Área de exposição das obras de Lerner no ‘Design da São Paulo Arte 2019 – SP-Arte’

Jaime Lerner não para. Continua, aos 81, uma usina de criatividade. Em abril, de 3 a 7, por exemplo, ele estará entre os expositores da mostra ‘Design da São Paulo Arte 2019’, que chega a sua décima quinta edição.

NO PAVILHÃO DA BIENAL

A grande novidade é a peça que ele – e sua sócia na área de mobiliário, Samira Barakat, apresentarão na mostra que reúne o “crème” do design brasileiro. Trata-se de um “descanso para o bumbum”, ao qual denominou de “bonduril”.

Jaime Lerner e Samira Barakat (foto: Nilton Russo)

O “bonduril” destina-se a áreas públicas, como, por exemplo, pontos de ônibus.

Claro que o “bonduril” não é mera peça para dar descanso ao “derrière”.

Leva a assinatura de JL. E será todo em metal, trabalho que Samira desenvolverá numa metalurgia de Curitiba. Por ora, execução industrial em fase de orçamento.

Não há preço definido ainda. Admite-se que cada descanso sairá por pouco mais de R$ 1.000,00.

Jaime Lerner comparecerá na mostra com um total de 5 peças, como as que expôs em Curitiba ano de 2018 no Shopping Pátio Batel.

Móveis de Lerner, apresentados no Pátio Batel, em novembro de 2018 (foto: Nilton Russo)

MELHORES PEÇAS

Nesta 15ª SP-Arte, que acontece de 3 a 7 de abril, no Pavilhão da Bienal, o setor Design chega a sua quarta edição. Localizado no terceiro andar do Pavilhão, o ambiente dedicado às melhores peças do design brasileiro reúne emblemáticos trabalhos vintage de nomes como Joaquim Tenreiro, Sérgio Rodrigues, Lina Bo Bardi e Jorge Zalszupin, assim como reedições de Zanine Caldas e Ricardo Fasanello. Também marcam presença no espaço peças contemporâneas de Hugo França, Jacqueline Terpins e dos criadores da Ovo, Luciana Martins e Gerson Oliveira.

DE MOBILIÁRIO

Uma nova seção dedicada a peças de mobiliário assinadas por renomados arquitetos brasileiros apresenta destaques de Dado Castello Branco, Lia Siqueira, Porfirio Valadares e Rodrigo Ohtake.

DESIGNERS

Estreia da última ‘SP-Arte’, o núcleo de designers independentes retorna nesta 15ª edição. Trata-se de um espaço dedicado a estimular a inserção de novos designers no mercado e fomentar uma produção inovadora. Entre os nomes já confirmados, estão Plataforma 4, Noemi Saga, Bianca Barbato e a internacional Form Bureau (Londres).

BANCOS INDÍGENAS

O setor apresenta ainda um estande com Bancos Indígenas do Brasil, e uma exposição do recém-inaugurado do Museu da Cadeira Brasileira (MuC), de Belmonte, no interior da Bahia.

No acervo da instituição, importantes poltronas dos mais relevantes nomes do design brasileiro.


Ayrton Cordeiro ganha homenagem da “Confraria Amigos da Bola”

Ayrton Ravaglio Cordeiro: carreira única

O jornalista José Domingos – radialista e ex-deputado estadual -, está entre os que lideram a homenagem que a “Confraria Amigos da Bola” prestará, durante seu primeiro jantar do ano, ao jornalista, ex-deputado constituinte de 1988, Ayrton Ravaglio Cordeiro.

Será às 19h30 no Restaurante Madalosso.

OPINIÃO SEGURA

Ayrton, que foi o primeiro personagem do primeiro volume do meu livro “Vozes do Paraná, Retratos de Paranaense”, lançado em 2008, iniciou-se no rádio esportivo muito jovem, aos 16 anos. Maurício Fruet foi quem lhe abriu as portas do rádio.

Nas palavras de José Domingos – “ele fez de tudo no rádio esportivo, tornando-se um dos melhores narradores de todos os tempos”.

Há momentos muito significativos na carreira de Ayrton, quando, por exemplo, nos anos 1960, liderou na Rádio Colombo uma equipe que denominou de Guarda Real do Esporte.

VIDA PÚBLICA

Ayrton passou por diversas rádios e televisões, além dos jornais Diário do Paraná e Gazeta do Povo e o ex-Diário da Tarde.

Paralelamente ao radialismo e jornalismo, Ayrton ganhou espaço político: Nos anos 1970 elegeu-se vereador à Câmara de Curitiba.

