Companhia aérea de baixo custo de bandeira chilena, a JetSmart Airlines inicia no final de julho voos entre a cidade de Puerto Iguazu, na tríplice fronteira, e Buenos Aires e Salta, na Argentina, operação que terá reflexos positivos para o turismo e para os negócios de Foz do Iguaçu.
Para Buenos Aires, onde pousará no aeroporto El Palomar, que também atua como base militar e recebe voos de outras empresas ‘low coast’ – alternativa para Ezeiza, na região metropolitana, e para o Aeroparque Jorge Newberry, no bairro Palermo -, serão quatro voos semanais: quarta, quinta, sábado e domingo.
Para Salta, no norte argentino, a JetSmart terá duas operações – quartas e sábados; em ambos os casos, com o Airbus A320 para 140 passageiros. A empresa tem a mais nova frota desse modelo de avião na América do Sul.
O preço inicial da passagem será de cerca de R$ 50 (compras em jetssmart.com), com taxas inclusas e cobre apenas bagagem de até cinco quilos. O gerente geral da JetSmart, Gonzalo Peres, diz que a proposta de baixos preços é resultado de “uma operação eficiente, com novas aeronaves que conseguem uma economia significativa de combustível”.
Já o diretor de marketing e eventos da Secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos de Foz, Washington Sena, destaca que “com esses voos, podemos atrair turistas argentinos para o Brasil, tendo Foz como porta de entrada”.
A JetSmart, fundada em 2017, opera no Chile e na Argentina e já transportou mais de três milhões de passageiros, segundo dados de janeiro de 2019. O objetivo da companhia é chegar a 100 aeronaves e 100 milhões de passageiros até 2026. A aérea estuda uma rota ligando Santiago do Chile a Foz do Iguaçu.
Legenda

Foto: