Farra administrativa

460

Os técnicos do Ministério da Economia encarregados de propor a reforma fizeram, antes de mais nada, uma radiografia política dos recursos humanos até 2018 – e os resultados são mais que surpreendentes. Entre 2003 e 2018, a forma de trabalho da administração federal passou de 532 mil para 712 mil, um crescimento de 24%. A despesa do pessoal ativo cresceu 242% entre 2009 e 2018, quando passou de R$ 44,8 bilhões para R$ 108 bilhões. Mais: para um total de 29 ministérios existentes em 2018, ano anterior à pose de Bolsonaro, eram 2 mil cargos, 17 carreiras e 43 planos – e mais 131 postos com gratificações.

Um funcionário que passa em concurso ganha direto estabilidade ao cargo, mesmo estando previsto em lei um estágio probatório de três anos.  Se tudo permanecer como está o gasto com pessoal que em 2018 correspondeu a 13,89% do PIB, chegará a 14,8% do PIB em 2030. O texto ainda faz um alerta de que o investimento público que, nos anos do milagre econômico correspondia a 5% do PIB, hoje tende a zero.

Fim de linha

A anunciada separação do governador de São Paulo, João Doria de sua mulher Bia, 27 anos de casamento e três filhos, terá sequelas em seu voo político. Na área econômica, uma fortuna de cerca de R$ 190 milhões também terá de ser repartida. E quem ficará na colossal casa do Jardins, em São Paulo, estimada em 11 milhões, fatalmente será ela. Nas redes sociais, proliferam os motivos que levariam à separação, especialmente depois daquela mensagem de muito amor e família veiculada no último Natal.

Dose reforçada

“O funcionalismo teve aumento de 50% acima da inflação, além de estabilidade na carreira e aposentadoria generosa. O hospedeiro está morrendo, o cara virou um parasita”. Malgrado a colocação feita fielmente retrata a situação do funcionalismo federal, só falta os servidores pegarem a pau o ministro Paulo Guedes, da Economia, autor da frase. Ele – o que sempre acontece – já disse que “não era bem assim” o que queria dizer e outras marolices.

 

Veludo cinza

Uma das atrações especiais do encontro de Davos, era um terno especial usado pelo governador de São Paulo, João Doria, com grandes lapelas, totalmente em veludo cinza, combinando com gravata da mesma cor. Ele chegou a ser confundido com alguma atração do showbiz e comparado ao Ken. E posou para foto ao lado de Luciano Huck, falando que “o centro democrático deve caminhar junto”. Ou seja: quer Huck como seu vice.

 

Peito aberto

Se no carnaval passado o que se viu foi uma festa de fio dental usado pelas famosas nos desfiles, além das musas e passistas a previsão para este ano é de estrelas, arco-íris, concha de sereia, pirulito, naipe de cartas, flor e até cupcake, tudo em formato do chamado tapa-teta, também conhecido como tapa-mamilo, tapa-seio ou nipple parties. É um acessório que estará nos blocos e na avenida, já consagrado por Cleo Pires, Anitta e Paolla Oliveira em festas luxuosas.

 

Assédio

O assédio que Dani Calabresa garante ter sido vítima do coordenador do bloco de humor da Globo Marcius Melhem, pode ganhar novos e públicos episódios. Ele teria se gabado de “estar a salvo”, o que irritou Dani que, no final das contas, não queria prejudicá-lo. Quem viver, verá.

 

Não levou

Petra Costa, mais conhecida como Petralha Costa, não levou o Oscar por seu documentário (bem feito) petista.

 

Vai caducar

A MP sobre carteirinha digital da UNE caduca no próximo dia 16 e não há sinais de que entre na pauta para ser votada na Câmara. Resumo da ópera: as carteirinhas de estudante voltarão para a UNE, onde é uma fonte de grande receita, e não poderá ser apresentada outra Medida Provisória igual.

 

Ataque

Luiz Galleazo está com sua indicação para subsecretário da Secom para a área da comunicação digital congelada – e pode não sair. O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) espalhou nas redes sociais trecho de vídeo íntimo onde Galleazo aparece nu com duas mulheres em grande ação. Havia outras fotos, mas foram deletadas.

 

Solução

Do humor de José Simão: “Para combater o sexo no carnaval, o governo distribuirá máscaras de Damares. Passa na hora a vontade de transar. É a brochafolia!”.

 

Trump na frente

Marcelo Neri, da FGV Social, acaba de levantar que a popularidade global de Trump, em 134 países está em 34%. No Irã, ele só é bem visto por 8% da população. Nos Estados Unidos – é o que importa – seu apoio é de 49% (número incentivador de reeleição). No Brasil, Trump tem a simpatia de 38% dos brasileiros. Mesmo assim, mais que Bolsonaro: em dezembro, segundo o Ibope, ele tinha a aprovação de 29%.

