Os nomes do novo gabinete do primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, foram divulgados oficialmente. Ele mudou a maior parte dos postos, nomeando 13 caras novas.

Trata-se da primeira reestruturação desde a eleição para a Câmara Alta do Parlamento, em julho. O pleito fez com que a coalizão governista perdesse assentos, mas mantivesse uma sólida maioria.

Toshimitsu Motegi é o novo ministro dos Negócios Estrangeiros. Ele já era conhecido nos círculos internacionais como o principal negociador do país na Parceria Transpacífica e em um acordo comercial entre o Japão e os Estados Unidos.

Motegi substituiu a Taro Kono. Este, por sua vez, assumiu o Ministério da Defesa.

Abe manteve dois nomes de peso em seu gabinete. O vice-premiê e ministro das Finanças Taro Aso e o secretário-chefe de gabinete Yoshihide Suga continuam à frente dos cargos que ocupam desde o retorno de Shinzo Abe ao poder, em 2012.

O novato Shinjiro Koizumi assumiu o cargo de ministro do Meio Ambiente. Filho do ex-primeiro-ministro Junichiro Koizumi, ele é uma das estrelas em ascensão dentro do Partido Liberal Democrático (PLD). Aos 38 anos de idade, Koizumi é o terceiro ministro mais jovem do país no período do pós-guerra.