Uma das marcas do governo Ratinho Jr tem sido a sua preocupação de ampliar a interlocução do Paraná com organismos internacionais, para que o Estado se beneficie de programas e projetos que devem alavancar a economia.

A missão liderada pelo governador Ratinho Jr em viagem à Nova York tem esse caráter. Ela apresenta, em conferências de ontem e hoje, as ações realizadas para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

As medidas preconizadas pelas Nações Unidos foram inseridas na agenda do governo estadual no tempo em que o governador era secretário de Desenvolvimento Urbano. Desde então, o Paraná é o único Estado brasileiro convidado para mostrar práticas em conferências globais que acontecem ontem e hoje.

Pela manhã, Ratinho Jr teve encontros com executivos do banco JP Morgan, que tem interesse em projetos de PPPs, e com diplomatas da missão brasileira na ONU, Philip Gough e Mauro Vieira.

Fernanda não espera

O PSDB de João Dória não quer ninguém embarcado que possa contaminar negativamente a imagem do partido. O ex-governador Beto Richa e sua trupe figuram na lista de defenestráveis porque são réus em vários processos judiciais sob acusação de corrupção.. Para evitar o constrangimento do pedido para que deixe o partido, Fernanda Richa antecipou-se ao marido, Beto, e se desfiliou do PSDB. Discretamente.

Fim da greve

Professores e funcionários de escolas públicas estaduais voltaram ao trabalho ontem. Suspenderam a greve em assembleia da APP-Sindicato, depois que o governo formalizou a nova proposta de reajuste de 5,08% parcelado, com o pagamento de 2% em janeiro de 2020; 1,5% em janeiro de 2021; e 1,5% em janeiro de 2022. As demais categorias do funcionalismo devem fazer o mesmo.

Reposição

A direção da APP-Sindicato vai tratar com a Secretaria da Educação a reposição dos dias parados. Não haverá desconto nos salários. Nova assembleia dos professores está marcada para 10 de agosto. Em relação ao professores contratados através de Processo Seletivo Simplificado, será instituída uma comissão formada por integrantes do sindicato, governo e deputados para debater critérios a serem adotados no processo de seleção desses profissionais no próximo ano.

Pequenez

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez críticas, nesta manhã, a classe política em geral, afirmando ter “a sensação de os políticos estarem engalfinhados na pequenez”. Sem citar explicitamente o nome de Jair Bolsonaro, Fernando Henrique usou suas redes sociais para fazer uma referência critica ao caso do presidente querendo nomear o filho Eduardo Bolsonaro para a embaixada dos Estados Unidos como um exemplo da sua insatisfação com os políticos. O único poupado foi o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, elogiado pelo “equilíbrio”.

Quimioterapia

“O Brasil precisa de uma quimioterapia para que ele não pereça, estamos fazendo essa quimioterapia juntos”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro na manhã desta segunda-feira, 15, na Câmara dos Deputados. O presidente participou de sessão solene em homenagem ao aniversário do Comando de Operações Especiais do Exército Brasileiro. A declaração foi feita no momento em que Bolsonaro falava sobre sua “missão” na Presidência.

PSB processa infiéis

O Conselho de Ética do PSB decidiu hoje instaurar um processo contra os 11 deputados do partido que votaram a favor da reforma da Previdência. Os membros do órgão analisaram uma representação apresentada por “seis segmentos sociais organizados” do PSB pedindo a punição dos parlamentares. “Fizemos uma reunião para avaliar a pertinência da representação. A votação divergente da orientação do partido dá fundamento para recebê-la, instruir o processo e depois repassá-lo ao Diretório Nacional para a decisão final”, disse Alexandre Navarro, presidente do Conselho de Ética da legenda socialista.

Reforma política

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, defendeu nesta segunda-feira 15), que, após aprovação da reforma da Previdência, o próximo passo do Congresso deve ser a reforma política. De acordo com Mourão, o Brasil não tem um sistema político e isso é difícil de conceber tal a fragmentação partidária.

Mourão defende

“Hoje, lá dentro do Congresso, na Câmara dos Deputados, temos 26 partidos representados, apenas dois partidos têm mais de 50 deputados, em torno de sete têm entre 30 e 40 e o restante são partidos com dez ou oito deputados, então, é extremamente fragmentado o nosso Congresso, não é fácil lidar com isso aí. Os partidos deixaram de representar o pensamento da sociedade como um todo. Acho que todos aqui entendem perfeitamente que o ideal é que tivéssemos cinco partidos, quando muito sete, que representassem as diferentes espécies de pensamento que temos dentro da nossa sociedade”, disse ao participar da abertura do II Rio Money Forum, na Fundação Getulio Vargas (FGV).

