O Produto Interno Bruto (PIB) do Paraná cresceu 1,05% no segundo trimestre de 2019, em comparação com os três primeiros meses do ano segundo o Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). É a maior taxa de crescimento em dois anos e o dobro do resultado nacional, que teve alta 0,44% no mesmo trimestre.

O desempenho paranaense decorreu principalmente dos bons resultados no setor agropecuário e industrial. Entre janeiro e julho, a produção industrial aumentou 7,2%, à frente de quinze locais pesquisados pelo IBGE e do índice nacional, que apresentou queda de -1,7%. O Estado conseguiu atrair até agosto R$ 16,5 bilhões em investimentos privados e abriu 129.728 novas empresas. Os empreendimentos prospectados pelo Estado significam crescimento de mais de 500% em relação a tudo que entrou via Agência Paraná Desenvolvimento (APD) em 2018.

Esse valor foi puxado pelo investimento anunciado pela Klabin em Ortigueira, na casa de R$ 9,1 bilhões, maior anúncio de expansão da América Latina neste ano, e do Grupo Madero, em torno de R$ 600 milhões.

População jovem

Hoje o Paraná conta com 9,35 milhões de pessoas com 14 anos ou mais. Dentre elas, 6,07 milhões estão na força de trabalho, sendo que 545 mil estão desocupadas – uma taxa de desemprego de 9%. Destas, 32,2% têm entre 18 a 24 anos, 32% possuem de 25 a 39 anos e 20,5% estão na faixa etária dos 40 a 59 anos. Os dados consideram o segundo trimestre deste ano e são da Pnad/IBGE.

Jogos de Aventura e Natureza

Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná, foi palco do espetáculo de música, luzes e cores neste sábado (28) durante a abertura oficial da 3ª etapa dos Jogos de Aventura e Natureza, que acontece até o próximo fim de semana na região dos municípios lindeiros. Cerca de 10 mil pessoas participaram.

MDB fará 10 encontros

A executiva municipal do MDB decidiu fazer 10 encontros regionais em Curitiba de outubro a dezembro. “Fizemos uma reunião excelente de coordenação e de organização do partido para as eleições municipais em Curitiba. Discutimos plano de governo, fizemos uma análise do quadro político, montagem de chapa para vereador e ficou definido que faremos 10 encontros regionais até dezembro em Curitiba”, disse o pré-candidato a prefeito pelo partido, João Arruda.

Proprietários rurais

Os proprietários rurais de todo o país têm até hoje (30) para entregar a Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR). O prazo acaba às 23h59min59s. A Receita está recebendo o documento desde 12 de agosto. Neste ano, o Fisco espera receber 5,7 milhões de declarações, contra 5.661.803 entregues no ano passado.

‘Nenhum partido presta”

O deputado federal Boca Aberta (PROS-PR) criticou, em entrevista ao Pânico, os partidos políticos e disse que todos são ruins. “Nenhum partido presta, nem o meu”, afirmou o parlamentar. Ele destacou que não recebeu apoio partidário para se eleger deputado nas eleições do ano passado. “Ganhei a eleição rompendo o sistema, quebrando barreira”, disse. “Sem grupo econômico, sem apoio de grupo político, levando a campanha no peito”, continuou.

 

Pausa no Lula Livre

Na semana passada, os procuradores da Lava Jato pediram à juíza Carolina Lebbos que conceda prisão domiciliar a Lula. Os petistas, nas redes, se manifestaram contra a iminente soltura do presidiário. Para Wadih Damous, a progressão de regime serve para “aparentar isenção”. “Lula não vai morder a isca”, disse No Twitter, Gleisi Hoffmann afirmou que o pedido à juíza “é golpe do Dallagnol”. “O STF deve julgar suspeição de Moro e anular o processo soltando Lula imediatamente, sem regime de prisão.” Vale lembrar que, formalmente, os procuradores da Lava Jato são obrigados a fazer o pedido porque Lula já cumpriu um sexto da pena, o que dá a ele direito ao regime semiaberto.

Sob condição

Na próxima sessão do Supremo, o ministro Dias Toffoli, presidente da Alta Corte, deverá propor ao plenário uma forma de modular os efeitos da decisão da semana passada, para definir se as condenações passadas serão anuladas. É provável que ele proponha que a regra só valha para os casos em que a defesa fez pedido expresso de falar depois dos delatores ainda na primeira instância. A partir da decisão do Supremo, a ordem poderia passar a ser essa. O ministro Luís Roberto Barroso votou contra o habeas corpus e foi contra a tese que acabou vencedora, aceitando proposta do MP que a ordem das alegações finais só valha a partir de agora.

 

Primeira

Na primeira pesquisa sobre eleições para prefeito em São Paulo, no ano que vem, feita pela Paraná Pesquisa, deu na cabeça José Luiz Datena (22,1%), seguido de perto por Celso Russomano (21,1%). Depois, por ordem Márcio França (11,6%), Bruno Covas (9,6%), Guilherme Boulos (4,2%) e praticamente na lanterninha, Andrea Matarazzo, Tábata Amaral e Jilmar Tato. Detalhe: o mais provável por motivos diversos, é que justamente Datena e Russomano não saiam candidatos.

 

Rejeição

Essa primeira pesquisa sobre eleições para prefeito em São Paulo provocariam um transtorno e tanto na cabeça de Bruno Covas que tentará a reeleição: ele é dono da maior rejeição entre os eleitores da cidade com 69,3% que não votariam nele “de jeito nenhum”.

 

Linha de chegada

Ainda o apresentador do Brasil Urgente: José Luiz Datena, que ganha na Bandeirantes perto de um milhão de reais por mês, anda numa fase meio fatalista e não está se importando muito com ameaças. “Estou muito mais próximo da linha de chegada do que da linha de partida. Se me derem um tiro hoje, morro sorrindo”. Mais: ela andou experimentando, há pouco tempo, um colete à prova de balas, mas acabou desistindo. Era pequeno para seu tamanho e lhe tolhia os movimentos.

 

Unanimidade

O discurso da ativista – um tanto arrogante – Greta Thumberg na ONU sobre o clima conseguiu ganhar reações negativas da mídia internacional. Um trecho foi até mesmo alvo de ironia: foi quando Greta disse que “roubaram sua infância”. A jovem ativista de 16 anos, que está conhecendo a fama – e gostando – passou sua infância na Suécia, um dos países mais civilizados do mundo.

 

Olho nas estatais

São 133 empresas estatais federais e suas centenas de subsidiárias, onde em 2019 o Tesouro Nacional estima colocar R$ 21,6 bilhões nas lixeiras das dependentes exclusivas do governo, mais R$ 8,8 bilhões nas não dependentes, com desperdício fiscal inútil da ordem de R$ 30,4 bilhões. Mais: em 2009, a dívida das estatais era de R$ 142,0 bilhões (4,26% do PIB); em março deste ano, estava em R$ 367,0 bilhões (5,25% do PIB).

 

Campeã

A novela A dona do pedaço ainda está distante de seu final, mas a diretora artística (é o novo nome para suas funções) Amora Mautner bate recorde de efeitos especiais, se é que pode chamar assim, nas gravações. Uma entres três cenas merece sempre um objeto (parede, porta, grade e outros) entre a câmera e os personagens. É um efeito muito usado por diretores de cinema do século passado.

 

“Tropa de elite”

O Tribunal de Justiça do Rio está montando uma operação de guerra para proteger sua nova “tropa de elite”. Os magistrados de Vara recém-criada para julgar apenas casos contra o crime organizado e as milícias ficarão guardados numa espécie de “caixa forte”. O nome dos três juízes designados não será revelado e muito menos o do autor da sentença, que será sempre de responsabilidade do grupo. Os três ganharão um número de agentes dedicados à sua segurança duas vezes maior do que o contingente à disposição de outros juízes. Todo cuidado é pouco.

