O mais importante em atitudes como essa de congelar os salários no primeiro escalão não é a economia para os cofres públicos, mas a demonstração de um novo tipo de atitude, calcada na austeridade, no respeito à sociedade. O governador Ratinho Jr sancionou a lei que congela os salários do governador, vice-governador e secretários de Estado até dezembro de 2022. O projeto de lei foi proposto pela mesa diretora da Assembleia Legislativa e aprovado em plenário pelos demais deputados estaduais.

“O Paraná transforma em lei aquilo que já tínhamos determinado desde os primeiros dias da nossa gestão, que era não aumentar o salário do primeiro escalão”, afirmou o governador Ratinho Junior, lembrando que em janeiro, na segunda semana no cargo, determinou o congelamento do próprio subsídio e de toda a equipe de secretários.

A decisão impediu a aplicação automática de um reajuste de 16,38% concedido pelo Senado Federal aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) no final de 2018 e que teria reflexos no Governo do Estado, uma vez que a lei paranaense que rege o subsídio do governador está atrelada ao salário dos magistrados da corte, que alcançou R$ 39.293,32.

Economia nos gastos

Ao apresentar o projeto de lei, os autores apontaram que a medida representa significativa economia já que com a nova lei a remuneração no Paraná permanece em R$ 33.763,00 por um prazo de cerca de quatro anos, e tem repercussão direta sobre o teto definido para a remuneração de autoridades, funcionários e servidores aposentados de todo o estado.

 

Mais ação, menos conversa

“A campanha acabou. Frases de efeito devem dar lugar a ações. Discursos não as substituem. Há tempo para a virada” – do senador Álvaro Dias (Podemos-PR), após o Datafolha mostrar que 39% dizem que Bolsonaro não fez nada que mereça destaque.

Fim da papelada

A Assembleia Legislativa do Paraná deu hoje (23) o primeiro passo para dispensar o uso de papel na tramitação de todos os documentos e processos em tramitação na Casa. O presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), assinou – eletronicamente – o Ato Número 1, que também recebeu a assinatura digital do 1º secretário Luiz Cláudio Romanelli e dos demais integrantes da Mesa Executiva, que determina o uso do Sistema Eletrônico de Informação (SEI) para os processos e documentos da Assembleia.

Risco país

O presidente Jair Bolsonaro comemorou na noite desta segunda-feira (22) em publicação em sua conta oficial no Twitter a queda no Credit Default Swap (CDS), índice que mede o risco país, do Brasil. O CDS chegou a 128 pontos, índice que, segundo o presidente, é o menor patamar em cinco anos e que indica a “recuperação da confiança de investidores internacionais no Brasil.” “Junto a avanços como ingresso na OCDE e acordo Mercosul-UE, estamos colocando o Brasil no lugar que merece”, acrescentou Bolsonaro em sua postagem.

Limitar saques

Após pressão do setor da construção civil, o governo estuda agora limitar os saques da liberação extra das contas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em R$ 500 neste ano. O valor máximo seria para contas ativas (dos contratos atuais) e inativas (de contratos inativos).

Emergencial

O novo limite do saque seria para cada uma das contas do fundo. Um trabalhador com uma conta ativa e outra inativa poderia, portanto, sacar R$ 1 mil. Um integrante da equipe econômica, sob condição de anonimato, disse que as discussões caminham para esse modelo. Os saques extras devem começar em setembro. As opções regulares de retirada não vão sofrer alterações.

Justiça bloqueia

O Juízo da 1ª Vara da Fazenda Pública de Toledo, no Oeste do estado, decretou a indisponibilidade de bens do ex-prefeito do município (gestão 2013-2016) e outros dez réus no valor de R$ 3,2 milhões. A liminar atende pedido feito em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público do Paraná – a segunda em decorrência de investigações sobre irregularidades na construção do Hospital Regional de Toledo, que teve início em 2012, mas até o momento não foi concluída.

Caso Pasadena

A justiça do Uruguai enviou nesta segunda (22) para Curitiba uma série de oitivas feitas em Montevidéu relacionadas às investigações do caso da refinaria de Pasadena. Foram ouvidos funcionários dos irmãos Jorge e Raul Davies, doleiros com dupla-nacionalidade investigados por movimentar ao menos 25 milhões de dólares entre 2011 e 2017. A operação foi revelada pelos delatores e também doleiros Vinicius Claret, o Juca Bala, e Cláudio Barbosa, o Tony.

Governo refém

 

O governo Jair Bolsonaro segue refém dos caminhoneiros. Mesmo um dos mais preparados ministros da administração, Tarcísio Gomes de Freitas (Infra-Estrutura), adota a cautela ditada pela dependência política do bolsonarismo com o movimento dos caminhoneiros ao sustar, em caráter cautelar, a tabela do frete –aliás, ela própria uma exigência dos motoristas, que agora estão insatisfeitos com o valor mínimo estabelecido–, passando por cima da ANTT.

