O trabalho infantil é um mau que atinge milhares de crianças em todo o mundo – e o Brasil não está fora dessa realidade. Ao mesmo tempo em que a maioria dos meninos e meninas está nas salas de aula aprendendo e aproveitando a infância, muitas outras sofrem a dura pena de ter que trabalhar aos quatorze, dez ou, pior ainda, seis anos de idade. Apesar de ser mais comum em certas regiões do que em outras, o fato é que o trabalho infantil atinge todas as áreas do país. Por este motivo, a sociedade precisa unir esforços no sentido de combater o problema.

Uma iniciativa muito positiva está marcada para acontecer hoje na internet, a campanha do Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, celebrado em 12 de junho. A mobilização é organizada pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) e tem como realizadora a Rede Nacional de Combate ao Trabalho Infantil. Este ano, o lema é “Criança não deve trabalhar, infância é para sonhar”. Por meio do hashtag #infanciasemtrabalho, os organizadores pretendem sensibilizar e motivar uma reflexão da sociedade sobre as consequências do trabalho infantil e a importância de garantir para crianças e adolescentes o direito de brincar, estudar e sonhar.