Para governo, acabou “corredor” Palácio/Assembleia

344

Carlos Massa Ratinho Jr: distância constitucional (Foto: Rodrigo Félix Leal)

Ratinho Junior estaria inaugurando um novo tempo nas relações com o Legislativo: não apoia nomes para a nova Mesa da Assembleia. Não indicando, torcendo ou favorecendo qualquer candidato à eleição marcada para este 1 de fevereiro.

No começo da manhã desta quinta, 31, alta fonte palaciana informava a este blog/coluna, “diante das variadas cogitações e rumores circulantes” – que o governador Carlos Massa Ratinho Junior “não se envolve na eleição dos novos dirigentes da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa.”

Quer dizer: fica distante, segundo a fonte, “de qualquer conversação, conchavo ou acerto para a composição da nova Mesa da daquela casa”.

TAMBÉM O PSD

E mais ainda afirma a fonte, com ênfase: “Também o PSD, partido do governador, na mesma linha tomada pelo Executivo, não participa de negociações de nomes para a Mesa, nem para outros cargos da AL”.

É NOVIDADE

Confesso que isso tudo, para mim, é novidade. Uma benfazeja novidade, que pode inaugurar – se consumada, de facto – o correto padrão de convivência dos dois poderes, o Executivo e o Legislativo.

Mais democrático, pois, impossível.

SEM O “CORREDOR”

Esse distanciamento – neutralidade que estaria inaugurando novo tempo nas relações Palácio versus Assembleia – pôde ser notado pelos observadores da área Centro Cívico: nem na quarta, 30, nem nesta quinta, 31, formou-se o “tradicional corredor”, com idas e vindas de parlamentares entre a Assembleia e Palácio Iguaçu.

Com o chamado “corredor”, uma quase tradição de dezenas de anos nesta época, consumavam-se os acertos. Ou, como quer um professor de Direito da UFPR, “consumavam-se espúrias negociações antidemocráticas”.

Enfim, nem mesmo a cobiçadíssima Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante da AL, terá o envolvimento do Governo, “e nem o Executivo se empenhará em apontar outras comissões ou cargos”.

Palácio Iguaçu sem corredor com a Assembleia Legislativa

“Mea culpa”: posse de Xisto

Desembargador Xisto Pereira

Muito ao contrário do que registrei – e já esclareci o erro em newsletter -, a posse do desembargador Xisto Pereira será hoje, 1º/2, como presidente do Tribunal de Justiça do Paraná.

Quanto ao mais que escrevi, o texto, fica tudo mantido.

 

 

 

 

 


ECUMENISMO FAMILIAR:

Lula não pôde ir ao velório do irmão em S. André

Decisão do presidente do STF, que a permitia, demorou a sair.

Gleisi no enterro do irmão de Lula. (Marlene Bergamo/Folhapress).

De qualquer forma, olhando a foto do enterro do irmão Genival, de Lula, vê-se a presidente do PT, ligada à Brahma Kumaris, movimento religioso indiano, rezando o Pai Nosso. E, surpresa para o observador: houve encomendação do corpo por um padre (conforme foto da Folha de SP).

No entanto, o caixão de Genival deixa claro que ele era evangélico.

São cenas de um Brasil de muita fé religiosa.

Lula, como se sabe, proclama-se católico e deve à Igreja, nos tempos de Santo André, sua projeção e a de seu partido. Hoje parece muito próximo do candomblé.


Guerra pela primeira secretaria

Fernando Giacobo: desgaste

Não está sendo educada a campanha de cabos eleitorais de Fernando Giacobo (PR-PR) e Soraya Santos (PR-RJ) pela Primeira Secretaria da Câmara. Desabrida, Soraya aposta no desgaste de Giacobo – que tenta reeleição – e espera votos dos recém-eleitos, descontentes com distribuição de gabinetes.

 

 

 

 

 


Para Caetano, “seria um vexame”

Manoel Caetano: criticando Tofolli

Para Manoel Caetano, paranaense, advogado de Lula, “seria mesmo um vexame se o ex-presidente tivesse de reunir-se com seus parentes, em momento de dor, numa unidade militar”.

Criticava a decisão, tardia, do ministro Toffoli, que permitiu a ida do petista a S. Bernardo, mas que só aconteceu depois de findo o velório do irmão Genival.

Caetano, professor da UFPR, criminalista, é um dos advogados de Lula aceito pela Justiça. Visita-o diariamente.

 

 

 


Uma estatal para produzir ‘chips’ para gado…

Sallim Mattar: ordem é privatizar

Se prevalecer o ponto de vista de Salim Mattar, o secretário da Privatização do Governo Federal, só sobrarão a Petrobrás, a Caixa Econômica e o Banco do Brasil como estatais. O governo não deve ser empresário, cravou em recentes declarações, quando classificou os Correios (ECT) como “máquina de corrupção”.

