Hoje, concordam todos os analistas estacionados no Centro Cívico, o prefeito Rafael Greca de Macedo venceria de braçada a eleição municipal em Curitiba. Nas pesquisas ele aparece como imbatível para a reeleição. Isso estimula as oposições a procurar construir uma frente capaz de enfrentá-lo.

Além das candidaturas fortes do PSD, de Ney Leprevost, e do PSL, de Fernando Francischini, vem crescendo a ideia de uma terceira via para disputar a eleição municipal de quatro de outubro de 2020, contra o prefeito Rafael Greca (DEM): a união deve envolver o MDB, de João Arruda; o PSB de Luciano Ducci e o PDT, de Gustavo Fruet e Goura.

Arruda ao defender a aliança durante a convenção nacional, no domingo, mostra que vem tentando costurar apoio de outras legendas e colocando o partido dele como protagonista nas principais cidades do país Paraná, onde a sigla mostrar resposta nas pesquisas eleitorais. Caso se concretize a dobradinha, resta saber quem vai ter a humildade de aceitar a vice ou ficar de fora na majoritária para apoiar a chapa.

Investidor da JMK

Ontem, os deputados que compõem a CPI que investiga possíveis irregularidades no contrato de manutenção da frota do Poder Executivo ouviram o ex-sócio da empresa JMK, Guilherme Votroba Borges. Foi ele quem assinou o contrato com o Estado para a gestão da frota de veículos. Segundo Guilherme, ele era um sócio investidor da JMK, que foi adquirida através de uma outra empresa do qual era sócio, a Bibal. Guilherme relatou que não participava da gestão, figurou na condição de sócio entre fevereiro de 2014 e outubro de 2015 e que neste período, todos os aportes feitos, na ordem de R$ 1 milhão, foram lançados contabilmente e no Imposto de Renda.

Econorte retira cancelas

O DER (Departamento de Estradas e Rodagem do Paraná) notificou na segunda-feira (7), a Econorte para remover as cancelas extras e os dispositivos de redução de velocidade instalados na praça de pedágio de Jataizinho, no norte do Paraná. Antes das cabines de cobrança, a Econorte instalou cancelas extras e redutores de velocidade e, além disso, contratou seguranças particulares. No domingo (6), centenas de pessoas protestaram, quebraram as cancelas e vários motoristas passaram sem pagar a tarifa.

Sem análise

O DER afirmou que as cancelas e redutores de velocidade foram implantados sem análise e aprovação. O órgão diz que a instalação de lombadas em rodovias públicas depende de autorização do responsável pela estrada, e que deve ser acompanhado de sinalização horizontal e vertical.

Bombeiro Piana

Em solenidade alusiva aos 107 anos da presença do Corpo de Bombeiro no Paraná, na sua sede em Curitiba, o vice-governador do Paraná, Darci Piana, foi agraciado com a Comenda Presidente Carlos Cavalcanti de Albuquerque, maior honraria do Corpo de Bombeiros do Paraná, que é conferida anualmente àqueles que prestaram relevantes serviços em favor da segurança pública.

História de abnegação

Na oportunidade, Piana destacou: “O Corpo de Bombeiros existe para proteger a sociedade paranaense, representa uma história de abnegação, de muito cuidado com a população, prestando o melhor serviço possível ao povo da Terra das Araucárias”.

PP filia novas lideranças

O PP filiou nesta segunda-feira, 7, mais 100 novas lideranças de Curitiba e da Região Metropolitana. O encontro na sede do partido teve a presença da presidente estadual da legenda, deputada Maria Victoria e do federal Ricardo Barros. “Estamos nos comprometendo a trazer pessoas para o nosso partido que de fato queiram ajudar e colaborar na política. Fico muito feliz em saber que todos os pré-candidatos estão dispostos a participar do processo eleitoral e realizar um bom trabalho em busca de resultados”, disse Maria Victoria.

