Está melhorando, é verdade, mas a recuperação da economia ainda segue seu caminho em passos lentos, muito lentos. Enquanto isso os cidadãos vão calculando seus gastos delicadamente, planejando o investimento de cada centavo para que o dinheiro consiga render um pouco mais. É complicado, mas com um pouco de paciência e renúncia ao consumo compulsivo é possível gastar sem se afundar em dívidas. E não somente as pessoas, mas as empresas também passam pela mesma dificuldade.

Segundo informações divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nove dos 15 locais pesquisados tiveram alta na produção industrial na passagem de dezembro de 2018 para janeiro deste ano. O maior crescimento foi observado no Amazonas (5,2%), de acordo com dados da Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física Regional. Outros estados com alta foram Pernambuco (3,0%), Rio Grande do Sul (2,6%), Goiás (2,6%), Pará (1,7%), Santa Catarina (0,8%), Minas Gerais (0,7%) e o Paraná (0,7%). Resultados positivos como esses são bons. No entanto, é preciso mais. Dentro de toda essa complexidade, o brasileiro precisa viver com honestidade, da qual sairá um país melhor e mais forte economicamente.

COMPARTILHAR
AnteriorPOUPANÇA MELHORA
PróximoCharge 15-03-2019