Falta de Mais Médicos

Informações obtidas pelo jornal Poder 360 revelam que o Brasil tem hoje 2.149 vagas do programa Mais Médicos não preenchidas, o que equivale a 12% do total. Das posições ociosas, 2.042 estão em regiões que não foram contempladas pelo único edital lançado neste ano, segundo dados obtidos pela DW Brasil via Lei de Acesso à Informação. Devido a essa situação, a União é alvo de uma ação civil pública do Ministério Público Federal (MPF), que estima um prejuízo direto no atendimento básico de saúde de mais de 6 milhões de brasileiros, moradores dos 705 municípios onde há vagas ociosas.

Só o imprescindível

O único edital lançado em 2019, em maio, teve como objetivo preencher postos em municípios com maior vulnerabilidade social, que representam cerca de 72% das cidades registradas e 57% das vagas do Mais Médicos.

Números da fome

O último relatório da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) revelou que a desnutrição alcançou 5,2 milhões de brasileiros entre 2015 e 2017, vivendo em grave situação alimentar. No triênio 2000-2002, 18 milhões sofriam com a fome. Estudo do IBGE em 2017 aponta que há 54,8 milhões de brasileiros abaixo da linha da pobreza, dos quais 25,5 milhões estavam no Nordeste. Já o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostrou que a proporção de miseráveis do país subiu de 6,6% para 7,4% de 2016 para 2017.

6 mil por ano

Ainda a fome: levantamento feito no Datasus, portal de dados do Ministério da Saúde, revela que 6 mil pessoas morrem por ano no país por desnutrição. Entre 2008 e 2017 foram pelo menos 63.712 óbitos por complicações decorrentes da desnutrição, uma média de 17 mortes por dia. Mais: Marcelo Neri, pesquisador da FGV Social, afirma que, no ano passado, 30% dos brasileiros não tinham dinheiro para comprar alimentos para eles e suas famílias.  Em 2014, antes do início da recessão, eram 20%.

Outro filho

O presidente Bolsonaro levou à Argentina para reunião com a cúpula do Mercosul, seu filho Jair Renan, o 04, único filho adulto do Chefe do Governo que não é político. Segundo os mais chegados do presidente, no núcleo duro de Brasília, o plano de Bolsonaro é lançar Jair Renan como candidato a vereador em 2020 no lugar de Carlos Bolsonaro – se ele desistir mesmo da reeleição, conforme tem ameaçado.

Entrave

O projeto anticrime apresentado pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro não tem data ainda para ser votado. Muitos parlamentares dizem que ele será votado em breve, possivelmente depois da aprovação total da reforma da Previdências. Outros dizem que o projeto não tem data para ser votado. O deputado Capitão Augusto (PL-SP) e relator do projeto anticrime na Câmara, acredita que a má vontade de parlamentares é o principal entrave ao pacote ainda não ter sido votado.

Até hierarquia

O vice-presidente general Hamilton Mourão, em entrevista a Pedro Bial, não deixou por menos: “Homossexualismo no Exército sempre houve, mas com disciplina e hierarquia”. O que provocou divertidos comentários nas redes sociais. Muitos acham que, obedecendo a hierarquia, por exemplo, “Capitão não come general” e “Soldado não come ninguém, é comido”,

Despedido

Depois de 15 anos na TV Gazeta, Ronnie Von foi despedido: a emissora não tem recursos para pagar seu salário. Quiseram reduzir muito esse mesmo salário e ele não topou. E fizeram outra oferta: ele ficaria responsável pela produção (e também procuraria patrocinadores) e a emissora fica com a veiculação. Entrando verba publicitária, meio a meio e Ronnie também não topou. O programa tinha poucos anunciantes.

Criança cresce

A produção de Turma da Mônica – Laços (1,5 milhão de espectadores) já vai filmar duas continuações: Lições e Lembranças, todas de Victor e Lu Cafaggi. A ideia é filmar os dois próximos filmes juntos para evitar que, entre uma produção e outra, as crianças cresçam demais, o que seria um grande problema.

Almanaque

Homem-forte de Hitler, que comandava a comunicação e fazia filmes de propaganda do Reich, Joseph Goebbels, era um incentivador da área. E teve tragédia: deu cianureto para a mulher, os seis filhos e depois ele.

Continuará a seu lado

O general Luiz Rocha Paiva, integrante da Comissão de Anistia e que foi chamado pelo presidente como general “melancia” disse que não se arrepende de ter chamado o Chefe do Governo de “antipatriótico”, mas que continuará o apoiando enquanto Bolsonaro defender o patriotismo e o combate à corrupção.

