O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reiterou que só vai apoiar as campanhas eleitorais de candidatos a prefeito que pertencem a partidos políticos que já integram a base aliada.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva reiterou nesta terça-feira que só vai apoiar as campanhas eleitorais de candidatos a prefeito que pertencem a partidos políticos que já integram a base aliada. Segundo interlocutores, a decisão de Lula foi anunciada hoje durante a reunião do conselho político, no Palácio do Planalto.
"Onde tiver mais de três ou quatro candidatos, eu não vou", teria afirmado Lula, de acordo com alguns dos presentes à reunião.
Ontem Lula informou aos ministros que vai intensificar as viagens por todo o país para lançar obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).
Segundo o presidente, seu objetivo é viajar, pelo menos, duas vezes por semana. A reação dele foi uma resposta indireta aos partidos de oposição que o acusam de promover ações eleitoreiras.
No mês passado, o PSDB e DEM ingressaram com ações na Justiça Eleitoral acusando o presidente de usar o programa Territórios da Cidadania com fins eleitorais. O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Marco Aurélio Mello, entrou na controvérsia levantando dúvidas sobre as ações do governo. Por alguns dias, Mello e Lula trocaram acusações.