Liderou a bancada de apoio ao prefeito Saul Raiz, que foi um “raro administrador público da cidade”, como lembra José Domingos.

Defensor da cidade, orador de grandes recursos, o jornalista foi, depois, eleito deputado estadual. Na AL assumiu posição de liderança, com Luiz Alberto Martins de Oliveira, na defesa do governo Ney Braga.

SIGILO DA FONTE

Foi eleito deputado federal constituinte. Teve papel importante na montagem da Constituição de 1988: é de sua lavra a determinação constitucional do sigilo da fonte.

No rádio, por último, foi comentarista político e esportivo.

José Hidalgo Neto (Capitão Hidalgo): presidente

PREFEITURA

Foi candidato a prefeito de Curitiba, quando apresentou proposta para a cidade de uma grande avenida com trincheiras, viadutos, áreas de segurança junto a BR- 116 tornando-a uma via de ligação importante da cidade, em 1988. Surgiram fatos novos e quinze dias antes da eleição abriu mão dela para apoiar Jaime Lerner na chamada ‘campanha dos doze dias’.

GRANDES PAIXÕES

Ayrton foi torcedor do Clube Atlético Ferroviário e, depois que o clube desapareceu, apoiou o Colorado inclusive para sua inclusão no campeonato brasileiro; e quando da fusão com o Pinheiros, adotou a neutralidade e foi nesta condição que encerrou sua trajetória como cronista esportivo.

OUTROS NOMES

A diretoria da Confraria Amigos da Bola, presidida por José Hidalgo Neto (capitão Hidalgo), convida a todos para o evento que ainda homenageará outro destacado cronista Esportivo Eduvaldo Brasil, o craque campeão brasileiro Heraldo, que não pôde comparecer ao jantar anterior.

CONTATOS

Telefone – (41) 99972-0129 (Zé Domingos) – e-mail: contato.josedomingos@hotmail.com [15:57, 24/1/2019]

Andreia Cordeiro:

Jantar no Madalosso, dia 04/02, 19:30 hs, adesão, R$50,00 por pessoa.


Discreto, culto, juiz Bonat é ágil julgador

Luiz Antonio Bonat: muitas qualificações

A coluna/blog ouviu dois criminalistas de ponta, de Curitiba, um deles atuante na Lava Jato, sobre o perfil do provável novo juiz da Décima Terceira Vara Federal de Curitiba, que assumirá o lugar que foi de Sergio Moro.

Por motivos óbvios, os dois, doutores em Direito, pediram o anonimato.

EXPERIENTE

Para um dos ouvidos, “A escolha do juiz Luiz Antonio Bonat, 25 nos na magistratura, será resultado de um forte movimento na Justiça Federal, para que seja escolhido alguém discreto, e que já teve marcada atuação em vara criminal”.

VARA PREVIDENCIÁRIA

O juiz Bonat, que nos últimos anos esteve em Vara Previdenciária, é considerado “um magistrado que toca os processos para a frente”.

MUITO FORMAL

Para outro advogado criminalista que o conhece bem – “até quanto se pode conhecê-lo” -, o juiz Bonat é conhecido pelo formalismo e muito respeitado pelos colegas. Sua reputação é a de ter sólida base jurídica.

SÓ NOS AUTOS

“É um juiz que acelera a apreciação dos processos”, mantém distância da imprensa e leva ao pé da letra a frase – “só falo nos autos”.


Você se preocupa demais com o futuro? Mude isso

O medo paralisa (Foto: Paula Dizaró/Canção Nova)

Quando você fica mergulhado em pensamentos paralisantes, o medo avança

Cecilia Pigg | Aleteia | Jan 24, 2019

Você já se perguntou como a sua vida vai acabar?

Muitas vezes eu me preocupo obsessivamente com isso. Estou fazendo as coisas certas agora para estar onde eu preciso estar quando estiver velho? Onde eu quero estar quando estiver velho? Estou trabalhando no emprego certo? Estou trabalhando o suficiente? Estou sendo social o suficiente? E se eu ficar doente? E se o carro quebrar e eu não puder pagar minhas contas? E se eu não puder mais morar aqui? E se eu perder meu emprego? Qual é o meu plano?

Ok, então meus medos ficaram progressivamente mais sombrios, mas o que eu posso dizer? Eu me preocupo muito! Eu tento fingir que sou otimista, mas no fundo, eu suponho que tudo vai dar errado a cada passo.