 

 

 

Voto distrital

O vice-presidente Mourão defende o sistema político com voto distrital, que ,para ele, seria também uma forma de baratear as eleições. “É a minha opinião para a eleição ficar mais barata”.

Bolsonaro defende o filho

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) rebateu as críticas recebidas pela indicação do filho Eduardo à embaixada do Brasil nos Estados Unidos e afirmou que isso significaria que a escolha feita foi acertada. “Se está sendo tão criticado, é sinal de que é a pessoa adequada”, afirmou, em sessão solene no plenário da Câmara dos Deputados em homenagem ao aniversário do Comando de Operações Especiais do Exército Brasileiro. Na última quinta (11), o presidente anunciou a intenção de indicar Eduardo, deputado federal, ao posto. Segundo ele, o filho fala inglês com fluência, tem boa relação com a família do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e “daria conta do recado perfeitamente”.

No Senado, emperra

No Senado, a reforma da Previdência começará a tramitar pela CCJ. A senadora Simone Tebet, presidente do colegiado, disse a jornalistas nesta tarde que, em relação ao cronograma, “a gente tem que ser otimista, mas sem fugir da realidade”.

Voltou a crescer

O Brasil voltou a crescer em maio após quatro meses seguidos de contração na atividade econômica, aliviando um pouco os temores de que o país entraria em recessão no segundo trimestre. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), espécie de sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), avançou 0,54% em maio na comparação com abril, mostraram dados dessazonalizados divulgado pelo BC nesta segunda-feira. Esse foi o primeiro resultado no azul na comparação mensal desde o início do ano, e depois de o índice abrir o segundo trimestre com contração de 0,3% em abril, em dado revisado pelo BC de queda de 0,47% divulgada antes.

Comparação

Na comparação com maio de 2018, marcado pela greve dos caminhoneiros, o IBC-Br apresentou avanço de 4,40% e, no acumulado em 12 meses, teve alta de 1,31%, segundo números observados. O IBC-Br cresceu em maio contra abril, “compensando parte da perda de 1,6% acumulada nos quatro meses anteriores. O bom resultado corrobora a expectativa de leve crescimento do PIB no segundo trimestre do ano”, afirmou a Rosenberg Associados em nota. Para o Bradesco, os indicadores de atividade econômica de maio sugerem crescimento de 0,2% do PIB no segundo trimestre.

Recuo em maio

Em maio, a produção da indústria brasileira recuou 0,2%, e continuou mostrando instabilidade do setor. As vendas no varejo frustraram as expectativas e recuaram 0,1% sobre abril, mas o setor de serviços surpreendeu positivamente ao mostrar estabilidade. Sem conseguir engatar um ritmo mais forte, a economia brasileira ainda tem cerca de 13 milhões de desempregados, com números recordes de desalentados e subutilizados. No final da semana passada, o governo cortou sua projeção para o crescimento da economia este ano a 0,81%, sobre 1,6% anteriormente. Também passou a ver elevação de 0,3% no segundo trimestre sobre o trimestre anterior, com ajuste sazonal.

Cortes de juros

O cenário de fraqueza da atividade e inflação comportada favorecem a perspectiva de corte de juros em breve pelo Banco Central, em uma medida para impulsionar a expansão. O presidente do BC, Roberto Campos Neto, vem classificando como “relevantes” os riscos à inflação, a despeito da melhora do balanço de riscos para os preços, reiterando que o risco do lado das reformas é “preponderante”. A mais recente pesquisa Focus realizada semanalmente pelo Banco Central junto a uma centena de economistas mostrou que a estimativa para a atividade neste ano agora é de crescimento de 0,81%, indo a 2,10% em 2020.

Tabata Amaral impõe medo

Apesar de Tabata Amaral (PDT) afirmar que não será candidata à Prefeitura de São Paulo, tucanos e petistas estão tremendo de medo dela, ainda mais após o mais recente movimento (e de grande visibilidade) da deputada: votar pela reforma da Previdência mesmo estando na esquerda. No PSDB, a leitura é de que Tabata caminha para ocupar o despovoado centro político, tão almejado por Bruno Covas. No PT, acham que ela pode ser uma opção para a juventude que não se contenta com o “Lula livre” e outras ideias que cheiram à naftalina. As informações são da Coluna do Estadão.

Foragidos na Rússia

Os antigos parceiros de Dario Messer, o doleiro do PT, disseram à Veja que ele pode estar foragido na Rússia. Trata-se do mesmo lugar em que se refugiou Edward Snowden, o antigo parceiro de Glenn Greenwald.

