Mercado publicitário brasileiro crescerá 8,9% em 2020

417

A Dentsu Aegis Network acaba de lançar o Ad Spend 2020, relatório global anual do grupo que traz a perspectiva de investimentos em publicidade em todo o mundo.

Em 2020, segundo o levantamento, o Brasil aumentará em 8,9% seus investimentos em publicidade, acima de países como Estados Unidos e Japão. Este quadro é oriundo de perspectivas positivas do PIB, que deve crescer cerca de 2,1% em 2020.

As previsões, baseadas em dados de 59 mercados, indicam também um crescimento global de 3,9% em 2020, alcançando um total de US$ 615,4 bilhões com base no crescimento de 2,6% de 2019.

Em 2020, as Olimpíadas e Paraolimpíadas de Tóquio, a Liga dos Campeões da UEFA, e as eleições presidenciais dos Estados Unidos serão eventos que vão representar um importante fator por trás do aumento nos investimentos publicitários no mundo todo, uma vez que os anunciantes procuram se aproveitar de grandes audiências globais.

No entanto, algumas tendências subjacentes apresentam uma imagem mais matizada. Segundo o levantamento, as previsões mostram investimentos decrescentes na Alemanha (-1,5%), na Itália (-0,1%) e na Espanha (-1,3%). Enquanto isso, estima-se que mercados em desenvolvimento, como a Índia, terão um crescimento de dois dígitos em 2020.

O declínio previsto na Alemanha, Itália e Espanha está ligado às incertezas políticas e às previsões de desaceleração do crescimento econômico desses mercados. Na Índia, o crescimento é impulsionado pelo digital, que é, em parte, fomentado pelo avanço na adoção de smartphones. Os investimentos na América Latina também estão crescendo rapidamente, acelerados pelos investimentos em digital. Na Argentina, por exemplo, deve ser de 16% em 2020.

O digital continuará a alavancar os investimentos em publicidade ao longo de 2020 com uma previsão de crescimento de 10,5%, atingindo US$ 276 bilhões e 45,7% dos investimentos globais. O crescimento continuará forte até 2021, levando a participação do digital nos investimentos publicitários a quase 50% no início da nova década. Mobile e vídeo estão impulsionando esse avanço do digital, com um crescimento de dois dígitos esperado para ambos em 2020 (16,5% e 14,6% respectivamente).

O digital também está dando uma nova vida aos formatos tradicionais, com a televisão e o rádio mostrando sinais de recuperação e voltando a crescer em 2020. Prevê-se que a Televisão mantenha cerca de um terço (31,5%) da participação nos investimentos globais em publicidade, crescendo 0,6% neste ano. É também esperado que o rádio cresça 1,7%. Os assistentes de voz, a TV endereçável e os anúncios programáticos estão impulsionando os investimentos nessas mídias mais tradicionais.

Fonte: propmark