Estrelado por Melissa McCarthy, Tiffany Haddish e Elisabeth Moss, o estreante da semana, Rainhas do Crime, surpreende. Para o bem. Por sair das páginas de HQ, o filme pode alimentar outras expectativas da plateia, como humor nerd, violência bem coreografada, silhuetas sensuais, heróis charmosos, super poderes…Não, nada disso. Prepare-se para um drama feminista.

Tendo por “heroínas” três mulheres e uma direção feminina, Andrea Berloff em estreia após escrever roteiros, Rainhas do Crime não deve agradar ao paladar masculino. O trio é formado por senhoras do lar casadas com mafiosos. Transcorria o ano de 1978 quando os maridos são presos pelo FBI. E elas, para sobreviver,  assumem o comando da máfia irlandesa.

Parece simples. Mas a história reserva reviravoltas na atitude de cada uma das rainhas. Não há heroísmo: há uma amarga sobrevivência em se tratando de minorias nos EUA sob o manto da máfia.