Mais uma situação absurda deste Brasil brasileiro. Após “expulsar” 3 milhões brasileiros entre 2015 e 2017 com as suas mensalidades criminosas, os planos de saúde (ou “de morte”, como os chama o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta) perderam 133 mil clientes em 12 meses, diz a ONG IESS. Mas fatura R$175 bilhões por ano, mais que o orçamento de R$122,6 bilhões do Ministério da Saúde. A “agência reguladora” ANS revogou a venda obrigatória de planos individuais para forçar a opção pelos coletivos. Ou se virar no SUS.

O reajuste do plano individual é fixado pela ANS, que, apesar de ser sempre generosa com as empresas, não as satisfaz completamente. Planos de saúde agora faturam R$175 bilhões por ano no Brasil, cujo Ministério da Saúde tem orçamento 32% menor: R$122,6 bilhões.

 “Planos de morte” reajustam mensalidades ao menos em 100% quando o cliente completa 59 anos. Tudo sob o patrocínio e a omissão da ANS.

MDB ressurge

O ex-deputado João Arruda, presidente estadual do MDB e pré-candidato a prefeito de Curitiba, se reuniu nesta quarta-feira com a bancada do partido na Câmara Municipal – os vereadores Professor Silberto e Noêmia Rocha – para definir a montagem da chapa dos candidatos ao legislativo. “Teremos candidatos em todos os segmentos de classe e categoria e poderemos eleger de quatro a seis vereadores”, disse. Participaram do encontro, o presidente da comissão provisória do MDB de Curitiba, Rogério Carboni, o deputado Anibelli Neto e pré-candidatos a vereador, entre eles, o jornalista Nello Morlotti. “Com União, vamos crescer juntos. O nosso partido tem muita história para contar!”, disse Anibelli Neto.

Casos de dengue

A dengue voltou a explodir no Brasil em 2019. Até o final de agosto, já foram registrados 1.439.710 casos da doença. Isso representa um aumento de 599% em comparação ao mesmo período de 2018. As informações são de Gabriel Mascarenhas n’O Globo. A febre chikungunya também avançou: 76.742 ocorrências, 69,3% a mais do que o verificado ao longo do mesmo intervalo de tempo do ano passado. Já a zika registrou crescimento de 47,1%: 9.813 casos até 24 de agosto de 2019, contra os 6.669 do mesmo período de 2018.

Saúde de Bolsonaro

O hospital onde Jair Bolsonaro esta internado divulgou nota a esclarecer o estado de saúde do presidente. É o que segue: Nota à Imprensa São Paulo, 11 de setembro de 2019. O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, encontra-se no terceiro dia de pós-operatório, permanece sem dor, afebril e sem disfunções orgânicas. Evoluiu há 12 horas com lentificação dos movimentos intestinais e distensão abdominal, sendo submetido a passagem de sonda nasogástrica e introdução de nutrição parenteral (endovenosa). Os exames laboratoriais encontram-se estáveis.

Procurador que reclamou

Queixoso por receber o “miserê” de R$ 24 mil por mês, o procurador de Justiça de Minas Gerais Leonardo Azeredo dos Santos custou R$ 4,1 milhões ao contribuinte nos últimos cinco anos. Isso sem contar benefícios como o auxílio-alimentação e plano de saúde. As informações são do Correio Braziliense. O levantamento tem como base os dados do Portal da Transparência do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). Somando-se salário, indenizações e “remunerações retroativas ou temporárias” — que incluem valores garantidos por conquistas na carreira ou decisões judiciais —, chega-se à cifra de R$ 4.173.614,58 gastos pelo MP exclusivamente com o procurador.

Suma

A soma considera somente o período entre agosto de 2014 e julho de 2019, menos de um quinto da trajetória do procurador no MPMG. Ele ainda tem direito, todo mês, a auxílio alimentação no valor atual de R$ 1.100 e de saúde, de aproximadamente R$ 1990.

Correios em Greve

Sindicatos que representam os funcionários dos Correios decidiram em assembleias pelo país por iniciar greve nesta terça-feira, 10, a partir das 22h. O movimento será por tempo indeterminado e todos os serviços dos Correios serão afetados. Em São Paulo, em assembleia realizada no clube da CMTC (Companhia Municipal de Transportes Coletivos), cerca de 5.000 trabalhadores compareceram e aprovaram a paralisação. A categoria prega que o objetivo é defender os direitos conquistados em anos de lutas, os salários, os empregos, a estatal pública e o sustento da família.

