SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Estados no Norte, no Centro-Oeste e no Sudeste do país registraram incêndios neste fim de semana.
No Pará, uma queimada de grandes proporções atingiu parte da floresta de Alter do Chão e Ponta de Pedras, em Santarém. O fogo começou no sábado (14) e foi controlado pelo Corpo de Bombeiros no domingo (15).
No Mato Grosso do Sul, os trabalhos continuam na Estância Caiman, no Pantanal, que pega fogo desde a última terça-feira (10). Uma equipe de cerca de 70 pessoas, comandada pelo Corpo de Bombeiros do estado, atua na região neste fim de semana. Apesar dos trabalhos, mais focos de fogo apareceram na propriedade no sábado (14).
Segundo o governo estadual, o incêndio consumiu 40 mil dos 52 mil hectares da fazenda, que tem atividades de pecuária e ecoturismo.
A queimada se alastrou por uma linha reta de 35 km e atingiu a borda de uma Reserva Particular do Patrimônio Natural, unidade de conservação de domínio privado.
Cerca de um milhão de hectares foram destruídos pelas queimadas no estado entre 1º de agosto e 9 de setembro, segundo o Ibama. Os focos de incêndio começaram a se intensificar em agosto. A situação ficou mais grave por conta do longo período de estiagem, com baixa umidade e altas temperaturas, que ultrapassaram os 40ºC em alguns municípios.
Já em Minas Gerais, bombeiros combatem as chamas pelo terceiro dia no Parque Nacional do Caparaó, na divisa com o Espírito Santo. O parque é um destino procurado por adeptos do montanhismo, e abriga o terceiro ponto mais alto do país, o pico da Bandeira, com 2.892 metros de altitude.
Os trabalhos dos bombeiros neste domingo foram iniciados por uma equipe de 48 pessoas às 6h30, com o objetivo de controlar cinco focos de fogo.
Uma aeronave da Polícia Militar apoia as operações, deslocando tropas para locais de acesso difícil e jogando água em pontos em que há fogo.