Concorrendo com mais de mil projetos de toda a América Latina, o Mueller Ecodesign Social, do Shopping Mueller, conquistou o ouro na categoria Marketing de Causa do Global Awards Latin America & Caribbean 2019. Os vencedores foram revelados na noite da última quarta-feira (6), em Lima, no Peru, na premiação que reconhece projetos que trazem uma ruptura para o mercado de shoppings centers.
O projeto une profissionais de diversas áreas para revitalizar instituições que abrigam crianças e adolescentes em vulnerabilidade social, com a missão de oferecer um lar seguro, confortável e acolhedor para esses jovens. Seu impacto positivo já foi reconhecido por outras premiações envolvendo assuntos ligados à responsabilidade social – em uma dos prêmios mais importantes do segmento no país, a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) que também endossou a relevância do Projeto Mueller Ecodesign Social. “Além de contribuir com o desenvolvimento da comunidade e deixar um legado para a cidade, com este projeto vimos que pessoas com grandes sonhos reunidas podem transformar vidas”, comenta a superintendente do shopping, Daniela Baruch.

Sobre o Mueller Ecodesign Social
Construído a partir da Mostra Mueller Ecodesign, iniciada em 2008, que durante seis anos projetou ambientes assinados por profissionais de arquitetura e design de interiores, o Projeto Mueller Ecodesign Social surgiu através do mesmo pilar: a sustentabilidade. A principal proposta foi levar a exposição do Shopping Mueller para espaços reais, amparando diretamente o público. Em todas as edições, a missão foi sempre a mesma: a de alcançar os jovens, beneficiando-os diretamente com as melhorias realizadas no local onde frequentam.

Em sua primeira edição, em 2014, o projeto atendeu a Casa do Piá 1, já a segunda edição, em 2015, contemplou a Casa das Meninas do Novo Mundo. No terceiro ano, o projeto reformou o Portal do Futuro do Bairro Novo. Em 2017, a quarta edição revitalizou o Lar Batista Esperança. E em 2018, a ação trouxe novos ambientes para o Lar Infantil Sol Amigo. Todas as instituições são curitibanas e atendem jovens em vulnerabilidade social.

Em todos os anos, o projeto foi idealizado e organizado pelos arquitetos Rose Guazzi e Marcelo Calixto, que desempenham fundamental papel no estudo da arquitetura sustentável.