Gaeco investiga

Equipes do Grupo de Atuação Especial do Crime Organizado (Gaeco) cumpriram mandados de busca e apreensão em empresas de Pato Branco, no sudoeste do Paraná, na 2ª fase da Operação Hígia, que investiga desvios de dinheiro do município. As informações são do G1. A ação foi deflagrada nesta terça-feira (10). Segundo o Gaeco, quatro empresas investigadas e seis residências dos donos das empresas foram alvo da operação.

Fim de Raquel Dodge na PGR

Com a Lava-Jato em seu pior momento, nas cordas em Curitiba e abandonada pela equipe de procuradores em Brasília, restam ainda longos sete dias de mandato a Raquel Dodge.

Maurício Fanini é condenado

O ex-diretor da SEED (Secretaria de Estado da Educação) Maurício Fanini foi condenado nesta terça-feira (10) a 25 anos de prisão no âmbito da Operação Quadro Negro. As ações do MP-PR (Ministério Público do Paraná) apuram desvios de cerca de R$ 30 milhões em recursos que deveriam ter sido usados na construção e reformas de escolas públicas no Paraná entre os anos de 2013 e 2015.

Perdão negado

Delator, Fanini teve o pedido de perdão judicial negado pelo juiz Fernando Bardelli Fischer, da 9ª Vara Criminal de Curitiba. Na primeira sentença relacionada à Quadro Negro, o magistrado também condenou outras 11 pessoas.

“Escola Sem Partido”

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Ademar Traiano (PSDB), anunciou na sessão desta terça-feira (10) que vai pautar para a próxima segunda-feira (16) a votação do ‘Escola Sem Partido’. De autoria do deputado Ricardo Arruda (PSL), o projeto tem o objetivo de acabar com o chamado “direcionamento ideológico” nas escolas do estado. De acordo com Traiano, foi feito um acordo com Arruda para a votação. “Fizemos um acordo e vamos cumprir. Vamos pautar esse tema, estou anunciando antecipadamente, para segunda-feira. Esse tema já está se arrastando e vamos colocar um ponto final”, disse.

Foro especial para políticos

Rodrigo Maia defendeu ontem emenda para impedir que juízes de primeira instância determinem medidas contra políticos como prisão, quebras de sigilo bancário e telefônico e mandados de busca e apreensão, registra o Estadão. Com o aval do presidente da Câmara, parlamentares pretendem incluir o dispositivo na PEC que limita o foro privilegiado a apenas cinco autoridades: presidente e vice da República e os presidentes da Câmara, do Senado e do STF.

Tecnologia e inovação

A gestão Itaipu Binacional passou por uma grande reestruturação desde que o general Joaquim Silva e Luna, em fevereiro, assumiu o comando do lado brasileiro da usina. No Parque Tecnológico Itaipu, mantido pela hidrelétrica, essa mudança seguiu diretriz semelhante com a chegada do general Eduardo Castanheira Garrido Alves, diretor superintendente, que há dois meses está à frente da instituição. Missão: tornar o foco do parque mais voltado para negócios, pesquisa e tecnologia sustentável.

Acordo automotivo

Os governos do Brasil e do Paraguai retomaram as conversas para tentar destravar um acordo automotivo entre ambos países. O tema foi tratado nesta segunda-feira (9) em uma reunião do chanceler Ernesto Araújo com o ministro das Relações Exteriores do país vizinho, Antonio Rivas Palácio.

               Ilustre desconhecido

O novo secretário nacional de Cultura, Ricardo Braga, esperava havia nove meses a confirmação do seu nome para um órgão de menor relevância, mas acabou tirando a sorte grande. A indicação de Braga, homem do mercado, é atribuída ao ministro Abraham Weintraub (Educação) e avalizada por Paulo Guedes (Economia). A nomeação terá surpreendido até seu chefe, o ministro Osmar Terra (Cidadania).

Quem, eu?

Fonte do Planalto conta que a mulher de um pastor de Campinas (SP), de mesmo nome, achou que o surpreso marido havia sido o nomeado. Ricardo Braga não controlará autarquias ligadas à Cultura, como o Iphan ou Biblioteca Nacional. Estão ligadas ao gabinete do ministro.

