A Fórmula 1 tem planos de seguir desenvolvendo tecnologias híbridas, com maior espaço para redução de emissão de carbono, e com maior espaço para as mulheres.
Esse foi o recado dado pelo chefão da Fórmula 1, Chase Carey, em pronunciamento feito no Salão do Automóvel de Genebra, na Suíça.
Carey disse que a categoria terá duas grandes “prioridades estratégicas” para o futuro a longo prazo. E destacou que a primeira delas será manter a tecnologia como seu principal foco. “A primeira prioridade é reforçar nossa liderança tecnológica, mas também nossas incríveis conquistas em termos de eficiência e sustentabilidade em nossos carros e em nossos motores híbridos”, declarou.
Os motores híbridos passaram a ser adotados na Fórmula 1 em 2014, com a meta de reduzir as emissões de carbono da categoria, algo criticado nos últimos anos diante dos efeitos do aquecimento global sobre o planeta. Com a adoção, os motores se tornaram “unidades de potência”, com a inclusão de sistemas de recuperação de energia.
O dirigente prometeu ainda dar maior atenção ao conteúdo digital produzido pelo campeonato. Este tem sido um dos seus maiores focos desde que a F-1 foi adquirida pelo grupo Libertdy Media, dos Estados Unidos.
A nova temporada da Fórmula 1 terá início no próximo dia 15, com os primeiros treinos livres para o GP da Austrália.