Evento realizado pelo CIEV em parceria com a Oncovet visa conscientizar a população sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce para garantir a saúde do animal

Para a maioria dos tutores, a palavra “câncer” em um diagnóstico veterinário é bastante assustadora. E não é para menos! Assim como nos seres humanos, a incidência de câncer tem aumentado significativamente. Segundo estudos norte-americanos, o câncer é responsável pela morte de aproximadamente um em cada quatro cães dos Estados Unidos. Embora o Brasil ainda não tenha pesquisas semelhantes, especialistas daqui garantem que a realidade não é diferente. Apesar dos dados alarmantes, a doença tem tratamento e cura. E nessa batalha, vale um velho conhecido ditado: “prevenir é melhor do que remediar.” Pensando nisso, o CIEV – Centro Integrado de Especialidades Veterinárias em parceria com a ONCOVET, irão promover neste sábado (19/10), o ‘1° Mutirão de Conscientização sobre Câncer em Animais de Estimação’. O evento será realizado no CIEV, das 9h às 14h, e tem como objetivo conscientizar tutores sobre a importância da prevenção ao câncer e ao diagnóstico precoce. O evento é aberto ao público e a entrada é gratuita.

Durante o Mutirão, tutores serão orientados sobre como realizar a palpação nos pets, além de participar de palestras orientativas e conhecer as últimas novidades no tratamento de câncer em animais. “Temos que propagar a cultura sobre a conscientização dos riscos e sobre a importância para evitar esse tipo de enfermidade, especialmente nos pets idosos que são mais propensos a terem algum tipo de tumor de mama, pele, entre outros. Como na maioria dos casos, se detectado incialmente, poderá ser tratado de forma apropriada e ter uma vida longa, com excelente qualidade, podendo até mesmo chegar à cura. Desta forma, esperamos mostrar para as pessoas que ainda desconhecem a importância da prevenção que fiquem atentos à saúde dos bichinhos, reduzindo, desta forma, os números de óbitos por câncer”, afirma Dr. Edgar Carvalho, médico veterinário e sócio proprietário do CIEV.

Câncer x qualidade de vida

De acordo com o especialista em oncologia veterinária e referência no Brasil, Dr. Robson Pasquale, fundador da Oncovet e sócio proprietário do CIEV, com os animais dominando o lar e o coração de seus donos, lidar com tumores, cirurgias, sessões de quimioterapia, perda de pelo e a dor dos pets tem sido um verdadeiro sofrimento para os tutores. “O câncer é uma doença que traz um impacto muito grande especialmente na vida do tutor. Mas a boa notícia é que os estudos já evoluíram bastante, tornando a prevenção e o tratamento muito mais eficazes”, afirma Pasquale. Ainda, segundo o especialista, é importante destacar que se engana quem pensa que tratamento é sinônimo de sofrimento. “Diferente dos humanos, nos animais o foco é a qualidade de vida e bem-estar. Às vezes o câncer nem é retirado, apenas controlado, para que o animal, que tem uma vida curta, possa viver normalmente. Isso diminui muito os efeitos colaterais”, ressalta.

Desenvolvimento do Câncer

O câncer surge quando células de algum tecido se multiplicam de forma desordenada, formando um tumor – que nem sempre é um câncer. O tumor passa a afetar o funcionamento do órgão em que está instalado e as células cancerígenas podem ser transportadas para outros órgãos, causando a chamada metástase.

O aparecimento da doença é muito comum em animais idosos devido a incapacidade do organismo em reconhecer as células que se dividem de forma errada “senescência”. Fatores genéticos e a exposição a agentes externos, como produtos químicos, sol e alimentação também influenciam o surgimento desse problema. Porém, Dr. Robson Pasquale alerta: “Não é apenas isso que faz com que os tumores estejam aumentando. Aumento da poluição, exposição ao cigarro, sedentarismo, obesidade, verticalização das cidades (prédios ao invés de casas) e estresse também são fatores aos quais os animais foram expostos e podem colaborar para o desenvolvimento do câncer”, esclarece.

Onde mais se manifesta

Os tumores hoje mais frequentemente diagnosticados em cães e gatos são os tumores mamários e de pele, respectivamente, seguidos de tumores no abdômen em cães e no trato-gastrointestinal (linfomas) em gatos.

Segundo a literatura da oncologia veterinária, o perfil típico dos animais mais acometidos é: faixa etária de 6 a 12 anos, fêmeas e raças Golden Retriever, Boxer, Cocker Spaniel, Pastor-alemão, Labrador, Poodle e Rotweiller para os cães e Siamês para os gatos.

A informação é o primeiro passo à prevenção. O diagnostico precoce salva.

SERVIÇO:

1° Mutirão de Conscientização sobre Câncer em Animais de Estimação

Data: 19/10 (sábado)

Horário: das 9h às 14h

Local: CIEV – Rua André Zanetti, 144 – Vista Alegre

Evento aberto ao público. Entrada gratuita.