O líder guerrilheiro das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) Jesús Santrich voltou a ser preso nesta sexta (17) momento após ter sido solto.
A controversa Justiça Especial para a Paz (JEP) havia decidido na quarta (15) pela soltura e não extradição de Santrich aos EUA, onde é buscado por tráfico de drogas.
A decisão provocou as renúncias do procurador-geral da Colômbia, Néstor Humberto Martínez, na quarta, e da ministra da Justiça, Gloria Borrero, na sexta.
Logo após a libertação, porém, a Procuradoria-Geral colombiana informou que novas evidências resultantes de cooperação internacional faziam com que o ex-guerrilheiro tivesse de ser preso novamente.
Os EUA consideraram “lamentável” a não extradição de Santrich e disse que vão continuar lutando para que ela ocorra.