O brasileiro Gabriel Medina, 25, poderá conquistar o tricampeonato mundial de surfe já na próxima etapa do circuito, em Portugal. A janela de competições em Peniche abre nesta quarta-feira (16) e vai até o dia 28 de outubro.
A primeira chamada da competição está prevista para as 4h (de Brasília). O canal ESPN e o site da Liga Mundial de Surfe (WSL) transmitem as baterias.
Para garantir o título antecipado da temporada, Medina trabalha com dois cenários. Em ambos precisará alcançar ao menos a final, o que conseguiu em duas oportunidades nas oito etapas portuguesas que disputou até aqui na carreira.
Caso seja campeão, os compatriotas Filipe Toledo, 24, e Italo Ferreira, 25, não poderão chegar às quartas de final e à decisão, respectivamente.
Com o vice-campeonato, ele precisará que Filipe Toledo caia até a terceira fase e Italo Ferreira não chegue até as quartas. Além disso, o sul-africano Jordy Smith e o americano Kolohe Andino não poderão alcançar as semifinais.
Campeão em 2014 e 2018, Medina lidera a Liga Mundial com 48.015 pontos e tem uma vantagem considerável para o segundo colocado, Filipinho, que soma 45.730. Smith (43.515) e Italo (42.400) vêm na sequência.
A última etapa, em Pipeline, no Havaí, tem início marcado para o dia 8 de dezembro.
O desempenho do bicampeão na reta final do circuito nos últimos cinco anos foi determinante para conquistar seus títulos.
Caso confirme o tricampeonato, Medina será o sexto surfista a somar três conquistas na história do circuito mundial de surfe profissional.