Bombas de combustível

O Projeto de Lei 4326/19 determina que os postos de combustíveis coloquem mangueiras transparentes nas bombas. A proposta foi apresentada pelo deputado Boca Aberta (PROS-PR) e visa, segundo ele, coibir adulterações em combustíveis. “O projeto coloca à disposição do consumidor mais um instrumento de fiscalização para inibir abusos, visando dar mais transparência no processo de transferência do combustível entre a bomba e o tanque do veículo”, disse.

MDB anuncia candidaturas

O presidente estadual do MDB, João Arruda, confirmou nesta segunda-feira, 7, que o partido terá candidaturas próprias a prefeito nos 36 maiores colégios eleitorais do Paraná, o que inclui as cidades de Curitiba, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Cascavel, São José dos Pinhais, Foz do Iguaçu, Colombo, Colombo, Guarapuava e Paranaguá. “A nova executiva nacional garantiu apoio ao projeto do MDB do Paraná e nós vamos com candidaturas nas principais cidades do Estado. O MDB vai retomar seu protagonismo como gestor, com bons governos, nas cidades paranaenses”, disse João Arruda, pré-candidato a prefeito em Curitiba.

Inflação em setembro

O Índice Geral de Preços–Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou inflação de 0,50% em setembro. Em agosto, o indicador havia tido uma deflação (queda de preços) de 0,51%. Segundo dados divulgados hoje (8), no Rio de Janeiro, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), o IGP-DI acumula 4,39% no ano e 3% em 12 meses.

Esquema criminoso

Em sua delação, o ex-ministro Antônio Palocci denúncia que, entre 2009 e 2011, ministros da Fazenda vazavam informações privilegiadas para bancos, adiantando o valor da taxa de juros (Selic), propiciando ganhos de até 90% em 24 horas ou lucros de 400% em um ano. No caso específico de Guido Mantega, enquanto ministro da Fazenda, Palocci garante que ele informava o BTG. Até agora, todos os denunciados pelo ex-ministros, incluindo Lula e Dilma Rousseff, juram, de pés juntos, que tudo “é delírio” dele. O PT, no caso de envolvimento de filiados, mantém um sistema montado de desmentidos.

Listão

Na mesma delação de Antônio Palocci consta um verdadeiro listão de empresas que, nos governos petistas, mantinham conexões especiais com os donos do poder: bancos (Bradesco, Unibanco, Santander, Safra, BTG e Votorantim); supermercados (Grupos Diniz e Casino); empreiteiras (Odebrecht, OAS, Camargo, Queiroz, Andrade, Asperbras, UTC, Engeform e PDG Realty); industrias (JBS, Ambev, BRF, Souza Cruz); serviços (Rede D’Or, Grupo São Luiz, Amil e Qualicorp); estaleiros (Keppel e Jurong); montadoras (Mitsubishi e Caoa) e seguradoras (BB Seguros, Pudential e Mapfre), só para começo de conversa. Todos alegam inocência.

 

Lula também

A informação sobre a taxa de juros (Selic) vazada pelo então ministro Guido Mantega ao BTG de André Esteves, segundo delação de Antônio Palocci, promoveu uma verdadeira festa: entre 31 de agosto e 1º de setembro de 2011, o fundo Bintang, administrado pelo BTG, saltou de 252,84% de rentabilidade acumulada para 335,76%. E Palocci confessou à Polícia Federal que a manobra teria rendido a Lula 10% dos lucros da BTG e R$ 9,5 milhões à campanha de Dilma Rousseff em 2014. Em menos de três meses, o patrimônio de Fundo Bintang cresceu de R$ 20 milhões para R$ 38 milhões.

 

Pesquisa

Fernanda Gentil, uma das apresentadoras do novo programa Se Joga, nas tardes da Globo, soube da pesquisa que a emissora fizera antes sobre seu nome que foi rejeitado por donas de casa até 50 anos para comandar entretenimento no horário. E quis saber mais detalhes do levantamento, o que a Globo não forneceu, limitando-se a dizer que era para consumo de direção. Queria saber se sua relação com a jornalista Priscila Montandon surgia como um impedimento. Fernanda tem dois filhos.

