Fui roubado. O que vai ser feito???

585

Esta é uma pergunta que muitas pessoas fazem diariamente.

Mas, infelizmente para essa pergunta, o cidadão em quase todos os casos fica sem nenhuma resposta por parte do Estado, onde as vitimas tem que assumir o prejuízo e dar graças de ainda estar vivo e com saúde, pois em muitos casos os roubos acabam em violência, deixando seqüelas físicas e psicológicas.
Mas o que podemos dizer ou esperar dos órgãos de segurança, se chegou ao cúmulo de uma Delegacia de Polícia ter que fechar a noite alegando falta de segurança.
Essa decisão por parte da polícia nos leva a fazer o seguinte questionamento.
Se a Polícia não tem segurança em seu próprio local de trabalho e se sente insegura, imagine como deve estar à segurança do cidadão que depende dessa mesma Polícia para lhe prestar segurança e lhe dar socorro em caso da ocorrência de um crime.
A única resposta que encontramos é a constatação de que o Estado simplesmente abandonou o cidadão a sua própria sorte
Os investimentos na área de segurança pública estão muito aquém do mínimo necessário e o dinheiro gasto com certeza também não deve estar sendo corretamente aplicado, pois diariamente vemos notícias relatando problemas na área de segurança.
Ao invés do cidadão se sentir confiante com a segurança proporcionada pelo Estado, o que o cidadão presencia são Delegacias superlotadas, Presídios onde os presos fazem rebeliões rotineiramente usando Agentes Penitenciários como reféns para trocá-los por suas exigências, viaturas da Polícia Militar sem combustível, paradas por falta de manutenção.
E somado a tudo isso está a falta crônica de efetivo tanto na Polícia Militar como na Polícia Civil que compromete tanto o atendimento à população como a investigação dos crimes cometidos.
E na ponta dessa falta de estrutura e de planejamento está o cidadão que é quem paga os impostos, mas não vê nenhum tipo de retorno, apenas fica com a conta da insegurança e no fim acaba se tornando também um refém, pois tem seus hábitos modificados pelo medo e acaba se tornando um prisioneiro dentro de sua própria casa.
Estamos caminhando pra uma sociedade onde o cidadão estará preso em sua casa e o marginal é quem irá passear pelas ruas enquanto procura sua próxima vitima.

Qualquer dúvida ou comentário encaminhe para : coronelcosta181@gmail.com