BOURBON EM CAMPINAS

A Rede Bourbon de Hotéis inaugurou em Campinas (SP) o seu quarto Rio Hotel by Bourbon, localizado próximo à rodovia D. Pedro, com fácil acesso ao aeroporto de Viracopos e a cinco minutos do Expo Dom Pedro e do parque Dom Pedro Shopping. O hotel tem 154 apartamentos, seis salas de eventos para até 104 pessoas, restaurante, lobby bar e fitness center. Com a marca Rio Bourbon, a rede paranaense conta com exemplares em Curitiba, no Batel; em São José dos Pinhais, perto do aeroporto; e em Cidade do Leste, no Paraguai. Na gerência em Campinas está Thiago Santos que já atua na Rede Bourbon há sete anos.

GOL EM CANCUN

A Gol Linhas Aéreas opera desde o final de junho voos diretos a Cancun, a partir do aeroporto de Brasília, com aeronaves Boeing 737 com o serviço de bordo Premium Economy, que oferece entre as vantagens o fato de o assento do meio ser bloqueado. A cidade mexicana é o 14º destino internacional da companhia, única a oferecer o roteiro direto a partir do Distrito Federal. Segundo a companhia, a malha de Cancún foi pensada para todas as regiões do país, já que passageiros de cerca de 25 cidades atendidas pela Gol poderão fazer conexões rápidas no aeroporto de Brasília – média de 60 minutos – com destino ou retornando de Cancún. “O início dos voos de Brasília para Cancún é mais um importante passo na nossa história de 18 anos. Estamos muitos felizes com esta conquista da companhia, que amplia a sua atuação internacional com este novo destino. Somos a única companhia aérea do Brasil a oferecer voos diretos para Cancún”, afirma Eduardo Bernardes, vice-presidente Comercial e Marketing da Gol.

VISITAS AO PORTO

O Porto de Paranaguá reativou o programa de visitas ao cais nos finais de semana, inclusive com palestras. A visitação é fechada para grupos de no mínimo 40 pessoas e precisa ser agendada com antecedência pelo email: visitas@appa.pr.gov.br. A partir deste contato, a Diretoria Empresarial dos Portos do Paraná enviará e-mail para a instituição requerente com instruções e a disponibilidade de datas e horários. A visita dura cerca de 1h30. Nos primeiros 40 minutos é apresentado um vídeo sobre o Porto de Paranaguá e uma palestra sobre a atividade portuária. Depois o grupo segue para visita ao cais, em ônibus, onde acompanha as operações de carga de descarga.

RUMO AO CENTENÁRIO

Em contagem regressiva para a comemoração de seu centenário, em 7 de outubro, a KLM, companhia aérea holandesa, recebeu, no aeroporto de Schiphol, o primeiro Boeing 787-10 Dreamliner da sua frota, batizado de Oranjebloesem (flor de laranjeira). A KLM é a primeira companhia aérea europeia a operar esta aeronave mais sustentável e econômica. O Boeing 787-10 Dreamliner tem os mesmos motores eficientes que o 787-9. A combinação desses motores com o uso de materiais mais leves no 787-10 contribui para ainda menos emissões de carbono e ruído. O design do 787-10 é altamente sofisticado, com grandes janelas e um interior espaçoso proporcionando muito mais espaço e conforto, assim como seu irmão menor, o 787-9. A diferença está nas dimensões, nos 50 assentos adicionais e no novo assento da cabine World Business Class. A KLM planeja ter 15 Boeing 787-10 em sua frota até 2022.

NAUFRÁGIO QUEIMADO

Com o objetivo de ampliar o território marinho preservado na Paraíba e garantir a proteção de ecossistemas costeiros e oceânicos, a Área de Proteção Ambiental (APA) Naufrágio Queimado, com cerca de 42 hectares, está sendo implementada no estado, ocupando o litoral de João Pessoa e de Cabedelo. A APA – considerada hoje a maior da Paraíba – foi idealizada por professores e alunos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que identificaram uma carência em propostas de preservação da biodiversidade no estado. Antes da criação da APA, apenas 0,5% da costa paraibana era protegida, o que deixava o ecossistema marinho vulnerável. Com a implantação de Naufrágio Queimado, a área preservada passa a ser de 10,7%. Financiada pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, a iniciativa tem como principais objetivos proteger a diversidade biológica marinha; disciplinar o turismo ecológico, científico e cultural; fortalecer e estimular atividades econômicas sustentáveis no local; proteger o patrimônio arqueológico marinho; e assegurar o uso responsável dos recursos naturais. Além dos recifes, peixes, crustáceos e outros animais – inclusive espécies ameaçadas, como tubarão-lixa, toninha e peixe-boi-marinho –, três embarcações naufragadas na região também serão protegidas pela APA. Conhecidos como Alice, Alvarenga e Queimado, os navios afundados no século passado e visitados por turistas são atualmente habitados por corais e outras espécies marinhas e guardam fragmentos da história.

TURISMO EM ITAIPU

Nos primeiros seis meses de 2019, os atrativos turísticos da Itaipu receberam 444.518 visitantes, o que fez do semestre o melhor de todos os tempos para o turismo da usina. A visitação ficou 3,1% acima do mesmo período de 2018, ano em que Itaipu bateu recorde de visitação com 1.024.549 pessoas. A expectativa é de novo recorde para 2019. “Esperamos terminar o ano com mais um recorde na Itaipu. Estamos investindo nos atrativos da usina e nas ações estruturantes da região, porque o desenvolvimento turístico regional integra a nossa missão”, destacou o diretor-geral brasileiro de Itaipu, general Joaquim Silva e Luna. Com as campanhas e melhorias planejadas para o turismo, espera-se superar a marca de 2 milhões de visitantes em um único ano até 2023. Os destaques do aumento da visitação foram o Ecomuseu (38,8% superior a 2018), a Itaipu Iluminada (acréscimo de 11,7%) e a Itaipu Especial (aumento de 10,7%), todos atrativos atendidos pelo Complexo Turístico Itaipu (CTI) da Margem Esquerda. Outros atrativos que contribuíram para a alta da visitação foram o Itaipu Panorâmica, que teve acréscimo de 4%, ou 7.190 visitantes a mais que 2018; e a Itaipu Natureza, com visitação de 9.586 pessoas – este atrativo não constava nas opções do ano passado. No geral, o CTI/ME registrou um aumento de 10,1% na visitação, comparando-se o primeiro semestre de 2018 e o de 2019.