 

Lá fora

Um xingamento do presidente Jair Bolsonaro a um ciclista que passava pelas imediações do Alvorada, onde o Chefe do Governo circulava de moto, ganhou espaço em colunas políticas de jornais europeus e até no noticiário da CNN, que o chamou de “discípulo de Trump”. O ciclista perguntou de longe: “E o Queiroz?” (referindo-se ao amigo da família Fabrício Queiroz, sumido). E Bolsonaro: “Está com sua mãe!”.

 

Barrado no baile

Felipe Santa Cruz, presidente da OAB, que anda se omitindo em diversos episódios da cena nacional, não foi à posse de Augusto Aras na PGR. Soube antes que, diferentemente das posses do STF, onde o presidente da OAB fica na mesa principal e tem direito a fala, a PGR quebrou a tradição e decidiu que Santa Cruz ficaria na quinta fila e não seria citado. Ele acha que a mudança tinha o dedo de Bolsonaro.

 

Para o monotrilho

O Diário Oficial da União publica a concessão de garantia da União para operação de crédito externo a ser celebrada entre o Estado de São Paulo e a Cooperação Andina de Fomento no valor de US$ 296 milhões (quase R4$ 1,2 bilhão) para financiamento parcial do Projeto “Rede Metroferroviária de São Paulo” – Implatação da Linha 17 – Ouro – Sistema Monotrilho – Trecho 1.

 

Cresce a lista

A cada dia que passa, cresce a lista dos pré-prefeituráveis de São Paulo do PT: Fernando Haddad (não topa porque quer disputar o Planalto, mas Lula não quer), Carlos Zaratini, Paulo Teixeira, Eduardo Suplicy, Jilmar Tatto, Nabil Bonduki, José Eduardo Cardoso e Ana Estela (deverá sair mesmo para a Câmara Municipal).

 

Segurança

Rodrigo Janot, ex-PGR, sentiu-se humilhado com a falta de público no lançamento de seu livro Nada menos que tudo, em São Paulo, onde vendeu 43 livros e ficou sozinho durante muito tempo. Janot, contudo, estava preocupado com sua segurança: chegou acompanhado de dois homens e depois, ganhou mais um no interior da livraria. No final, foi embora sozinho, só acompanhado pelos dois seguranças com os quais chegou.

 

Modesta

A apresentação de Anitta no Rock in Rio gerou uma unanimidade: ela conseguiu transformar tudo numa grande festa, movida a funk, sua base original.  E só ganhou elogios. No dia seguinte, foi entrevistada numa rádio e na hora dos agradecimentos a todos que colaboraram com seu espetáculo, começou não deixando por menos: “Inicialmente, quero agradecer a mim mesma!”.

 

Aplicativo

A grande novidade para moradores do Rio de Janeiro é um aplicativo que informa o “tempo da batalha” e onde, por assim dizer. Ou seja: o carioca agora não sai de casa sem consultar o aplicativo que sinaliza onde tem tiroteio, fazendo até um mapa das ruas mais perigosas.

 

Quatro

Apontada como possível candidata do PSL à prefeitura de São Paulo, desde que assumiu sua cadeira na Câmara Federal (um milhão de votos), a deputada Joice Hasselmann já fez quatro tentativas (seguidas de desistências, claro) de enfrentar dietas para emagrecer. E no mesmo período, já acrescentou outros seis quilos.

 

Outra de Crivella

O prefeito Marcelo Crivella resmungando contra a interdição da Avenida Niemeyer no Rio, após deslizamentos da encosta, resolveu atacar quem determinou a medida: “A juíza que fechou a Niemeyer, vocês precisam conhecer. Ela se chama Mirela. Ela tem um site na internet. O site chama “togadas e tatuadas. Ela ensina mulheres a se vestir, como conseguir um namorado. É uma coisa interessante”.