Nem um real

Hoje está sendo inaugurado o aeroporto de Vitória da Conquista, na Bahia. Quem estará presente é o presidente Jair Bolsonaro. O senador Otto Alencar (PSD-BA) criticou a ida do Chefe do Governo, e acha que ele não deveria ir. “Ele não colocou um real. Quem colocou foi Dilma e Temer. Ele quer ser pai da obra que não construiu. Ele vai amanhã como engenheiro de obra pronta”.

Não deveria comparecer

Ainda sobre a inauguração do aeroporto: parlamentares da Bahia e alguns governadores do Nordeste acreditam que o governador da Bahia, Rui Costa (PT) não deveria comparecer a inauguração após a fala do presidente Jair Bolsonaro contra os nordestinos. Acreditam que o governador não deva estar num mesmo local de um presidente que ofende os habitantes.

Sem medo

Com a confirmação da ida a Bahia, para inauguração do aeroporto de Vitória da Conquista, algumas pessoas próximas tentaram remover a ideia de Jair Bolsonaro, pedindo que ele não fosse temendo algumas manifestações mais duras. Bolsonaro manteve-se firme. “A Bahia é Brasil. Sem problemas. Sou amigo do Nordeste, poxa. Se eu tenho um problema no Sul não se fala região Sul, Centro-Oeste e Norte. Porque essa história? Vocês mesmos da mídia querem separar o Nordeste do Brasil. O Nordeste é Brasil, é minha terra e eu ando qualquer lugar do território brasileiro”.

Sem brincadeiras

O senador Nelson Trad (PSD-MS), presidente da comissão de Relações Exteriores do Senado, acredita que a aprovação do nome de Eduardo Bolsonaro para embaixada de Washington deveria ser apresentada o quanto antes, para que aprovação seja feita. “Se o governo quer que a indicação vá para frente, não pode brincar. Precisa enviar a indicação o quanto antes. Até porque esta matéria passará à frente da Previdência no Senado. A Previdência ainda vai demorar um tempo na Câmara”.

Aumento

O boletim do Focus, do Banco Central divulgou nova estimativa de crescimento do PIB brasileiro em 2019. E desta vez estima um crescimento de 0,82%, ou seja, um pequeno aumento em relação a estimativa da semana passada que era de 0,81%.

Faz mal

Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB e que foi Ministro das Cidades do governo Temer, mas que poucos conhecem, é pernambucano e usou seu Twitter para dar uma pequena alfinetada no presidente Jair Bolsonaro que criticou governadores nordestinos. Araújo acredita que a atitude do presidente não condiz com seu cargo. “Preconceito e intolerância não têm espaço numa democracia. Cabe ao presidente da República promover o bem geral do povo brasileiro. A lógica do “nós contra eles” já fez muito mal ao Brasil. Não se pode cometer o mesmo erro”.

Concorda

Osmar Terra, ministro da Cidadania, resolveu dar sua opinião sobre as declarações de Jair Bolsonaro, referente a fome no Brasil. E concorda que não é problema grave. “A quem interessar possa, o Brasil não voltou e nem está no mapa da fome da FAO, que foi administrada desde 2012 pelo petista José Graziano. O presidente Jair Bolsonaro tem razão quando diz que que a fome não é um problema grave no Brasil!!”.

Todo ano

O líder do Cidadania na Câmara Daniel Coelho, acha que a revisão das regras do FGTS, que permitirá os cidadãos sacar o benefício, deveria ser reformulada em seu total, permitindo o saque ou não a vontade do brasileiro. “Deixa o cara decidir se quer poupar ou gastar. Se quiser gastar antes é uma decisão dele. Estado decidir sobre o que faz o cidadão é uma herança do modelo fascista implementado por Vargas, que persiste até hoje no imaginário da população. Esse formato não cabe na democracia”.

Novos ataques

Ciro Gomes, candidato do PDT derrotado ao Planalto no ano passado, aproveitou reportagem que mostra a decadência e o fechamento de 2.325 indústrias no Estado de São Paulo, entre janeiro e maio deste ano para atacar novamente o governo. “E a FIESP batendo palmas para essa política econômica estúpida…”. No sábado já tinha atacado abertamente o governo ao criticar a postura de Bolsonaro no assunto fome: “Cala a boca Magda das milícias! ‘Não existe fome no Brasil’, ‘vai privilegiar o filho’, chama de “Paraíba” toda uma região com mais 30 milhões de habitantes, ataca um dos melhores governadores”.

