Três rodovias da Região Metropolitana de Curitiba, próximas a Santa Catarina, estão sendo recuperadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR). As melhorias vão beneficiar diretamente mais de 40 mil habitantes dos municípios da região, além de condutores que seguem ou retornam de Santa Catarina.

A PR-419, do entroncamento com a BR-116, próximo ao distrito de Areia Branca dos Assis, até Agudos do Sul, recebe aplicação de microrrevestimento e sinalização horizontal. Na PR-281, de Agudos do Sul até Piên, está sendo implantada a sinalização horizontal. E a PR-420, de Piên até a divisa com Santa Catarina está recebe remendos superficiais e profundos.

“Os serviços realizados em Piên, Agudos do Sul e Areia Branca são um exemplo do Governo do Estado atuando nas rodovias estaduais”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. “A população se mostra satisfeita com a qualidade do pavimento, que garante mais segurança e agilidade para os condutores do Paraná e para os visitantes do estado vizinho”, afirma.

PROGRAMA – Os trechos estão contemplados no lote 01 do programa Conservação e Recuperação com Melhorias do Pavimento do DER, iniciado em janeiro deste ano. O Lote 01 do programa vai atender uma extensão total de 169,87 quilômetros de nove rodovias estaduais, com investimento de R$ 28,3 milhões.

“As rodovias estaduais administradas pelo DER recebem serviços de conservação, recuperação e limpeza por meio de nossos programas, definidos de acordo com a condição do pavimento, importância logística, tráfego e segurança rodoviária”, explica o diretor-geral do órgão, João Alfredo Zampieri. Após a conclusão dos serviços nestas rodovias, a frente de trabalho deve começar a atuar na PR-417, no trecho saindo de Colombo e rumo ao Parque Municipal Gruta do Bacaetava.

As rodovias passam por fresagem, que é a retirada de uma camada do pavimento, seguido pelo preenchimento com Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) e compactação deste material, aplicação de microrrevestimento asfáltico a frio com espessuras que variam entre 8 e 16 milímetros, instalação de drenos, e a aplicação de sinalização horizontal e colocação de tachas e tachões refletivos, os últimos serviços previstos no programa.