Hospital São Vicente realiza colocação de prótese cardíaca com procedimento minimamente invasivo

647
Equipe do cardiologista do Hospital São Vicente, Dr. Rubens Zenóbio Darwich

A estrutura do Hospital São Vicente está preparada para realizar procedimentos inovadores e complexos. Dessa vez, a conquista foi na cardiologia, com um procedimento pouco invasivo. Foi realizado em fevereiro, um implante de válvula aórtica percutâneo, no qual o paciente é submetido a uma substituição da válvula aórtica, por meio de cateter.
“Esse procedimento tem sido largamente utilizado no mundo hoje em dia, principalmente para pacientes mais idosos, que têm condições cirúrgicas não favoráveis e com alta taxa de mortalidade. Agora, para esses pacientes, há essa opção onde, em vez da cirurgia convencional aberta, fazemos acessos pelas artérias da perna e levamos até o coração uma prótese com uma válvula que, ao ser liberada, substitui a válvula que está obstruindo a via de saída do coração para as artérias do corpo humano”, explica o cardiologista do Hospital São Vicente, Dr. Rubens Zenóbio Darwich.
Fundado em 1939, o Hospital São Vicente tem ampla atuação no transplante de fígado e rim, e nas áreas de Oncologia e Cirurgia. De alta complexidade, atende diversas especialidades clínicas e cirúrgicas, sempre com foco na qualidade e no tratamento humanizado. Desde 2002, a instituição é gerida pela Fundação de Estudos das Doenças do Fígado Kotoulas Ribeiro (FUNEF).
Sua estrutura conta com Pronto Atendimento, Centro Médico, Centro Cirúrgico, Exames, UTI, Unidades de Internação e Centro de Especialidades. O programa de Residência Médica credenciado pelo MEC nas especialidades de Cirurgia Geral, Cirurgia Digestiva, Cancerologia Cirúrgica e Radiologia.