 

Mudança

Nos últimos tempos, Davi Alcolumbre, presidente do Senado, havia vestido a camiseta de Bolsonaro, transformando-se numa espécie de “despachante de luxo”. Nos últimos dias, contudo, uma reviravolta provavelmente monitorada pelo senador Renan Calheiros, ex-presidente da Casa: Alcolumbre atua contra o Planalto. A senadora Simone Tebet (MDB-MS) resume a ópera: “Você não pode servir a dois senhores”.

 

Melhor do turismo

Pesquisa da Confederação Nacional de Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revela que, entre julho de 2018 e julho de 2019, o Rio acumulou 4.633 demissões no setor de turismo. Já São Paulo, no mesmo período, gerou 14.087 postos de trabalho na área de turismo. O Rio dos assaltos, batalhas diárias e balas perdidas não inspira mais turistas de vários países.

 

Conselheiro

Na preparação para sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça, o novo PGR Augusto Aras contou com dicas e recomendações do próprio Advogado Geral do Senado, Fernando César Cunha, seu antigo sócio num escritório de advocacia.

 

Fila na porta

O ajuste fiscal dos estados brasileiros está vindo de Washington. Já são 16 unidades da federação que fecharam ou negociam empréstimos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) no âmbito do Profisco II. É uma linha de crédito do BID para financiar projetos de melhoria da gestão fiscal no Brasil. na fila de pedidos, Santa Catarina será o próximo a ser atendido e levará US$ 50 milhões. O governo de João Doria foi o maior guloso: pediu US$ 87 milhões e ainda aguarda autorização.

 

870 nomeações

O novo procurador-geral da República, Augusto Aras, vai ter muito trabalho para começar a tocar suas atribuições, partir da revisão dos últimos atos de nomeações de sua antecessora Raquel Dodge. O sindicato dos funcionários (SindiMPU) estimou em nada menos do que 870 nomeações entre janeiro e setembro – e não nos últimos dias. De quebra, Dodge assinou cerca de 700 portarias, algumas remoções. Só de procuradores, a PRG tem 1.153.

 

Começo do fim

A rede Forever 21 está iniciando uma super queima de estoque em suas lojas no Brasil. A notícia é boa de um lado, ruim de outro: pode ser o começo de sua despedida do país. A rede, como se sabe, está à beira da falência lá fora.

 

Para guardar

É para se guardar – e reler muitas vezes – o discurso do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa na Assembleia Geral da ONU, na semana passada. De cara, disse que o mundo precisa de cooperação internacional. “Ninguém é uma ilha. É fundamental manter o diálogo, a prevenção de conflitos, as iniciativas de interesse comum. Há que resistir à tentação de olhar para o nosso ego, o nosso poder, a nossa próxima eleição”. E até defendeu a entrada do Brasil no Conselho de Segurança da ONU (Bolsonaro nem tocou nisso).

 

“Uns 20 anos”

O deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP), que sonha em sair vice na chapa de Bolsonaro à reeleição em 2022, garante que o projeto de poder do atual presidente “é de uns 20 anos”. E não acredita na candidatura de Sérgio Moro ao Planalto: “Não adianta você ser ícone da população se você não sabe conversar com ela. Ele não é povão, não é de rua. O Bolsonaro sai carregado nos braços”.

 

Nova lei

Marco Aurélio Mello, ministro do Supremo, não estava presente por “motivos pessoais’ na sessão do STF que inventou a nova regra na qual delatados deve apresentar alegações finais após os delatores. Na quarta-feira, contudo, estará no plenário, defendendo o que já disse: nenhuma condenação proferida até agora dever ser anulada e o novo rito só deve valer se aprovada a nova lei pelo Congresso.

 

Nova fase

A nova fase da Lava jato está apurando lavagem de dinheiro praticada por doleiros e funcionários de um grande banco. Há quem garanta que se trata do Banco do Brasil.