 

“Republicano”

O governador João Doria, que vem sendo destratado pelo governo federal nos últimos dias, disse esperar “tratamento republicano” de Bolsonaro na construção da Linha 6 do Metrô onde o BNDES deverá entrar com R$1,7 bilhão. Antes, Bolsonaro disse que não queria ouvir o nome de Doria e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, desautorizou-o sobre um projeto para a Baixada Santista, a ponte Santos-Guarujá.

 

“Companheiro”

Nas redes sociais, circulam fotos do chefe de cozinha Thiago Salvatico, apresentado como “companheiro” de Gugu Liberato. Em sua rede, no dia da morte de Gugu, Thiago escreveu: “Eternos serão nossos laços. Descanse em paz”. Horas mais tarde, deletou. Já Rose Miriam di Matteo, viúva de Gugu, teve reduzida para US$ 10 mil (R$ 42 mil) sua pensão por um juiz que, originalmente, era de R$ 100 mil. Ela deu entrevista e promete processar quem disser que Gugu Liberato era gay.

 

Em 10 dias

Na China, o governo chinês ergueu um hospital em dez dias para atender as vítimas do coronavírus, que já matou mais de 500 pessoas. No Brasil, longe dos holofotes, onde 754 pessoas morreram de dengue no ano passado e que está aumentando em 71%, os hospitais estão sendo destruídos ou tem suas construções interrompidas.

 

Até com cachaça

Está na revista feminina Marie Claire, onde ganha grande espaço: a cozinheira pernambucana Tayná Maisa, 24 anos, criou o picalé, um picolé em formato de órgão sexual masculino. O slogan é “chupa que hidrata”, pode ser coberto de chocolate amargo e vários outros recheios, incluindo cachaça. Tayná tem mãe evangélica, que não aprovou de cara e depois acabou concordando: “É para brincar no carnaval”. Antes, a travessa cozinheira queria criar uma “bola de rola”.

 

Contribuição

Habitualmente, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, fornece nova contribuição para a coleção de seus tropeços gramaticais: agora, escreveu “supenção”.

 

Em alta

Depois de dez anos afastada da televisão, Maria Cândida foi contratada novamente pela Globo, após 22 anos e está em alta com seu quadro chamado Fala na cara da Maria.

 

Operação-corte

Regina ainda nem virou secretária da Cultura no papel, mas já vem adotando suas primeiras modificações. O afastamento de estreia ficou com a reverenda Jane Silva, que havia sido colocada pelo próprio Bolsonaro para ser a número 2 da Secretaria. Aguarda-se o afastamento de Geralda Gonçalves, a Geigê, amiga e muito próxima do Chefe do Governo.

 

Queria se separar

Está no livro Marisa Leticia Lula da Silva, de Camilo Vannuchi, filho de Paulo Vannuchi, que chegou a ser secretário especial de Direitos Humanos, no primeiro governo de Lula: quando Marisa Leticia descobriu que ele tinha tido um caso com Miriam Cordeiro, do qual nasceu a filha Lurian, quis se separar. Os amigos do casal sempre acompanharam a vigilância de Marisa Leticia, que sempre achava que o maridão andava “pulando a cerca”.

 

Outro mundo

A ideia teria sido de um dos filhos de Mauricio de Sousa, que é homossexual assumido e trabalha com o pai: o lançamento de HQ da Mônica num universo LGBT. Num programa da Jovem Pan, nesses dias, eram feitas “possibilidades”: Mônica de caso com Magali, Cebolinha com Cascão e até Bidu, o cachorrinho saia do armário. E esticaram com Monteiro Lobato: Tia Anastasia com Narizinho e Pedrinho com Marquês de Rabicó, que até “levava jeito”.

 

Discreta

Em tratamento contra novo câncer, a apresentadora Ana Maria Braga arranjou mais um motivo para sorrir. Na sexta-feira (7) ela se casou numa cerimônia íntima e simples, com a presença da família dela, com o empresário francês Johnny Lucet. Bem discreta, eles se casaram com a mesma roupa que se conheceram em Portugal. Detalhe: na aliança o nome dos noivos está gravado do lado de fora.

 

Coleção

Nas redes sociais circula nova preciosidade cometida pela ex-presidente Dilma Rousseff numa palestra: “A Lula é muito mais importante que o Sol porque ela aparece à noite, quando está tudo escuro. Já o Sol aparece de dia quando já está tudo claro, ou seja, não tem utilidade nenhuma”. Há um vídeo que acompanha.

 

Frases

 “Quero conversar, queria ser amigo de vocês, mas não dá. Vou dar uma banana para vocês, talquei?”

Jair Bolsonaro