Franquias apostam no Paraná para 2020

382

Em meio à crise econômica e turbulências no cenário político que se instalaram em nosso país nos últimos anos, o Estado do Paraná vivencia essa dura realidade de forma ainda mais forte e
segue como rota principal no plano de expansão de diversas franquias, em especial, aquelas que ainda não estão no mercado paranaense. No último trimestre de 2019, a economia apresentou leves sinais de recuperação projetando para 2020 um cenário de efetiva melhora impulsionada pela queda das taxas de juros. De acordo com o partner da Kick Off Consultores e ex-diretor de inteligência da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Claudio Tieghi, agora é um bom momento para investir no estado. “Crises historicamente favorecem o franchising no Brasil e no mundo. Na desestruturação dos mercados tradicionais, surgem como que automaticamente oportunidades de negócios para pequenas e médias empresas. Nessa hora, considerando a baixa formação dos cidadãos brasileiros para o empreendedorismo, abrir uma franquia significa capacitar-se enquanto se empreende e, ao mesmo tempo, oferecer produtos e serviços com mais qualidade, pois a experiência da marca ajuda o novo empresário a desenvolver sua curva de aprendizagem muito mais rápido e com menos riscos”, esclarece.

Algumas franquias souberam muito bem aproveitar esse momento de perspectivas e visam expandir suas unidades para o estado. A Clínica da Cidade, por exemplo, é pioneira em serviços de medicina humanizada e acessível no interior de São Paulo e inicia o seu plano de expansão nacional tendo Curitiba (PR) como uma das prioridades da rede, que fecha 2019 com faturamento de R$ 21 milhões e conta com 11 unidades. Também na área da saúde, a Cuidare busca franqueados na capital paranaense. A franquia voltada para cuidadores de pessoas, foi fundada pela potiguar Izabelly Miranda em 2014, e hoje, já é uma das maiores do segmento no país, com 71 unidades. A cidade também está no radar da Clinicão, primeira franquia veterinária do Brasil, fundada por uma carioca em Guaratinguetá (SP), que oferece modelos de negócio com investimento inicial a partir de R$ 150 mil e busca inaugurar unidades na região. Já a sul-mato-grossense MyCookies, fenômeno no Centro-Oeste que começou com um balcão improvisado na porta de escolas, possui 32 unidades e colocou a expansão no Paraná como um dos objetivos principais para 2020, oferecendo modelos com investimento inicial a partir de R$ 58 mil. Quem também busca expandir para o Paraná é a Guia-Se, que completa 23 anos de mercado e 10 anos de operação. A rede de franquias aproveitou o ânimo de empresários em 2019 com a retomada do crescimento da economia brasileira, e conseguiu adicionar 34 unidades a sua rede e crescer 30,26% em faturamento, movimentando R$ 12 milhões no último ano.