A versátil uFrog, sapatilha térmica de neoprene há três anos patenteada no Brasil e única no mundo, poderá ser encontrada  no Palladium, em Curitiba. Na quinta-feira passada foi assinado o contrato. Esse vai ser o primeiro ponto de venda da marca num shopping. A fábrica foi transferida de Garopaba-SC para o bairro curitibano do Prado Velho, em abril do ano passado.

Com a mudança para Curitiba, contou Jeferson Javorsky, diretor e um dos sócios da empresa, o crescimento da marca foi exponencial – 400%. A expectativa para este ano é de vender 1,5 milhão de pares/mês com abertura de lojas próprias e franquias. De momento, uFrog é comercializada em todo o país e é encontrada também em Nova York. Outras marcas e lojas infantis também comercializam as macias sapatilhas de neoprene em sistema de co-branding.

Outro fator de crescimento é a presença da uFrog nas feiras de moda, como a de Fenin Inverno São Paulo, realizada nesta semana.  “No meio da crise, criamos uma frente comercial nas feiras. Por consequência, nos posicionamos nos melhores mercados”, revela o empreendedor.

uFrog (leia-se you frog, ou seja, você descalço) tem esse nome devido à maciez do neoprene e o solado emborrachado, tudo feito a mão. O produto está no mercado com numeração de bebê ao 44,   atendendo os públicos masculino, feminino e infantil. E são fabricados dois modelos: doll (estilo sapato de boneca) e fit.

Na Fenin, foram apresentadas três novas estampas infantis, todas desenhadas por Meg (Maria Eugênia Gonzaga), a velejadora de Florianópolis que sonhou com uma sapatilha que protegesse os pés mesmo na água. O neoprene de qualidade ela encontrou na Mormaii, em 2012. E o projetista Fernando Vieira deu vida ao sonho da velejadora. Em 2015, com pedidos em disparada do produto na idílica Garopaba, Meg procurou o fundo de investimentos Prodata, em Curitiba, que fechou negócio.

Jeferson Javorsky lembra que o grupo investidor tornou-se sócio de Meg e de Fernando Vieira nos negócios da uFrog, agora sob o guarda-chuva da indústria Luggo. E, voltando aos lançamentos das estampas, ele conta que Meg é a designer, com um talento que agrada adultos e crianças. Para elas, as três novidades para o inverno de 2018: as sapatilhas com estampa de chuteira, de bailarina e com o fofo unicórnio. São fabricados dois modelos: doll (estilo sapato de boneca) e fit.

O sucesso do produto deve-se ao fato de que atende público esportivo e urbano – do mar à areia, da piscina ao banheiro, do berço ao parque -, oferecendo segurança no pisar, conforto e proteção.

 Fenin Inverno SP mais ampla

Responsável pela visibilidade de muitas marcas, como reconhece a curitibana uFrog, a Fenin Inverno, em sua edição paulistana, surpreendeu pelos stands muito bem montados, graças à ampliação de espaço  no Anhembi, passando a ocupar uma área de 18 mil metros quadrados.

Mais de 300 expositores apresentaram cerca de 1.500 marcas, entre confecções de moda feminina, masculina, infanto-juvenil, que estarão abastecendo lojas e magazines de várias regiões do país, na próxima estação. E, durante os quatro dias de feira, foram registrados cerca de 16 mil visitantes entre compradores nacionais e internacionais.

Essa foi a terceira edição da Fenin Inverno São Paulo,registrando também a presença de compradores da África do Sul, Argentina, Bermuda, Bolívia, Botswana, China, Egito, Espanha, México, Paraguai, Quênia, Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte.

A tradicional Fenin Inverno gaúcha, que chega a 22ª edição em Gramado, acontece na próxima semana, de 23 a 26, no Pavilhão do Serra Park.