A Ford apresentou no Festival Goodwood de Velocidade, no Reino Unido, o Ford GT Mk II, versão limitada do superesportivo desenvolvida em parceria com a Multimatic exclusivamente para as pistas. O modelo, já disponível para encomendas, terá apenas 45 unidades produzidas com preço de US$1,2 milhão.
Equipado com motor 3.5 V6 EcoBoost de 700 cv, o GT Mk II foi desenvolvido pela Ford Performance e pela Multimatic com aerodinâmica e direção voltadas à competição, usando a experiência com o Ford GT nos campeonatos Mundial de Endurance e IMSA. Mas seu projeto de engenharia ficou livre das limitações e normas impostas pelas competições.
“O GT Mk II libera todo o potencial de desempenho do Ford GT, sem quaisquer limitações artificiais de desempenho”, diz Hau Thai-Tang, chefe de compras e desenvolvimento do produto da Ford. “É o mais próximo que os proprietários do GT podem chegar da emoção de cruzar a linha de chegada no supercarro vencedor de Le Mans.”
“O desempenho fora de série do GT ainda não foi totalmente revelado”, diz o diretor técnico da Multimatic, Larry Holt. “O carro de rua é limitado pelos vários requisitos globais de homologação e a versão de corrida sofre com o temido Equilíbrio de Desempenho, que reduz em 150 cv a sua potência. O Mk II responde à pergunta frequente de como o carro se sairia se todas essas limitações fossem retiradas. E a resposta é: espetacularmente.”
O Ford GT Mk II é montado em Ontário, no Canadá, e finalizado em uma instalação especializada da Multimatic Motorsports, que também é responsável pela venda direta aos clientes (www.FordGTMkII.com).
O melhor de dois mundos
O Ford GT Mk II traz aprimoramentos na aerodinâmica e no motor, com componentes testados nas provas de endurance mais desafiadoras do mundo. Além de asa traseira dupla com mais “downforce”, ele traz novos divisores e difusores dianteiros.
A suspensão e os pneus Michelin Pilot Sport de competição dão ao carro mais de 2Gs de aderência lateral. O GT Mk II também é mais leve e ágil. Os amortecedores DSSV de cinco vias funcionam com altura rebaixada e fixa para melhorar a eficiência.
Sem a limitação de regulamentos, o motor 3.5 EcoBoost do Ford GT Mk II gera 200 cv a mais que o carro de competição – é a versão mais potente do GT. Sua transmissão de sete velocidades e dupla embreagem também tem calibração especial.
Para aumentar a potência, ele usa uma tecnologia inovadora de resfriamento do ar de alimentação do motor com spray de água. Uma entrada de ar adicional no teto auxilia na refrigeração do óleo, da embreagem e da transmissão.
O poder de parada também foi reforçado, com discos de freio Brembo de carbono-cerâmica de 15,5 polegadas na dianteira e 14,1 polegadas na traseira. As rodas são de alumínio forjado de 19 polegadas. No interior, as mudanças incluem banco especial de corrida Sparco com cinto de segurança de seis pontos, banco do passageiro opcional e um sistema completo de aquisição de dados MoTeC, que também funciona como câmera de ré.