HONG KONG (Reuters) – Os índices acionários da China fecharam em queda nesta quarta-feira depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, fez novas ameaças comerciais ao país.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, terminou com baixa de 0,9%, mas subiu 0,3% em comparação com o mês anterior. O índice de Xangai caiu 0,67, terminando o mês com perdas de 1,6%.

O subíndice do setor financeiro recuou 1,3%, o de consumo caiu 1,1% e o de saúde perdeu 0,6%.

Na terça-feira, Trump alertou a China contra esperar que seu primeiro mandato se encerre para finalizar qualquer acordo comercial, dizendo que se ele conquistar a reeleição em novembro de 2020 o resultado será pior para a China.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,86%, a 21.521 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,31%, a 27.777 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,67%, a 2.932 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,90%, a 3.835 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,69%, a 2.024 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,07%, a 10.823 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,49%, a 3.300 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,47%, a 6.812 pontos.

Fonte: Reuters