PIB cultural

O interesse de Paulo Guedes por Cultura tem a ver com o fato de a área responder por 4% do Produto Interno Bruto (PIB). Muitas indicações de militares para cargos no governo Bolsonaro ainda aguardam oficialização. Especialmente na Cultura e no Esporte.

Planos de saúde

Após “expulsar” 3 milhões brasileiros entre 2015 e 2017 com as suas mensalidades criminosas, os planos de saúde (ou “de morte”, como os chama o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta) perderam 133 mil clientes em 12 meses, diz a ONG IESS. Mas fatura R$175 bilhões por ano, mais que o orçamento de R$122,6 bilhões do Ministério da Saúde. A “agência reguladora” ANS revogou a venda obrigatória de planos individuais para forçar a opção pelos coletivos. Ou se virar no SUS.

Morte ao individual

O reajuste do plano individual é fixado pela ANS, que, apesar de ser sempre generosa com as empresas, não as satisfaz completamente. Planos de saúde agora faturam R$175 bilhões por ano no Brasil, cujo Ministério da Saúde tem orçamento 32% menor: R$122,6 bilhões.  “Planos de morte” reajustam mensalidades ao menos em 100% quando o cliente completa 59 anos. Tudo sob o patrocínio e a omissão da ANS.

Esqueceram de mim

Ele nada comentou com estranhos, mas pessoas próximas dizem que Hamilton Mourão ficou chateado porque o presidente Bolsonaro não o chamou, mas apenas ao ministro Sergio Moro (Justiça), para o “banho de povo” durante intervalo do desfile de 7 de setembro, em Brasília.

Quem faz a conta?

O delator Carlos Miranda revelou que o ex-governador Luiz Fernando Pezão (MDB-RJ) levou até R$30 milhões de propina enquanto era vice de Sérgio Cabral. Já quando virou governador, não se sabe os valores.

Novo Judiciário

Tem despertado grande interesse o seminário que o STJ e o Instituto Brasileiro de Direito Processual (IBDP) promovem, dia 23, sobre novos processos e tecnologias na Justiça, com a participação de ministros como João Otávio de Noronha, presidente do Tribunal.

Menos, rapazes

Sindicalistas da Receita adotam o terrorismo para reclamar dos cortes. O exagero virou piada. O anúncio do “fim do mundo” inclui a extinção dos impostos e o triunfo da sonegação, do contrabando, do tráfico etc.

Quase nosso

O primeiro dos 36 caças Gripen foi entregue à FAB, na Suécia. Cinco anos após contrato com a Saab, serão necessários mais dois anos de testes para que, em 2021, os outros aviões sejam montados no Brasil.

Mercado de luxo

s mais próximos do presidente Jair Bolsonaro estão impressionados com as atenções do Hospital Vila Nova Star, de São Paulo, ao paciente ilustre. A estratégia desse novo hospital é disputar o mercado de celebridades onde o Albert Einstein e o Sírio-libanês deitam e rolam.

Cartão de dívidas

Investimentos, os juros sobre atraso de um ano em fatura de R$898, no cartão de crédito (média brasileira, segundo o SPC Brasil), seriam suficientes para comprar 7,3 cestas básicas.

Triste aniversário

Completou 18 anos nesta quarta (11) o ataque terrorista mais letal da era moderna, às Torres Gêmeas, em Nova York. Foram 2.977 vítimas, incluindo 343 bombeiros, 23 policiais e 37 da autoridade portuária.

Pergunta na consciência

Após Najila Trindade ser indiciada por extorsão e denúncia caluniosa, a pergunta não quer calar: quanto vale o dano moral sofrido por Neymar?

Memória

Para quem tem memória curta: quando deputado, Bolsonaro passou duas décadas atacando a CPMF. No governo FHC, chamou a tributação de “desgraça” e “maldita”. E no governo Lula disse que um deputado favorável a cobrança merecia o “troféu cara de pau”. Como presidenciável e como presidente, Bolsonaro garantiu que a CPMF não voltaria. Agora, até admite que topa “se houver uma compensação para as pessoas”. E não tem menor ideia do que pode ser essa compensação.

Lavando a roupa

O deputado federal Alexandre Frota bateu boca com o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, que acusava o governo de João Doria de ter copiado uma propaganda de seu governo. “Incrível @ronaldocaiado passando o sufoco geral em Goiás vem falar de SP. SP não copia, é copiada. Aliás, SP cria. Seu comercial é um plágio do filme Tropa de Elite. A taxa de homicídios em Goiás é quatro vezes maior que SP e o sr. sabe disso. Isso é de uma fanfarronagem só”. Dias depois ele garantiu que não bateu boca, foi apenas verdadeiro.

