Um dia depois de o Paris Saint-Germain anunciar que não será preciso uma operação para tratar a lesão no quinto metatarso de seu pé direito – fará um tratamento conservador com um prazo de recuperação de dois meses e meio -, o atacante Neymar retornou nesta quinta-feira a Paris após passar um dia em Barcelona para realizar exames no local da contusão sofrida na semana passada em jogo pela Copa da França contra o Strasbourg. Mas a sua passagem pela cidade espanhola terminou com uma pequena polêmica.

O jogador brasileiro chegou ao aeroporto utilizando muletas para caminhar e foi abordado por alguns jornalistas, que fizeram perguntas sobre seu ex-clube. Questionado sobre uma possível volta ao Barcelona, Neymar se irritou bastante e respondeu: “Não me encham o saco”, chamando a atenção por estar vestido inteiramente de amarelo, do tênis ao gorro. Depois, fez uma postagem em seu Instagram usando a legenda “Yellow vibe”.

O atacante foi a Barcelona para consultar-se com um médico da cidade catalã. Nem o estafe do jogador nem o Paris Saint-Germain revelaram o nome do profissional ou deram detalhes sobre a viagem. “Neymar viajou a Barcelona apenas como parte do protocolo médico estabelecido pelo PSG para tratar sua lesão no pé direito”, limitou-se a informar o clube francês.

Esse protocolo, de acordo com o jornal francês Le Parisien, passa por tratamento que envolve a injeção de células-tronco e plasma rico em plaquetas na área da ferida, técnica na qual a Espanha está avançada. Essa aplicação é feita em uma única vez e tem o objetivo de cicatrizar e solidificar a fratura. Essa técnica é liberada no Brasil atualmente apenas para protocolo de pesquisa, não sendo recomendado seu uso na prática clínica.

A lesão sofrida por Neymar é exatamente a mesma que ele teve no primeiro semestre de 2018, quando ficou afastado do futebol por cerca de três meses em recuperação e inclusive chegou a ter colocada em risco a sua participação na Copa do Mundo da Rússia, onde o Brasil parou nas quartas de final após perder para a Bélgica.

Com a confirmação do tempo de recuperação, Neymar só deverá voltar aos campos na metade de abril. Assim, está fora dos dois jogos contra o Manchester United, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, e dos amistosos de março da seleção brasileira – um confirmado contra a República Checa, em Praga, no dia 26. A boa notícia é que o atacante poderá disputar sem problemas a Copa América, que será no Brasil, em junho e julho.