 

Acredite se quiser

Não se trata de fake news: o Conselho de Direitos Humanos da ONU acaba de aprovar uma resolução que parabeniza a Venezuela pelos esforços na área. E ainda condena os países que impuseram sanções ao governo, se é que se pode chamar assim, de Nicolás Maduro.

 

O que é isso?

Não dá para acreditar: os senadores foram, na semana passada, pessoalmente pressionar o Supremo Tribunal Federal, em defesa de Fernando Bezerra Coelho, que pediu seu desligamento da posição de líder do governo no Senado. Com provas ou não, a posição de Bezerra, integrante de família de coronéis do Nordeste, é a de investigado por corrupção. O STF nem deveria ter recebido comissão de senadores.

 

Correndo atrás

Wilson Witzel, governador do Rio, vai tentar junto ao governo federal a liberação de verbas para a retomada das obras da linha 4 do Metrô. É um projeto orçado em R$ 1 bilhão. Witzel está com a imagem arranhada pela sequência de mortes de crianças em comunidades do Rio e está buscando agendas positivas. Se depender de Bolsonaro, que anda sendo criticado pelo governador, Witzel não leva um centavo.

 

Na França

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles esteve na França semana passada. E foi recebido por ativistas do Greenpeace que protestaram contra o presidente Bolsonaro. Na frente da residência do embaixador brasileiro em Paris ativistas exibiam a faixa que dizia: “Bolsonaro – assassino da Amazônia”.

 

Comparação

Levantamento feito pela Paraná Pesquisas revelam que os paulistas consideram a administração do presidente Jair Bolsonaro melhor do que a do governador João Doria. Em São Paulo, Bolsonaro tem aprovação de 44,5% e desaprovação de 51,7%. Já João Doria tem aprovação de 38,9% e desaprovação de 55,7%.

 

Mais números

Ainda sobre o levantamento da Paraná Pesquisas:  29% dos paulistas consideram administração do governo Bolsonaro ótima ou boa; 28,1% regular e 41% ruim ou péssima. Já de Doria: 22,4% ótima ou boa; 33,5% regular e 41,9% ruim ou péssima.

 

Culpado

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) culpou o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, por afastar investimentos do Brasil. “O ministro do Meio Ambiente nega os dados técnicos do Inpe. Você nega o que existe, o que o investidor acha? Que estamos defendendo as queimadas, os desmatamentos. Não é verdade, mas é a narrativa que eles vendem, de forma muito inteligente. Então esse é o Brasil que nós temos”.

 

Tira o porte!

Ainda Rodrigo Maia: o presidente da Câmara ainda comentou a fala do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, que disse que foi uma vez ao Supremo com a intenção de matar Gilmar Mendes e depois se suicidar. “Espero que a Polícia Federal tenha tirado o porte de arma dele”.

 

Lamento

Gilmar Mendes, ao saber da declaração do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot se disse surpreso e lamenta a confissão. “Dadas as palavras de um ex-procurador-geral da República, nada mais me resta além de lamentar o fato de que, por um bom tempo, uma parte do devido processo legal no país ficou refém de quem confessa ter impulsos homicidas, destacando que a eventual intenção suicida, no caso, buscava apenas o livramento da pena que adviria do gesto tresloucado”.

Seguindo tendências

A modelo Adriana Lima, 38 anos, uma das mais queridas ex-angel, continua brilhando no mundo fashion. Na Capa da Numero russa, ela conta que seu estilo está diferente. “Eu acho que meu estilo amadureceu assim como eu. Você entende seu corpo e o que fica bem em você. Antes, eu costumava seguir tendências e agora gosto de fazer as minhas. Mãe de duas filhas (Valentina, 9 anos e Sienna, 6), conta que difícil encontrar um equilíbrio entre família e sua profissão. “Não é fácil equilibrar trabalho e família. Você tem que saber seus próprios limites. Decidir o que é prioridade naquele momento e não se punir por causa disso’. Para terminar aconselha as novas modelos: “Eu digo a elas que sejam fiéis a quem elas são e que acreditem em si. Não importa o que aconteça, persista e nunca desista. Eu estou nessa indústria há mais de 20 anos e nem sempre foi fácil, mas você precisa acreditar em si mesma”.

