O etéreo, a arte e o volume em equilíbrio pleno. No loft de 95 m2 projetado por Jocymara Nicolau e Andrea Posonski, a iluminação foi um elemento trabalhado com suavidade e presença, desde na instalação de pendentes desenvolvida pela DSGNSelo Light Lab até a luz indireta do projeto, valorizando, por exemplo o belo piso e a parede em porcelanato no padrão de pedra, lançamento da Roca. Na decoração, o algodão é mais uma presença etérea, que emana naturalidade e suavidade em composição com peças de personalidade, como as mesas Grid, lançadas pela Artefacto, em que o vidro revela com sutileza a presença da malha interna dourada

Um morar sensorial, natural, espontâneo é o que as pessoas buscam na contemporaneidade. Não basta apenas ver, mas é preciso sentir a casa, seus espaços e recantos. Uma morada feita de texturas, aromas, gostos, cores e sons é a proposta que sobressai na Mostra Artefacto 2019. Aberta no final de agosto em Curitiba, a mostra está em exibição na loja localizada no Batel com o instigante tema “5 Senses”. Trazemos nesta coluna uma seleção de ambientes inspiradores para os sentidos e o morar bem.

No ambiente de loft composto por quarto, sala de jantar e estar, a arquiteta Viviane Loyola traz materiais e mobiliário sofisticados em uma atmosfera de acolhedora suavidade, centralizada na refinada composição de revestimentos, textura e mobiliário solto. Para a arquiteta, os cinco sentidos estão presentes na composição dos materiais, nos painéis de madeira em composição com a parede de tijolinhos e o acabamento dos tecidos em cores diversas da Artefacto
A paleta de cores terrosas com o contraste de tons de ouro e conhaque realça o conceito que explora opostos adotado pela arquiteta Eliza Schuchovski em seu ambiente. Nele, Eliza Schuchovski harmoniza as linhas contemporâneas e elegantes do mobiliário com elementos que remetem à ancestralidade: a beleza histórica do muxarabi foi redesenhada pela arquiteta em um contexto atualizado.

 

Poesia de contrastes de texturas e matérias. O living assinado pelo arquiteto André Bertoluci, composto por sala de estar, jantar e adega, tem um impressivo elemento eye-catching na mesa de jantar Indian, suspensa no ar, efeito obtido com a leveza do vidro, que emoldura a força da madeira bruta no interior do tampo – parecendo flutuar envolvida pela estrutura vítrea da peça. O acurado trabalho de texturas evidencia a beleza da pedra em composição com a madeira, o metal, tecidos como o veludo e o vidro. A iluminação indireta realça a proposta intimista e contemporânea do ambiente. Um detalhe que valoriza ainda mais a proposta sensorial foi o aproveitamento da claraboia preexistente no espaço no projeto arquitetônico, sobre a mesa de jantar, fornecendo a abundância cheia de frescor da luz natural durante o dia