PREOCUPAÇÕES

Todas as minhas preocupações habituais sobre o que estou fazendo com a minha vida crescem no início do ano. Sentei-me e peguei um livro que um novo amigo me dera com algumas reflexões, apropriadamente chamado de “Meditações sobre a arte de esperar”. Eu olhei para um capítulo e comecei a ler, e eis que era sobre se preocupar. Ah! Foi tão bom.

Em vez de pensar e se preocupar com todas as coisas ruins que poderiam acontecer no futuro, ou constantemente adivinhar nossas decisões, o autor escreve que devemos nos perguntar sobre todas as coisas boas que acontecerão. Que pessoas você conhecerá para enriquecer sua vida? Que novas experiências você terá? O que lhe trará alegria e risos este ano? Que beleza você verá? Coisas ruins sempre podem acontecer, mas antecipá-las significa apenas que você as vive duas vezes.

Isso realmente me fez parar e perceber o quanto de medo eu estava vivendo. Será que eu vou passar por dificuldades e dor na minha vida? Sim, claro. Vou tomar uma decisão imprudente que afetará negativamente o meu futuro? Provavelmente. Mas se eu gasto minha energia imaginando cada cenário ruim que pode acontecer e como isso vai acontecer, eu não estou usando bem minha energia e tempo.

PENSAR POSITIVO

Desde que li aquele capítulo do livro, quando estou tentado a mergulhar nos assombrosos pretextos, tento pensar positivo. O que vai dar certo este ano? Quais serão minhas lembranças favoritas? E porque eu não quero definir expectativas malucas, então me concentro no que foi bem no ano passado. Eu penso sobre as melhores partes do velho ano, e como sou grato pelas pequenas e grandes coisas que aconteceram.

E quando eu me pergunto se meu futuro vai ficar bem, com toda a minha vida pela frente, percebo que minhas preocupações são superficiais. Com quem estou comparando a minha vida? De quem é a vida que estou usando como medida de sucesso?

Minha vida é uma boa vida agora. Se eu viver bem hoje, amando e servindo as pessoas que encontro, será um dia bem vivido. E se for nisso que eu me concentrar todos os dias? Pelo menos vou ter amado até o final da minha vida, aconteça o que acontecer.


Governador anuncia novos valores do salário mínimo regional

Os novos valores do salário mínimo regional foram anunciados nesta sexta-feira (25/01) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, em conjunto com o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, no Palácio Iguaçu, em Curitiba. (Foto: Rodrigo Felix Leal/ANPr)

Novas faixas variam de R$ 1.306,80 a R$ 1.509,20 e entram em vigor a partir de 1º de fevereiro, quando será assinado o decreto que formaliza o reajuste. Valores foram anunciados em reunião com o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

O salário mínimo regional do Paraná vai variar de R$ 1.306,80 a R$ 1.509,20. As novas faixas entram em vigor a partir do próximo dia 1º de fevereiro, quando será assinado o decreto que formaliza o reajuste. Os novos valores foram anunciados nesta sexta-feira (25/01) pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, em conjunto com o secretário da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost, no Palácio Iguaçu, em Curitiba.

O Paraná, destacou Ratinho Junior, tem um dos maiores salários mínimos regionais do país. “O reajuste do piso é o compromisso do nosso governo em valorizar os trabalhadores”, afirmou. “Com o reajuste, aumenta o poder aquisitivo dos trabalhadores abrangidos por essa lei. Isso se reflete no movimento do comércio e nos serviços”, enfatizou o governador.

“O mínimo regional, que já entra na folha de fevereiro, é uma referência para a negociação das categorias sindicalizadas e uma garantia para as categorias que não têm sindicato”, afirmou o secretário Ney Leprevost. “Vamos trabalhar junto com o conselho em prol da classe trabalhadora, fazendo com que a geração de empregos no Paraná continue em alta”, disse ele.

REAJUSTE DE 4,71%

O reajuste de 4,71% foi referendado nesta semana por um conselho tripartite, que tem a participação de representantes do poder público, de empregados e empregadores. O valor estabelecido fica acima do mínimo nacional, que é de R$ 998,00.

Na categoria dos trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca, o piso sobe para R$ 1.306,80. Para o segundo grupo, no setor de serviços administrativos, serviços gerais, de reparação e manutenção e vendedores do comércio em lojas e mercados, o piso chega a R$ 1.355,20. Esta categoria engloba também a classe de trabalhadores domésticos.

Empregados na produção de bens e serviços industriais terão piso de R$ 1.403,60. Para o quarto grupo, na categoria de técnicos de nível médio, o piso passa para R$ 1.509,20.