Mattar deve ter-se colocado como qualquer brasileiro inteligente e patriota: afinal, por que o Governo deve manter uma estatal produtora de ‘chips’ par controlar gado? Ou uma empresa para alimentar sonho de um trem de alta velocidade, entre Rio e Campinas, nascida em tempos de Dilma?

 


Servidor da receita tem de ser revistado

Aeroporto de Curitiba

Desde 2013, há uma resolução da ANAC determinando que os servidores Analistas-Tributários e Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil devem se submeter à inspeção pessoal para trabalhar no controle aduaneiro nos aeroportos internacionais. No mesmo ano, a Justiça concedeu liminar suspendendo os efeitos da referida Resolução, mas em dezembro de 2018 a Justiça Federal em Brasília/DF restabeleceu a medida.

ANTES, ESPORÁDICA

Antes, esporadicamente os servidores poderiam ser submetidos à inspeção física de forma aleatória, agora a inspeção física é feita nos servidores de forma obrigatória, também é realizada em veículos oficiais da Receita Federal e até nos cães de faro das equipes K9 do órgão, independentemente de quantas vezes se saia e entre nas áreas de controle aduaneiro.


“Não acredito. Eles estão voltando?”

Prédio do MPE-PR

De uma promotora do MPE-PR, nesta quinta, ao saber que parlamentares que capitanearam as operações Diários Secretos e Gafanhotos – de desvio de dinheiro público na Assembleia Legislativa – estariam aparecendo como “fortes candidatos” a posições na nova Mesa da Assembleia:

– Eu não acredito!

E as grandes mudanças que o país teria apontado nas últimas eleições, onde como ficam? É preciso fazer alguma coisa…


Um nikkei preciso em Brumadinho

Pedro Aihara, tenente bombeiro de Minas Gerais (Foto: TV Globo)

Em meio a tragédia ocorrida em MG, um nikkei se destaca na comunicação precisa dos fatos, representando os bombeiros. Pedro é ex-bolsista da Jica e fez um curso de prevenção de desastres.

Veja https://economia.uol.com.br/blogs-e-colunas/coluna/reinaldo-polito/2019/01/29/vale-barragem-brumadinho-comunicacao-tenente-aihara-bombeiros-mg.htm

(Colaboração de Jubal Dohms)

 

 


Deputado Requião quer plano para barragens

Requião Filho: normas eficazes

O Deputado Estadual Requião Filho (MDB/PR) está convidando um grupo de engenheiros especialistas para a elaboração de um Projeto de Lei que garanta mais segurança às barragens no Paraná. A ideia é contemplar as novas e as antigas estruturas, criando normas eficazes para prevenir tragédias como as que ocorreram em Mariana e Brumadinho, em Minas Gerais. (assessoria do parlamentar)

 

 

 

 


ATUALIDADE:

Como lidar com o estresse

Aceitando o estresse

Acontece que há apenas uma condição em que o estresse pode prejudicá-lo

Calah Alexander |Aleteia

O estresse é parte da vida, mas parece ser uma parte cada vez mais desproporcional da vida moderna.

Parte disso, sem dúvida, é conectividade – na era dos telefones celulares, não há como deixar o trabalho no escritório.

Mas outra parte é nosso foco desproporcional no estresse em si… particularmente no impacto negativo que tem sobre a nossa saúde.

“O estresse irá matá-lo” é amplamente aceito como a verdade do evangelho, de modo que inúmeras formas de vencer o estresse são vendidas em todos os lugares, desde comerciais até seu feed de notícias do Facebook.

SE NÃO MATAR?

Mas e se o estresse realmente não te matar? E se o estresse não tiver impacto mensurável na sua saúde, a menos que você acredite?

De acordo com o New York Times, um estudo de 2012 da Universidade de Wisconsin-Madison descobriu que ter muito estresse em sua vida não estava relacionado à morte prematura.

Mas ter muito estresse em sua vida e acreditar que isso estava afetando sua saúde aumentou o risco de morte prematura em 43%. Acontece que quando se trata de estresse, o efeito que isso terá está tudo na sua cabeça.

“Com o estresse, a mente e o corpo estão intrinsecamente ligados. Você pode ver o estresse como algo que está causando estragos em seu corpo (e isso pode causar) ou como algo que está lhe dando força e energia para superar a adversidade…

REPENSANDO…

A psicóloga de Stanford Kelly McGonigal tem sido uma campeã em repensar o estresse, observando que a abordagem certa pode torná-lo mais inteligente e mais forte.

“O que aprendi com os estudos, pesquisas e conversas realmente mudou a maneira como penso o estresse’” escreveu McGonigal em seu livro The Upside of Stress: Why Stress Is Good for You, and How to Get Good at It.

“A melhor maneira de gerenciar o estresse não é reduzir ou evitá-lo, mas sim repensar e até mesmo abraçá-lo”.

O estresse é uma resposta biológica destinada a ajudar nosso corpo a se preparar para o desafio à frente.

O pico de adrenalina, o aumento da respiração e a frequência cardíaca mais rápida são formas como nossos corpos se mobilizam para melhorar nosso tempo de reação, limpar nosso pensamento e preparar nossos músculos para se mover.

QUANDO ME ASSUSTA

Isso é realmente útil em uma situação de exigência física. Por exemplo, o breve momento de estresse que sinto antes de uma competição costumava me assustar, mas percebi que é uma parte essencial da preparação da mente e do corpo para responderem bem. Se eu ficar excessivamente confiante e não experimentar essa sacudida de estresse, inevitavelmente perco a competição fazendo erros tolos.

Mas em uma situação mental, a sacudida do estresse pode parecer uma desvantagem. É difícil manter a calma em uma situação emocionalmente carregada quando seu coração está acelerado, e o estresse pode te ajudar a perder o controle.

ABRAÇANDO O ESTRESSE

Mas essa mesma resposta ao estresse também acelera seu pensamento e pode lhe dar o espaço mental para aceitar o estresse, respirar profundamente e pensar com clareza. Você só tem que abraçar o estresse que está sentindo e usá-lo para lhe dar a vantagem para a qual está destinado.

Ao abraçar o estresse e usá-lo em sua vantagem, você não apenas achará que está respondendo melhor a todos os estressores diários da vida, mas você também se livrará das consequências negativas para a saúde associadas ao estresse.

Você não pode controlar o que te estressa, mas você pode – e deve – controlar como você lida com esse estresse.


Ratinho Junior transfere a sede do governo para Cascavel

O Governador do Estado, Carlos Massa Ratinho Junior, assina o decreto que transfere a sede do governo para Cascavel, durante o Show Rural. (Foto: Rodrigo Felix Leal/ANPr)

Será nos dias 7 e 8 de fevereiro. Haverá reuniões com a participação dos secretários, encontro com lideranças e prefeitos da região. Objetivo aproximar o governo da população e fortalecer o Interior

O governador Carlos Massa Ratinho Junior assinou nesta quinta-feira (31) o decreto que transfere a sede do Executivo Estadual para Cascavel, no Oeste do Paraná, nos dias 7 e 8 de fevereiro (quinta e sexta-feira). Uma série de reuniões de trabalho, com a participação dos secretários de Estado e presidentes de autarquias e empresas públicas, está sendo agendada, incluindo encontros com lideranças e prefeitos da região.

A agenda coincide com o Show Rural Coopavel, evento que abre o calendário agropecuário brasileiro e acontece entre os dias 4 e 8 de fevereiro na cidade. O governador Ratinho Junior e o vice-governador Darci Piana vão despachar e atender à população na própria feira. Também está prevista, para a sexta-feira, uma visita da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, que vem pela segunda vez ao Paraná. Esta será a quarta visita ministerial ao Estado em menos de um mês.

APROXIMANDO

Ratinho Junior afirmou que a transferência é uma forma de aproximar o governo da população. Dentro da programação agendada para os dois dias de interiorização, está a reunião do secretariado, que acontece na quinta-feira. “Queremos implantar este modelo de interiorização no Paraná, para colocar o governo mais próximo da população e fortalecer o Interior”, afirmou o governador. A ideia, explicou ele, é fazer uma agenda de trabalho para debater temas que envolvam as áreas de infraestrutura e agricultura, por exemplo, e criar uma pauta com os deputados e lideranças da região.

“É também uma maneira de prestigiar o Show Rural, que é uma feira extremamente tecnológica e apresenta o que há de melhor no mundo em termos de inovação”, destacou Ratinho Junior. “Como o agronegócio é nossa matriz econômica, a ideia é fazer com que o poder público possa estar mais presente, fortalecendo cada vez mais esse setor no Estado”, disse.

REUNIÕES

Uma reunião com os prefeitos da Associação dos Municípios do Oeste do Paraná (Amop) também está agendada para a próxima semana em Cascavel, além de encontros com cooperativas, empresários, com representantes do G8, grupo que reúne entidades do município, e do grupo Oeste em Desenvolvimento.

“Fazer uma movimentação desse tamanho nos primeiros meses de governo é um sinal de respeito à nossa população”, afirmou o prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos. “Teremos a presença do governo, que estará em Cascavel trabalhado por todo o Paraná, mas claro, encaixando temas que são de interesse da região”, disse.

TODO O ESTADO

De acordo com o superintendente da Casa Civil, Gugu Bueno, o Governo do Estado está formulando um cronograma de interiorizações para atender todas as regiões do Paraná. “A aproximação do governo em todas as regiões, com toda a sua estrutura, é uma determinação do governador, porque o Interior é muito importante para o desenvolvimento do Paraná”, disse.

Espaço pronto para o Show Rural, Cascavel