Sem preocupação

Por falar em Alexandre Frota, parece que agora ele está disposto a não levar desaforo para casa. Ainda sobre e a entrevista do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso no programa de Pedro Bial, ele disse: “Eu ficaria preocupado se ele gostasse de mim. A democracia é isso: saber trabalhar as diferenças. Ele achou um retrocesso, mas as coisas mudam. O Serra, por exemplo, me deu parabéns e conversou muito comigo”. E completou: “Não estou preocupado em agradar o doutor Fernando”.

Termômetro

O presidente Jair Bolsonaro mandou avisar que poderá ou não decidir sobre a indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada em Washington somente depois sua volta da reunião da ONU, no final do mês. Diante disso o senador Esperidião Amin chegou à conclusão de que a indicação e sabatina de Augusto Aras, para a Procuradoria-Geral da República, será o termômetro para a indicação do filho do presidente.

Agora, frutas

Depois da farra de camarões e lagostas, o Supremo Tribunal Federal vai contratar empresa para fornecer à Alta Corte 27 variedades de frutas para o lanche dos 11 ministros num total de R$ 42 mil, podendo chegar a R$ 80 mil se acrescidas verduras. Tem de mil abacaxis a 2.500 cocos verdes, passando por 650 quilos de melancia, só para começo de conversa. Os cocos são os mais caros, R$ 7.075, mas os abacaxis não ficam muito atrás, R$ 5.650.

Arma permitida

A arma na cintura exibida pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro na visita que fez ao pai no Vila Nova Star (era uma pistola Glock 9mm) é permitida. Ele tem direito de porte por ser escrivão licenciado da Polícia Federal. Eduardo é colecionador de armas e adepto da prática de tiro esportivo. Ninguém entendeu direito que tipo de mensagem o 03 queria passar.

Em Harvard

O ex-deputado Jean Wyllys, que estava residindo em Berlim e ninguém sabe como vem se sustentando, depois de renunciar ao mandato de deputado federal, poderá virar professor em Harvard num novo bloco chamado de Afro-Latin Research Institute, que estudará descendentes de africanos na América Latina. Há um mistério: Wyllys não fala inglês e e tampouco espanhol.

Algo em comum

“Eu não sou um cara de falar alto, eu não enxergo pessoas que pensam diferente de mim como inimigo”. Esse enunciado de Luciano Huck, ao participar de evento promovido pela revista Exame e outros semelhantes, foram considerados pela plateia como idênticos aos do ex-presidente Lula, como se o apresentador seguisse a mesma cartilha. E quando algum soprou o comentário no ouvido de Huck, ele acabou dando risada.

Carlucho news

Diante da repercussão de sua suposta pregação antidemocracia no Twitter, Carlos Bolsonaro, filho do presidente, postou com gosto de ironia: “Agora virei ditador? Pqp. Boa noite a todos”.

Almanaque

Para quem não tem a menor ideia: o Brasil ocupa o 105º lugar entre 180 países avaliados no Índice de Percepção da Corrupção da Transparência Internacional, o que assusta investidores. Estima-se que a corrupção atinja 1,4% a 2,3% do PIB brasileiro, ou seja, cerca de R$ 150 bilhões anuais, valor igual ao orçamento do Ministério da Educação para este ano. O cartel que atuava na Petrobras é considerado um dos maiores do mundo e comprar medidas provisórias era mais rentável do que qualquer investimento.

Bebês ameaçados

É o Brasil! Mais de cinco milhões de bebês ficarão sem vacina pentavalente, que protege de difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e Hemofólico B (que causa meningite, pneumonia), entre outras. A vacina era importada da Índia, mas em junho a Anvisa vetou o produto. O Ministério da Saúde teve quase três meses para resolver o problema, não resolveu e agora, são milhões de bebês em risco.

Um basta

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, aquele que Jair Bolsonaro afirmou que seu pai havia sido assassinado por um grupo terrorista, não gostou do discurso antidemocrático de Carlos Bolsonaro. Afirmou que está na hora de tomar uma posição sobre essa e outras semelhante atitudes: “É hora de os democratas darem um basta. Chega”.

