Bernardo Bittencourt Neto (64), Bitte, como era conhecido, morreu em sua residência no Centro de Curitiba, na manhã de quinta-feira por conta de um mal súbito. O jornalista que atualmente dirigia a assessoria de imprensa do hospital Evangélico-Mackenzie, deixa viúva Laís Castilho Bittencourt e as filhas Juliana e Cassiana.
Nascido em Rio Negro e criado com em Morretes, Bitte trabalhou em vários veículos de imprensa no Paraná o Diário do Paraná, Correio de Notícias, RPC-TV, Manchete, Jornale e aqui Diário Indústria & Comércio, onde comandou esta redação por muitos anos.
Para o presidente do Diário Indústria & Comércio, Odone Fortes Martins, “essa é uma perda irreparável. Nos 42 anos de história do DI&C, entre o fim dos anos 90 e parte da década de 2000, Bittencourt foi um editor de alta relevância. Atento ao cenário político e econômico, era incansável na busca de sempre melhorar nosso conteúdo jornalístico”.
Além disso, também dedicou seus conhecimentos à assessoria de imprensa de muitos órgãos públicos em Secretarias Estaduais, na Prefeitura de Curitiba e na Assembleia Legislativa do Paraná.
Bittencourt, além de jornalista era muito envolvido com os profissionais de imprensa. Atuante em outros tempos, no Sindicato dos Jornalistas do Paraná, presidente da Associação Paranaense de Imprensa. Carismático, dedicou muito do seu tempo às atividades do Rotary onde atuou por décadas. Cristão, era frequente às missas da Igreja Católica da Vila Isabel. Há alguns anos, foi nomeado também Cavalheiro da Boca.
O jornalista deixa um legado de dezenas de profissionais que iniciaram sua carreira profissional sob sua tutela como Álvado Divardim, Ana Paula Villa Cavallotti, Eliseu Tisato, Gláucio Dias, Filipe Oliveira, Jean Pecharki, André Molina, Jones Rossi, Chatiane Simões de Oliveira, Silvana Maltaca, Márcio Ferreira, Lineu Filho, Gilberto Ferreira, Samuel Reuse, Daniele Sasaki, Murilo Mendes, Marco Xavier Vicente, Cauê Miranda, Patricia Habovski, entre tantos outros pupilos seus que lhe mantém gratidão até hoje e manifestaram-se nas mídias sociais.
Possuidor de prestígio ímpar junto aos profissionais de imprensa fará muita falta e deixará eterna saudade entre os que tiveram o privilégio de conviver com ele. O corpo do jornalista será velado a partir das 7h desta sexta-feira na Capela Mortuária Jardim da Saudade I (Fazendinha). O sepultamento está previsto para as 17h.