Ensino gratuito

No domingo, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, reagiu a um rumor que circulou em blogs e em redes socais nos últimos dias que dizia que universidades federais passariam a cobrar mensalidades dos alunos. Segundo essas mensagens, o anúncio de um programa para implementar as cobranças aconteceria em reuniões amanhã, para a qual foram convocados representantes de instituições de todo o país.

Pelas mulheres

Vinte deputados paranaenses votaram a favor da emenda que diminui o tempo de contribuição das mulheres na Reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro (PSL).

Em queda

O mercado fez leves ajustes a suas perspectivas para o Brasil na pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira, reduzindo pela 20ª vez seguida a perspectiva para o crescimento econômico. Para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, a estimativa de crescimento passou a 0,81%, de 0,82% no levantamento anterior. Para 2020 a conta também foi reduzida, em 0,1 ponto percentual, a uma expansão de 2,10%. O movimento ocorre na esteira do corte apresentado pelo governo para a projeção de crescimento da economia este ano a 0,81%, sobre 1,6% anteriormente, chamando atenção para a lentidão da economia em função de choques e com os investimentos em compasso de espera pela reforma da Previdência.

Alta do IPCA

O levantamento semanal apontou ainda que a expectativa para a alta do IPCA este ano é de 3,82%, ante 3,80% antes. Para 2020 a conta caiu em 0,01 ponto, a 3,90%. O centro da meta oficial de 2019 é de 4,25 por cento e, de 2020, de 4 por cento, ambos com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos. A pesquisa semanal com uma centena de economistas mostrou ainda que as perspectivas para a taxa básica de juros permanecem em 5,50% ao final de 2019 e 6,00% em 2020. Atualmente a Selic está no piso histórico de 6,5 por cento. O Top-5, grupo dos que mais acertam as previsões, também vê a Selic a 5,5% este ano, mas elevou a estimativa em 2020 a 6,25%, de 6,00%.

 

Exame grátis

O Deputado Federal Boca Aberta apresentou em Brasília um projeto que garante atendimento oftalmológico e que disponibiliza óculos para alunos da rede pública de ensino. O projeto de lei visa à implantação da obrigatoriedade nos primeiros dias do ano letivo, de avaliação oftalmológica (exame de vista) para os alunos matriculados na educação infantil, no fundamental e no ensino médio em âmbito nacional, com o intuito de oferecer às crianças condições de avaliação de suas capacidades visuais, considerando que uma série de problemas relacionados ao rendimento escolar, tem relação direta com problemas de visão do aluno, deficiência esta percebida muitas vezes de forma tardia, já que o aluno não manifesta sua dificuldade aos professores e nem mesmo aos pais, tornando difícil a percepção.

 

Bolsonaro e os “ex-petistas”

Nem todos os homens de confiança dos governos do PT incomodam o presidente Jair Bolsonaro. Funcionários públicos que estiveram no círculo de poder de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff hoje recebem afagos de Bolsonaro. Pelo menos 71 dos 180 integrantes (39%) do primeiro e do segundo escalão, a cúpula da administração federal, estiveram em postos importantes das gestões petistas. As informações são de Teo Cury e Daniel Weterman, do Estadão.

Sobreviventes

Entre os que sobreviveram ao discurso de “despetizar” no Brasil estão servidores muito próximos de Bolsonaro, como os ministros Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional) e Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União).

Gilbertinho versus Bolsonaro

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma, Gilberto Carvalho reagiu à postagem feita ontem por Jair Bolsonaro, que publicou o trecho de um documentário – “O processo” -, nas suas redes. O filme, já lançado há tempos, conta bastidores do impeachment de Dilma. Mas o presidente acreditou que um trecho, no qual Gilberto é o protagonista, foi “vazado” agora para mostrar “pessoas do mal, inimigas da democracia”, mostrando a “vitimização do PT”.

Petista critica

“Me impressiona que o presidente se rebaixe a esse ponto. A tanto. Comprar uma versão falsa dessas. Só demonstra o caráter e o método com os quais governa. Na base do engodo e na mentira. Assim se elegeu. Algo desprezível. Enquanto as pessoas passam fome ele se distrai com esse tipo de fundamentalismo” – disse Gilberto Carvalho.

Venda de estatais

Com a aprovação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, depois de quase cinco meses de negociações e muito vaivém, uma nova fase começa a se desenhar para o governo e para o País. Embora ainda falte a votação final na Câmara e a do Senado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já avisou que agora será a vez de acelerar as privatizações, conduzidas até hoje em marcha lenta, para evitar “marolas” que pudessem comprometer as mudanças na Previdência.