Investigado

O aplicativo do momento FaceApp, que envelhece as pessoas, será investigado. O senador norte-americano Chuck Schmmer pediu para que o FBI e a Comissão Federal do Comércio investigassem o aplicativo porque ele rouba dados das pessoas. Outros também levantaram essa suspeita, alertando que quando se usava o aplicativo ele fazia um upload de todas as fotos dos usuários para um serviço de nuvem. Sem contar que o aplicativo foi desenvolvido na Rússia o que aumenta a desconfiança.

Outros tempos

Quando era deputado, Jair Bolsonaro afirmava que a solução para a fome, a miséria e a violência era esterilizar os mais pobres para evitar que eles tivessem filhos.

Agrotóxicos

A mesma FAO informa que o Brasil é o país que mais consome pesticidas no mundo.

Novo alvo

Agora quem parece ser o próximo na frigideira do governo é o general Otávio do Rêgo Barros, porta-voz da presidência. Quando pode, o próprio Jair Bolsonaro tenta trocar o tom comportado com que distribui notícias no Planalto quando ocupa a tribuna para falar com jornalistas. Bolsonaro acha que Rêgo Barros chega a parecer que está no curso primário.

Mais uma

Depois de João Doria e João Amoêdo, agora também a ex-senadora Marina Silva (REDE) resolveu entrar na disputa por Tabata Amaral. Marina ligou para prestar solidariedade aos ataques que a deputada vem recebendo.

Gostou

O ator e deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP), ao contrário do presidente Jair Bolsonaro, gostou do filme sobre a vida de Bruna Surfistinha. “O Jair tem a opinião dele. Eu tenho a minha”.

Até Huck

Também o apresentadora Luciano Huck, apoiador do Acredito e do Renova BB, duas organizações que impulsionaram Tabata Amaral, cobrou respeito à jovem candidata e defendeu os movimentos de renovação política. “A velha política mostra o quanto não quer a renovação”. Nas redes sociais, muitos internautas perguntaram qual é a importância, hoje, de Huck no cenário nacional. Querem saber porque outras figuras da TV não são entrevistadas.

Cara ou coroa

O ex-ministro do Trabalho Walter Barelli morreu aos 80 anos, vítima de uma queda quando bateu a cabeça. Desaparece da cena politica uma figura que poderia ter crescido mais em São Paulo. Explica-se: há muitos anos, Mário Covas seria candidato ao governo e tinha ao lado de fora de sua sala, dois possíveis vices, Barelli e Geraldo Alckmin. E estava indeciso. Então, resolveu no “cara e coroa”: deu Alckmin. Barelli só soube disso muitos anos depois.

Mais dinheiro

As fundações mantidas por partidos políticos que ninguém sabe exatamente o que fazem, terão direito a mais de R$ 200 milhões para gastarem como bem entenderem e sem prestar contas. A dinheirama vem do Fundo Partidário que, este ano, receberão R$ 927 milhões e, por lei, terão de transferir pelo menos 20% para as fundações.

Próxima vez

Davi Alcolumbre, presidente do Senado, estava enciumado com a fama de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, depois da aprovação em primeiro turno da reforma da Previdência. Até nem atendeu os telefonemas dele. Depois, Maia foi consolá-lo, avisando que, quando a votação da reforma for no Senado, será a vez dele “brilhar”. Por conta, Alcolumbre está engraxando todos seus sapatos, esperando a glória chegar.

Extraterrestre

Para quem não sabe e nem acredita: formação de um oficial de chancelaria, no curso do Itamaraty há uma apostila que apresenta os procedimentos que devem ser adotados em caso de “invasão de alienígenas oriundos de Beta Centauro”. Essa hipótese aparece acompanhada de outras três possibilidades não menos graves: terremoto, tsunami e bomba atômica. Eduardo Bolsonaro já suspirou aliviado: não gostaria de estar cursando lá. Fritar hamburguer é mais fácil.

Quinto maior

Felipe Neto, empresário e youtuber do Rio, acaba de chegar à marca de 33,5 milhões de assinantes alcançando a quinta posição. Em agosto, ele lança seu novo livro, O mundo segundo Felipe Neto, de Pixsel. Com um compilado das mais divertidas “pérolas” de um garoto de 31 anos.

Olho na saúde

No passado, 9,5 milhões de consultas médicas foram realizadas no passado nos 25 ambulatórios de especialidades nas seis regiões demarcadas pela rede de saúde municipal de São Paulo. A média de espera para ser atendido é de 148 dias, as vezes mais. Um aposentado com um problema no joelho esperou quase dois anos e quando foi atendido, o médico disse que é caso de cirurgia. Traduzindo: vai esperar quase a mesma coisa para conseguir ser operado. E Bruno Covas quer ser reeleito prefeito da cidade.

Frases

 “Não acredito em sustentabilidade e preservação ambiental com miséria. Onde tem miséria você não vai preservar.”

Tereza Cristina, ministra da Agricultura