Fontes da indústria automotiva dizem que a montadora japonesa Nissan Motor vai demitir mais de 10 mil funcionários em todo o mundo nos próximos anos. Os cortes são quase o dobro do que foi anunciado em maio, e visam as operações no exterior.

A montadora está demitindo empregados uma vez que prevê uma desaceleração nas vendas nos EUA, Europa e outros mercados importantes. O lucro operacional da empresa para o exercício de 2018 caiu cerca de 40% em relação ao ano anterior.

Fontes dizem que a Nissan planeja uma revisão visando melhorar a eficiência da produção em fábricas no exterior.

Além da queda nas vendas, a Nissan ainda está lidando com uma crise de reputação devido à prisão do ex-presidente do seu conselho de administração, Carlos Ghosn. O escândalo forçou a montadora a reconstruir seu sistema de governança corporativa.

Com NHK