Crédito-Senepol-Nova-Vida

Antônio Dombski, 63 anos, dono do Sítio Santo Antônio, de Godoy Moreira, é o primeiro pecuarista a aderir a uma franquia da Fábrica de Touros Senepol no Estado do Paraná. Como o próprio nome sugere, trata-se de franquia de genética bovina da raça Senepol, de origem caribenha, capaz encurtar o ciclo produtivo da pecuária de corte e também aumentar a rentabilidade do produtor.

Este novo modelo de negócio, destinado, inclusive, a propriedades de pequeno e médio porte, foi projetado pela holding de franquias SMZTO, do empresário José Carlos Semenzato, dono de marcas como Instituto Embelleze e Espaçolaser, em parceria com a Senepol Nova Vida, a quem são creditadas as primeiras importações de animais da raça Senepol.

Atento à oportunidade, Dombski é o primeiro franqueado paranaense. Com apenas 44 alqueires de terra, a pequena propriedade que atua na venda de bezerros produzidos a partir das raças Nelore, Angus e Wagyu almeja ingressar na venda de touros da raça Senepol, um produto de alto valor agregado na pecuária brasileira.

Em janeiro, ele comprou um tourinho Senepol ficando impressionado com a rusticidade, a precocidade e também o desempenho registrado pelo reprodutor na monta natural – forma mais comum de produzir gado no Brasil. “Este foi o gatilho para eu ingressar na franquia. Enxerguei uma oportunidade concreta de entrar no mercado de seleção, comercializando touros oriundos de uma genética já consagrada nacionalmente”, comenta o pecuarista, que também é empresário no ramo de transporte de passageiros.

A linhagem JAJ, a que Dombski se refere, é selecionada pela Senepol Nova Vida há quase duas décadas, sendo presente na maioria dos plantéis brasileiros. Em síntese, essa é uma oportunidade para rentabilizar a agricultura familiar, responsável por grande parte dos alimentos produzidos no País. Enquanto um bezerro é vendido, em média, por R$ 1.300,00 nas melhores praças pecuárias um touro Senepol não é arrematado por menos de R$ 9.000,00 nos leilões.

“O processo de adesão foi bem simples. Entramos com a infraestrutura e os técnicos da franquia se encarregaram de todo aparato tecnológico para emprenhar a receptoras com embriões Senepol sexados de macho produzidos por fertilização in vitro”, explica o criador, que já é familiarizado com a pecuária mais tecnificada ao trabalhar com a inseminação artificial.

Mesmo sendo uma pequena propriedade, o Sitio Santo Antonio atende todos os requisitos para a implantação do projeto. Conta com pastagens de boa qualidade (Marandu, Gana Estrela Africana Branca, Paredão e Brachiaria Brizantha) e maquinários ou implementos especializados como trator, ensiladeira, misturador de ração e troncos de contenção.

Na primeira etapa do projeto, executada em janeiro, quando aderiu à Fábrica de Touros Senepol, quase 100 receptoras Nelore receberam os embriões da raça Senepol. Em março, outras 32 serão fertilizadas. “Em breve teremos o resultado dessas transferências, mas esperamos, ao menos, 80 prenhezes Senepol PO”, projeta o franqueado paranaense.

Heterose 100% a campo

Uma das principais características do Senepol é a produção de carne macia, mesmo apresentando baixa porcentagem de gordura corporal.

Quanto mais produtores experimentarem essas vantagens, assim como aconteceu com Dombski, mais o Senepol avança, contabilizando quase 900 criadores e 100 mil animais registrados em mais de 17 Estados no Brasil.

Um touro Senepol “cobre”, em média, 35 vacas e permanece ativo por até dez anos. O índice de prenhez da vacada com touro Senepol é superior a 90%. Outro importante diferencial no cruzamento industrial é a obtenção de 100% de heterose, o choque de sangue gerado entre as raças que vai garantir bezerros mais produtivos que a média de seus pais.

Como se tornar franqueado?

Basta preencher a ficha de inscrição no site da franquia (https://franquia.fabricadetouros.com.br) e aguardar atendimento. É neste momento que os técnicos traçarão um primeiro perfil da propriedade.

Em seguida, conhecerão a estrutura da propriedade, o rebanho de receptoras e recomendarão possíveis modificações, se necessário. Após acordo firmado em contrato, os embriões de Senepol PO são fecundados em laboratório e enxertados nas receptoras no momento mais propício.

O franqueado fica responsável pelo manejo até os animais tornarem-se reprodutores, sendo assistidos em todas as etapas de desenvolvimento, inclusive, com apoio da Associação Brasileira de Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol), para o registro genealógico dos animais e ingresso em possíveis programas de melhoramento genético.

O produtor pode ficar com os touros para repasse na vacada ou vendê-los de forma própria ou nos canais de comercialização da franquia. É grande a demanda por touros melhoradores na pecuária e os touros Senepol são 30% mais valorizados, segundo levantamento da Scot Consultoria. Em ambos os casos, o franqueado pagará os custos da transferência de embriões e 5% em forma de royalties.