Por meio da mediunidade a pintora reproduz quadros de artistas consagrados mundialmente

A médium baiana Valdelice Salum, reconhecida no Brasil e no exterior como uma das mestres na arte da pintura mediúnica, se apresenta para o público em Curitiba, no próximo dia 17 de março, na Fraternidade Espírita Ramatís Hercílio Maes. Denominado de psicopictografia (Pintura Mediúnica), o fenômeno mediúnico é um processo que permite a manifestação do plano espiritual através das mãos e dos pés de um médium. Há 39 anos se utilizando da técnica como um instrumento de trabalho para receber a presença espiritual de artistas desencarnados, seu trabalho já foi reconhecido por peritos em arte em diversas apresentações na mídia, realizadas no Brasil e em outros países.

Durante todos estes anos de trabalho psicopictográfico, Valdelice, que tem apenas a educação primária, já pintou telas assinadas por Picasso, Monet, Renoir, Portinari, Miró, Dali, Anita Malfatti, Cézanne, Lasar Segal, Manet, Vincent Van Gogh, Tarsila do Amaral, Matisse, Toulouse-Lautrec, entre outros grandes artistas. Durante as apresentações, a médium costuma pintar até 15 telas.

Natural de Condiuba, interior da Bahia, a médium chegou em São Paulo com sete anos de idade. Depois de casada mudou-se para o interior do estado, época que resolveu procurar o médium Chico Xavier com o intuito de compreender a mediunidade aflorada desde a infância. “Contei o que se passava comigo e ele mandou que eu procurasse uma casa espírita para desenvolver minha mediunidade, pois os artistas estavam ali ao meu lado aguardando o momento de dar início ao trabalho”, afirma.

Desde criança, a médium visualizava as telas que os espíritos mostravam. “Na roça, onde morava, eu olhava para o céu e enxergava as telas se materializando. Mas como não tinha conhecimento de arte naquela época, nunca tinha ouvido falar em galeria, cultura, nem nada disso, não entendia o significado daquela visão. Só mais tarde é que compreendi que tinha recebido uma missão espiritual e, a partir desta descoberta, tive a oportunidade de adquirir mais conhecimento das obras nos livros”, relata.

Segundo Valdelice, ao longo de trinta e nove anos de trabalho psicopictográfico todas as suas apresentações, desde o início, têm uma finalidade filantrópica. “Este trabalho é realizado apenas em casas espíritas e em outros locais como asilos, creches e instituições sem fins lucrativos que necessitem de recursos para sua manutenção. Os valores arrecadados com a venda das telas são direcionados àquela entidade e a manutenção do nosso trabalho”, explica ela.

Serviço:
Local : Fraternidade Ramatís Hercílio Maes – Curitiba PR

Data: 17/03/2019

Horário: 16h00

Endereço: Rua Tobias de Macedo Junior,246 Santo Inácio- Salão Chico Xavier

Mais informações: 3089-5059 – 99852-0026

Entrada:  1Kg de alimento não perecível revertidos para instituições filantrópicas apoiadas pela casa espírita.

Mais informações: Beatriz Nedeff, assessora de imprensa da Fraternidade Ramatis Hercílio Maes – 99623-0615 – beanedeff@yahoo.com.br