Durante quase um ano a torcida do Inter esperou para ter Paolo Guerrero em campo. E nos primeiros jogos, ele tem correspondido totalmente à expectativa. Na noite desta terça-feira (9), contra o Palestino pela quarta rodada do grupo A da Libertadores, o peruano marcou dois gols e o clube colorado venceu por 3 a 2, no Beira-Rio, após levar um susto. O placar garante vaga nas oitavas de final da competição.
O time gaúcho sobrou durante os 30 primeiros minutos. Abriu logo 2 a 0, mas relaxou. Sofreu, a exemplo do que havia ocorrido contra o River Plate, o empate. E, ainda que estivesse visivelmente abalado em campo, conseguiu definir o placar.
Com 10 pontos na classificação, o Internacional não pode ser ultrapassado por dois dos concorrentes na chave. Isso porque Palestino e River Plate ainda se enfrentam. Os chilenos somam quatro pontos e estão em segundo.
A próxima rodada da Libertadores coloca o Alianza Lima no caminho do Inter. A partida será no dia 24, no Peru. Antes, porém, o clube colorado terá as duas partidas que decidem o Campeonato Gaúcho, contra o Grêmio. O jogo de ida, no Beira-Rio, será neste domingo, às 16h.
O JOGO
O Internacional em nada lembrou o time que havia enfrentado o Palestino no Chile. Por lá, foi um time recuado, com linhas postadas em frente à área e ligação direta para o ataque.
Nesta terça, o clube colorado pressionou a saída de bola e povoou o campo adversário. Logo com 10min marcou o primeiro gol após retomar uma bola no campo do adversário. Por pouco não havia feito antes.
Com intensidade impressionante, não tardou a marcar outro.
Mas o caminho não seria tão tranquilo. O clube colorado perdeu gás no fim do primeiro tempo, e mostrou descontrole no segundo.
O Palestino cresceu e descontou ainda na etapa inicial e empatou no início do segundo tempo. Guerrero fez o terceiro e o jogo ficou dramático após a expulsão de Guilherme Parede.
O Palestino visivelmente foi surpreendido pela postura ofensiva do Inter. Nos primeiros 30 minutos de jogo, foi recuando cada vez mais e pouco saiu da frente de sua área. Sofreu dois gols e só conseguiu “acordar” depois de 30 minutos.
No fim da etapa inicial, chegou a rondar a área do Inter, e tanto tentou até que descontou em uma falha do sistema defensivo vermelho. No começo do segundo tempo, marcou o gol de empate em nova falha defensiva do Inter.

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Zeca, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado (Rithely), Patrick (Parede), Edenílson, D’Alessandro (Pottker) e Nico López; Guerrero. T.: Odair Hellmann

PALESTINO
Ignacio González; Soto, Alejandro González, Luís Mago (Guerrero) e Véjar; Julian Fernández, Farías, Cortés (Ahumada) e Jiménez; Passerini e Rosende. T.: Ivo Basay

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre
Juiz: Carlos Orbe (EQU)
Auxiliares: Byron Romer e Edwin Bravo (EQU)
Cartões amarelos: Véjar, Guerrero, González, Ahumada (PAL); Patrick, D’Alessandro, Guilherme Parede
Cartão vermelho: Guilherme Parede (INT)
Gols: Patrick (INT), aos 10min, e Paolo Guerrero (INT), aos 21min do 1º tempo e aos 20min do 2º tempo; Fernández (PAL), aos 41min do 1º tempo; e Passerini (PAL), aos 2min do 2º tempo