Programa

O programa de privatização de Guedes é ambicioso. Se for concretizado, ainda que parcialmente, promete mudar o perfil da economia do País. Um levantamento realizado pelo Estado indica que o programa de desestatização do governo poderá render até R$ 450 bilhões.

Emendas pagas

Apesar do discurso crítico ao que chama de “velha política”, o presidente Jair Bolsonaro repetiu uma prática trivial de seus antecessores na relação com o Congresso e liberou um valor recorde em emendas parlamentares às vésperas da votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, aprovada na quarta-feira passada com 379 votos a favor.

Apenas 10 dias

Foram R$ 2,7 bilhões empenhados em apenas dez dias, sendo R$ 1,5 bilhão em emendas individuais apresentadas por 550 deputados e ex-deputados federais. A quantia representa uma média diária de R$ 268 milhões em desembolso em julho, mais do que o dobro da média registrada em maio de 2016 – R$ 123 milhões –, quando foi empenhado o maior volume de recursos em um único mês – R$ 3,8 bilhões – desde que a execução das emendas pelo governo passou a ser obrigatória, em 2015.

Vaza Jato

A nova leva de supostas conversas entre procuradores da Lava Jato, publicada neste domingo, 14, pela Folha em parceria com o site The Intercept Brasil indica que o procurador Deltan Dallagnol, chefe da Operação Lava Jato de Curitiba, montou plano e tentou criar uma empresa no nome da esposa para lucrar com fama da Lava Jato. Em uma conversa com a esposa, Deltan justificou a ideia: “Vamos organizar congressos e eventos e lucrar, ok? É um bom jeito de aproveitar nosso networking e visibilidade”, escreveu. As novas revelações vêm à tona um dia depois do Estadão publicar uma entrevista com o chefe da Lava Jato em que ele afirma, entre outras coisas, “não ter receio” de depor no Congresso. A hashtag #acabouDeltan foi o assunto mais comentado no Twitter.

Voto distrital

Um grupo de trabalho coordenado pelo vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, propõe mudar radicalmente a forma de eleger vereadores no ano que vem. Em documento entregue no mês passado para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o tribunal defende adotar, já em 2020, o sistema distrital misto em cidades com mais de 200 mil habitantes. A ideia é separar os municípios em distritos, que elegeriam seus representantes isoladamente (veja detalhes da proposta ao fim do texto).

Bolsonaro chia

O presidente Jair Bolsonaro rebateu nesta sexta-feira, 12, as críticas de políticos da oposição de que a escolha do filho Eduardo Bolsonaro, deputado pelo PSL de São Paulo, para chefiar a embaixada do Brasil nos Estados Unidos configuraria prática de nepotismo. Segundo o presidente, se houvesse essa restrição, ele “jamais” faria a indicação. As informações são de Gabriel Wainer, Rafael Moraes Moura e Julia Lindner, do Estadão.

“Não é nepotismo”

“Alguns falam que é nepotismo. Essa função, tem decisão do Supremo (Tribunal Federal), não é nepotismo, eu jamais faria isso”, disse o presidente, durante transmissão ao vivo pelo Facebook ao lado do apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, e do ex-deputado Missionário José Olímpio (DEM-SP).

Estudantes do Fies

Os estudantes que não foram pré-selecionados na chamada regular do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) devem, a partir de ontem, ficar atentos, pois podem, a qualquer momento, ser contemplados com o financiamento.  O acompanhamento deve ser feito pelo site do programa. Todos os participantes que não foram pré-selecionados serão automaticamente inscritos na lista de espera, que visa preencher as vagas que ainda não foram ocupadas. A partir desta segunda-feira, até 23 de agosto, os estudantes poderão ser convocados.

Mulher empurra Padre

O padre Marcelo Rossi foi empurrado do altar por uma mulher durante uma missa para mais de 50 mil pessoas, na tarde domingo (14), no interior de São Paulo. Ela invadiu o palco, em Cachoeira Paulista (SP). Apesar da queda de mais de ois metros, o padre retornou ao palco e continuou a missa. Rossi não registrou Boletim de Ocorrência contra a mulher.

Resposta cristã

“Glória a Deus! Maria passou na frente e pisou na cabeça da serpente. Estou ótimo. Só umas dorzinhas, isso é normal. Não quebrou nada”, afirmou o padre Marcelo Rossi em vídeo divulgado nas redes sociais.

Frases

 “Dá a sensação de os políticos estarem engalfinhados na pequenez.”

Fernando Henrique Cardoso

 

COMPARTILHAR
AnteriorQuimioterapia cultural
PróximoCharge 16-07-2019