Relatório divulgado hoje pela consultoria PricewaterhouseCoopers mostra que o número de fusões e aquisições cresceu 26% nos dois primeiros meses de 2008

O setor de alimentos puxou o crescimento do número de fusões e aquisições no Brasil no primeiro bimestre deste ano. Relatório divulgado hoje pela consultoria PricewaterhouseCoopers mostra que o número de fusões e aquisições cresceu 26% nos dois primeiros meses de 2008 em comparação ao mesmo período de 2007. Foram 102 transações, com o setor de alimentos registrando 16.
De acordo com a consultoria, os destaques no setor de alimentos ficaram para aquisições e parcerias para construção de usinas de açúcar e álcool/biodiesel e transações envolvendo frigoríficos e abatedouros.
A maior transação registrada no período foi a compra da mineradora MMX pela Anglo American, US$ 5,5 bilhões. Em seguida aparece a compra da J.Mendes pela Usiminas, por US$ 925 milhões.
A PricewaterhouseCoopers analisa que "as oscilações das bolsas e dos mercados internacionais não parecem ter afetado o ânimo dos investidores que, com uma visão de longo prazo, parecem se orientar pelos bons fundamentos e perspectivas de crescimento da economia brasileira".