 

Quem é

A juíza Mirela Erbisti não é nada disso. Em seu canal no YouTube, Justo Eu, trata de feminismo, identidade de gênero, igualdade, assédio e nos 44 vídeos produzidos ao lado da juíza Tula Mello, da 20ª Vara Criminal do Rio, não ensina mulheres a se vestir, nem arrumar namorado. É mestre em Direito Constitucional e mãe de dois adolescentes. Seu canal tem mais de 20 mil inscritos e já foi premiado pela Associação dos Magistrados do Rio de Janeiro.

 

Desmatamento

Até hoje, os números do Inpe, que era comandado pelo cientista Ricardo Galvão, sobre desmatamento, não foram desmentidos: ao contrário, foram confirmados pela Nasa. Agora, certamente o presidente Jair Bolsonaro vai perder mais horas de sono. Galvão, a convite de ONGs francesas, está agendando um grande calendário de palestras em Paris e outras capitais europeias, para falar sobre desmatamento no Brasil.

 

Fechado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, tem confessado aos mais chegados que o governo não fará mais qualquer concurso público até o final do mandato de Jair Bolsonaro.

 

É o Brasil!

O Ministério da Saúde decidiu não participar formalmente da campanha Outubro Rosa, de prevenção ao câncer de mama. Motivo: os hospitais públicos não têm capacidade de atender o grande fluxo de pessoas que buscam exame preventivo em curto espaço de tempo estimulados pela iniciativa. O país registra 60 mil novos casos da doença a cada ano e no próprio site da Pasta não há qualquer alusão à campanha. Na reder federal, apenas o Instituto Nacional do Câncer faz referência ao Outubro Rosa.

 

“Cavalheiro”

O governador João Doria pode acabar até levando a fama se a deputada Joice Hasselmann se bandear para o PSDB (ela até topa se tiver garantida a vaga de candidata a prefeita de São Paulo). Mas o principal articulador da possível ida da parlamentar para o ninho tucano é mesmo o deputado Alexandre Frota, com o qual Joice anda encantada. Considera-o “um cavalheiro”.

 

Mais uma

Depois da Áustria, agora é a França que não vai assinar o acordo comercial entre União Europeia e Mercosul. A ministra do Meio Ambiente, Elisabeth Borne, foi dura em relação ao Brasil: “Não podemos assinar tratado comercial  com um país que não respeita a floresta amazônica, que não respeita o tratado de Paris”. E, de quebra, não respeita a primeira-dama Brigitte Macron.

 

Rindo à toa

Por falar em França, o presidente Jair Bolsonaro riu muito ao saber que o presidente francês Emmanuel Macron também foi alvo de protestos de ativistas do Greenpeace. Em rodas íntimas, teria dito que o chefe da França estaria provando do próprio veneno.

 

Perícia

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) não gostou de saber das intenções do ex-PGR Rodrigo Janot de matar o ministro do Supremo Gilmar Mendes. Em seu Twitter, ele avisou que pediu uma perícia para o ex-procurador. “Entrei com pedido na OAB para suspender imediatamente Rodrigo Janot. Solicitei perícias psiquiátricas e toxicológicas em razão do atentado planejado contra ministro do STF. O aditamento vai compor a representação que já apresentei ao Conselho de Ética para impedi-lo de advogar”.

 

Em pé de guerra

O presidente Jair Bolsonaro quer ter o controle do PSL, que hoje detém o maior volume de verbas do Fundo Eleitoral. Só perdendo para o PT. Quer colocar no comando alguém de total confiança (se Eduardo não vira embaixador pode ser ele). E Luciano Bivar, presidente da sigla, não quer largar o comando – está atento ao tamanho do que cabe ao partido via Fundo Eleitoral e acha que teve grande responsabilidade na eleição de Bolsonaro. Mais: sabe que o presidente não sai do PSL.

