Holding é destaque no segmento de saúde corporativa, com operações que somam mais de 2 mil clientes ativos


A Implus Participações, holding que controla as empresas Imtep e Implus Care, subiu 18 posições no ranking das maiores empresas do Sul do País. O levantamento da Revista Amanhã e da PwC aponta que o grupo de investimentos e gestão em saúde agora ocupa a 40ª posição entre as 500 empresas emergentes da região.
Para o CEO do Grupo, Alexandre Berger, o avanço retrata o crescimento de participação de mercado e de faturamento que as empresas do grupo tiveram no período da pesquisa. “Temos conseguido taxas de crescimento de dois dígitos ao ano por levar ao mercado soluções que aliam processos, abordagens inovadoras e tecnologia a resultados como a melhoria da qualidade de vida do indivíduo”, explica Berger.
Para ranquear as empresas, a Revista AMANHÃ e a PwC construíram um indicador exclusivo: o Valor Ponderado de Grandeza (VPG). De acordo com os organizadores, o índice reflete o tamanho e o desempenho das empresas. A Implus Participações alcançou um índice VPG de R$ 54, 86 milhões em 2017, com uma receita bruta de R$ 134,02 milhões.
Dentro do portfólio da Implus Participações, o Imtep é a empresa mais tradicional. Acaba de completar 25 anos e é líder nacional na gestão de ambulatórios corporativos, com 215 operações espalhadas em todo o País. Também é referência na gestão de saúde ocupacional, com mais de 2 mil clientes ativos e mais de mil clínicas credenciadas.
Já a Implus Care é especializada na gestão de programas corporativos de prevenção em saúde e de qualidade de vida. “Hoje, oferecemos soluções completas e integradas para a saúde dos colaboradores. Elas vão desde exames ocupacionais básicos a Núcleos de Atenção Primária, com o foco em prevenção. Passam ainda por programas de monitoramento de populações de risco e um aplicativo que oferece teleatendimento 24 horas por dia, de qualquer lugar do mundo, por equipes de saúde e psicólogos, descontos em medicamento e consultas mais baratas para aqueles que não têm planos de saúde”, explica Berger.