O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) firmou parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) para construção de indicadores que possam avaliar o impacto da implementação do Programa Nacional de Insumos para Agricultura Orgânica.

O programa Bioinsumos está sendo elaborado por um grupo de trabalho do Mapa e deve ser lançado ainda este semestre. O objetivo é organizar o marco legal do setor para facilitar o acesso dos produtores rurais aos diferentes insumos orgânicos e ampliar o uso de substâncias ou organismos de origem biológica na agropecuária.

A parceria com o Ipea, que já acompanha políticas públicas do setor e tem apoiado o Mapa no desenvolvimento de um programa de bioinsumos de alto nível, foi oficializada durante oficina realizada em Brasília para definir um modelo de priorização de metas e ações do projeto. A “Oficina de Construção do Modelo Lógico do Programa Nacional de Bioinsumos” teve início na última segunda-feira (12) e foi finalizada nesta quarta-feira (14).

Durante a atividade, especialistas de todo o país discutiram como o programa pode alcançar resultados efetivos em diferentes circunstâncias para resolver os problemas identificados no setor. Esta metodologia já é utilizada em outros programas do governo federal, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Os bioinsumos abrangem desde sementes, fertilizantes, produtos para nutrição vegetal e animal, extratos vegetais, defensivos feitos a partir de microorganismos benéficos para controle de pragas e doenças até produtos homeopáticos ou tecnologias que têm ativos biológicos na composição.

Fonte: Mapa