O consumo desenfreado e desequilibrado de alimentos vem provocando uma degradação mundial no meio ambiente. O aumento da renda e a alta urbanização estão mudando a forma com que as pessoas consomem alimentos. As dietas mais ricas em carne estão exigindo mais terra para a pecuária. A necessidade de mais áreas cultiváveis também ocorre devido à crescente demanda por biocombustíveis. Como se vê, o mundo hoje consome cada vez mais, fazendo com que o meio ambiente sofra as consequências.

Autoridades precisam adotar políticas públicas que possam desenvolver uma produção sustentável, que deve estar equilibrada com o consumo. Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), será possível preservar 319 milhões de hectares até 2050 se houver investimento na recuperação de solos degradados, melhoria nas técnicas de manejo e planejamento do uso da terra e redução do desperdício de alimentos e de subsídios para plantações para produção de combustíveis.