 

Auxílio-maternidade

O número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado (fora trabalhadores domésticos) chegou a 33 milhões; já a população fora da força do trabalho é de 64,9 milhões de pessoas. Resumo da ópera: os mais atrevidos parlamentares estão assustados como essa história de aumentar o prazo de auxílio-maternidade para um ano de duração.

 

Ameaçada

A parceria entre o Banco Renner e o Cruzeiro está ameaçada. O time atravessa um péssimo momento e não ajuda o principal pilar do contrato de patrocínio, quer seria a conversão de torcedores em correntistas do banco digital.

 

Levou antes

Se o livro Nada menos que tudo, de Rodrigo Janot, se transforma num bestseller (as estimativas são de que a primeira fornada encolha nas livrarias), o ex-PGR não levará um tostão a mais sobre as vendas. Ele já recebeu todos o pagamento a que tinha direito antecipadamente porque a Editora Planeta estava apostando que seria um sucesso de vendas. Pior: agora, confrontando-se datas apresentadas pelo próprio Janot, há quem aposte que a situação da tentativa de assassinato de Gilmar Mendes não passa de pura ficção.

 

Culpada

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) não se conforma com mais um adiamento da votação do segundo turno da reforma da Previdência que ficou para o dia 15. A desculpa usada para o adiamento, para Kajuru, foi a pior e disse “que foi a melhor piada da semana”. O adiamento da votação, segundo explicação, foi por conta da canonização da Irmã Dulce.

 

Protelar

O senador Major Olímpio (PSL-SP) também não gostou nenhum pouco do adiamento do segundo turno da reforma da Previdência e disparou: “Meus colegas senadores estão querendo colocar situações para discutir e para protelar a reforma”.

 

Silêncio estranho

O deputado Alexis Fonteyne (Novo-SP) acha que o silêncio que envolve a classe política em referência a delação do ex-ministro Antônio Palocci está muito estranha. “Está esquisito todo mundo calado. São crimes gravíssimos revelados, aberrações com o dinheiro público. A esquerda está toda semana batendo muito com a questão da ‘Vaza Jato’, falando que Lula é honesto, essa ladainha de sempre. Por outro lado, há um silêncio sobre a delação do Palocci que impressiona”.

 

Sem apoio

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) que está no comando do partido em São Paulo, não gostou do que Joice Hasselmann, que garante que será candidata a prefeitura paulista de qualquer jeito, disse que se necessário se for mudará até partido. O 03 disparou em seu Twitter, mostrando que não apoiará a candidatura de Joice: “Nos locais em SP onde houver judicialização do PSL, municipal, apoiaremos candidatos de outros partidos ou ninguém, simples. Não vamos apoiar alguém só porque é do PSL, nosso público não é assim. E seguiremos derrubando diretórios não alinhados”.

 

De volta

O advogado Paulo Abraão, que presidiu a Comissão da Anistia no governo Dilma, vai deixar a OEA. Seu mandato como secretário-executivo da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da entidade, em Washington, não será renovado. A decisão acontece no momento em que, no Brasil, à Polícia Federal investiga desvio de recursos públicos na construção do Memorial da Anistia em Belo Horizonte, que a ministra Damares Alves não concluirá. O projeto foi aprovado na gestão de Abraão no comando da Comissão.

 

Rótulo

A atriz Ana Lúcia Torre, que interpreta a governanta Berta de A dona do pedaço, policiando as atividades de Vivi (Paolla Oliveira), a mando de Camilo (Lee Taylor), ganhou um apelido de continuístas da novela: “jagunço de corno”.

Não tem direito

O ministro (e sempre polêmico) do Supremo Gilmar Mendes, participou do programa Roda Viva da TV Cultura de São Paulo. E lá afirmou que o ex-presidente Lula não tem o direito de recusar a progressão do regime da prisão. “Ele não tem esse direito. Acredito que aqui há um pouco o recurso de uma retórica”.

Frases

Vocês querem me derrubar? Eu tenho couro duro, vai ser difícil. Continuem mentindo”

Jair Bolsonaro