Moeda de troca

Há quem garanta que cadeiras no Conselho Administrativo de Defesa Economia – Cade, serão trocadas por votos a favor da indicação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada de Washington.

Resposta

O ministro da Defesa do Uruguai, José Bayardi, acha que o Brasil deveria se retirar do Mercosul, porque pode atrapalhar nas negociações do acordo com a União Europeia. A resposta veio rápida, Antonio José Ferreira Simões, embaixador do Brasil no Uruguai, afirma que as declarações são levianas e fora do contexto. “Os comentários do ministro Bayardi sobre a sociedade brasileira estão carregados de fortes preconceitos e demonstram total desconhecimento da realidade em que vivem 210 milhões de brasileiros, uma sociedade com grande vigor democrático”.

“Acordão” em marcha

Alexandre Frota foi ao Twitter e denunciou o “acordão” em curso para sabotar a CPI da Lava Toga. “A CPI da Lava Toga não vai sair, esqueçam. O acordo está feito e será trabalhado para não sair. Onde estão as manifestações? As cobranças feitas por aqueles que até ontem eram os patriotas?”.

Quem paga

Gleisi Hoffmann usou a verba da Câmara para visitar Lula na prisão. Em três datas, Hoffmann voou de Brasília a Curitiba e voltou no mesmo dia com passagens bancadas pela Casa. Agora, a mamata deverá melhorar. O PT poderá usar o fundo partidário para pagar advogados de Lula – e Gleisi, que é advogada, até está pensando em cobrar honorários “por consultoria”.

Família unida

Márcio Lobão, filho do ex-ministro Edison Lobão, foi preso pela Lava Jato. Ele, o pai e sua mulher Marta Lobão são réus na Operação Lava Jato por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por conta de pagamentos ilícitos feito pela Odebrecht entre 2011 e 2014 no valar de R$ 2,8 milhões. Envolvia contrato de construção da usina de Belo Monte. Lobão (pai), na época, era ministro de Minas e Energia do governo de Dilma Rousseff.

“Poder paralelo”

O governador João Doria, num evento, defendeu mudanças no Ministério Público, “cujo poder ameaça prefeitos, governadores e o presidente”. E emendou: “É um poder paralelo, não foi eleito por ninguém e tem um poder sobre o qual ninguém legisla, ninguém julga. Não poder ter um poder absoluto no Brasil, isso não existe”.

Licença

Carlos Bolsonaro, vereador e filho de Jair Bolsonaro, pediu licença não remunerada, na Assembleia Legislativa do Rio. Ele poderá ficar até 120 dias afastado. Não que vá fazer diferença: Carlos não era muito assíduo da Casa.

Aplaudido

Ainda sobre o Fórum realizado pela revista Exame, em São Paulo: além de Luciano Huck dois outros possíveis candidatos à Presidência em 2022 estavam presentes, o governador de São Paulo, João Doria e do Rio, Wilson Witzel. Mas somente o apresentador de TV foi aplaudido de pé.

Contra

Depois de elogiar o ministro da Economia, Paulo Guedes, o governador de São Paulo João Doria, criticou sua postura de insistir na criação de uma nova CPMF. “Não pergunte se sou a favor da CPMF, porque vai ouvir um sonoro ‘não’”.

Jogo duro

O general Augusto Heleno garante que a Abin não infiltrou agentes para monitorar o Sínodo da Amazônia. Aos chegados, confessa estar preocupado com o possível embate com bispos da Igreja Católica – e com o próprio Papa Francisco – nesse episodio do Sínodo. Há quem aposte que o governo brasileiro vai aprender meio no muque como a Igreja Católica aprendeu a dar xeque-mate na arrogância de governos – e de eventuais espiões atrapalhados.

Abandonado

Segundo análises e relatórios do Ministério do Meio Ambiente, o Copene (Centro de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade do Nordeste), na baía de Tamandaré, Pernambuco, está totalmente abandonado, exibindo lixo, sujeira, garrafas e caixas de cerveja vazia. Não há sinal de pesquisa alguma. Os servidores lotados lá deveriam atuar em “pesquisa”, “gestão ambiental” e “conservação”. São três prédios (administração, pesquisa e formação), 15 casas – e salários em dia.

Frases

“Quem será responsabilizado criminalmente pelo assalto de R$ 3 bilhões tirados dos paranaenses pelas empresas de pedágio.”

Vicente Ferreira