Greca e ACP celebram trajetória do Comendador Macedo

464

Bisneto do homenageado, o prefeito Rafael Greca falou sobre a vida de Macedo, que também foi abolicionista e um dos fundadores da Universidade Federal do Paraná
Levy Ferreira;SMCS

 

A Associação Comercial do Paraná (ACP) celebrou, na noite de quinta-feira (27), a trajetória do exportador de erva-mate José Ribeiro de Macedo (1840-1917), presidente da entidade por duas vezes. Bisneto do homenageado, o prefeito Rafael Greca falou sobre a vida de Macedo, que também foi abolicionista e um dos fundadores da Universidade Federal do Paraná. “Faz-se justiça histórica a um homem que foi grande e que foi nosso”, agradeceu o prefeito, ao lado da primeira-dama, Margarita Sansone.

A homenagem foi proposta pelo Conselho de Cultura da ACP pelos cem anos da morte de Macedo. Greca fez um apanhado da vida do bisavô e empresário. Segundo ele, mais que o nome da rua com início na Praça do Expedicionário, no Alto da XV, e término na Conselheiro Laurindo – coincidentemente em frente à maternidade onde nasceu – Macedo esteve sempre presente na vida em família por meio do retrato mantido na parede da casa de seus pais. A referência emocionou o prefeito, que falou com voz embargada em alguns momentos.

Contemporâneo e ligado ao também empresário Ildefonso Pereira Correia, o barão do Serro Azul, e o primeiro a presidir a ACP, Greca contou que Macedo só não morreu nas mesmas circunstâncias trágicas que o primeiro porque estava em Buenos Aires, negociando erva-mate. “Ele era de uma das famílias possuidoras de engenhos da erva e que mudaram a paisagem de Curitiba, num tempo em que a cidade dormiu sertaneja e acordou europeia”, observou.

A família do homenageado também foi representada por um dos netos, José Manoel de Macedo Caron. A solenidade contou com a participação do presidente da ACP, Gláucio Geara, da presidente do Conselho de Cultura, Flávia Simões de Assis, e de executivos da entidade, do presidente do Instituto Democracia e Liberdade (IDL), Edson José Ramon, do advogado João Casillo, e da diretora do espaço cultural Solar do Rosário, Regina Casillo.

No final da solenidade, Greca recebeu de Geara uma placa de agradecimento por sua contribuição para a história da entidade.