De vilão a vítima

Estágio avançado de insanidade, loucura aprofundada pelo ostracismo depois de anos de fama, lance de marketing mal avaliado. Tudo, ou nada disso. Seja lá o que for, de caso pensado ou por ironia do destino, a chocante revelação do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de que planejou assassinar o ministro Gilmar Mendes, serviu para que em menos de 24 horas o STF passasse de vilão a vítima.

Confissão

A confissão do tiro não disparado e do crime não realizado reorientou os holofotes até então concentrados na decisão tomada no dia anterior pela Corte Suprema, que, com doses de interpretação criativa, alterou o entendimento quanto à equidade dos réus perante a lei e das fases finais do processo penal.

Semiaberto para Lula

A força-tarefa da Operação Lava Jato pediu, nesta sexta, 27, à juíza da Vara de Execuções Penais do Paraná, Carolina Lebbos, para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vá para o regime semiaberto. A petição é assinada por 15 procuradores, inclusive o chefe da força-tarefa, Deltan Dallagnol. Lula está preso em regime fechado desde o dia 7 de abril de 2018 para cumprir a pena de 8 anos e 10 meses no caso triplex, imposta pelo Superior Tribunal de Justiça.

Capes abre 3.920 vagas

 

Professores de ciências do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, de todo o país, poderão concorrer a vagas em especialização à distância, gratuitas, em 19 instituições de ensino superior públicas federais e estaduais. As vagas são oferecidas pelo programa Ciência é 10, cujo edital será lançado no dia 30 de setembro, pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Inicio das aulas

O início das aulas está previsto para fevereiro de 2020. As inscrições devem ser feitas nos sites das instituições participantes. Ao todo, serão abertas 3.920 vagas para todo o país. A expectativa é que mais de 400 mil alunos sejam beneficiados pela iniciativa.

Tráfico de armas

 

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, afirmou à imprensa ,nesta sexta-feira, que pretende processar o Paraguai junto à Organização das Nações Unidas (ONU) pelo tráfico de armas ao Brasil, um dos principais vetores de violência no estado, segundo ele. Witzel disse que uma das soluções é fechar com forças de segurança a fronteira paraguaia e se prontificou em enviar policiais do estado para ajudar na tarefa.

Isento do reajuste

O Supremo Tribunal Federal (STF) desobrigou o Poder Executivo de conceder reajuste anual a funcionários públicos, desde que haja uma justificativa para isso. A decisão foi tomada na última quarta-feira, 25, e foi considerada extremamente importante por integrantes da equipe econômica. Caso a posição fosse pela obrigatoriedade da revisão geral anual dos salários, Estados corriam o risco de precisar dar aumentos retroativos para várias categorias, num momento já de profunda crise financeira. As informações são de Idiana Tomazelli no Estadão.

Piana na Embaixada do Qatar

O vice-governador do Paraná, Darci Piana, esteve em Brasília acompanhado do presidente da Agência Paraná de Desenvolvimento, Eduardo Bekin, em visita oficial ao Embaixador do Qatar no Brasil, Ahmed Ibrahim Al – Abdulla. Durante a audiência, Piana apresentou, sucintamente, as ações desenvolvidas nos dez primeiros meses pelo governo, que está transformando o Paraná num Estado inovador, inteligente e tecnológico. Em breve, uma missão do Qatar virá ao Paraná conhecer o agronegócio e o sistema de cooperativas de nosso Estado.

Frases

 “O que o governo vai fazer por vocês? Nada, o governo não vai fazer nada. Vocês têm que se virar.”

Abraham Weintraub, ministro da Educação.