O governo já admite que estados e municípios devem ficar de fora da reforma da Previdência. A avaliação é que os governadores que apoiam a ideia não têm força para conseguir votos que assegurem a aprovação do texto. Além disso, estados comandados por partidos da oposição, como Bahia, Pernambuco e Maranhão, não se comprometeram com a defesa das mudanças nas regras de aposentadoria. As informações são de Geralda Doca,

A exclusão dos estados da proposta pode agravar ainda mais o quadro de crise fiscal dos governos regionais. O déficit dos regimes dos estados subiu de R$ 47,4 bilhões em 2014 para R$ 88,5 bilhões em 2018.

O imbróglio envolvendo os estados, combinado com pressões de partidos do centrão para incluir mudanças na reforma e com a demora do governo em liberar verbas prometidas em troca de apoio, pode atrasar ainda mais a leitura do voto final do relator da reforma, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), na Comissão Especial que analisa a proposta. A leitura, que estava originalmente marcada para a semana passada, foi transferida para hoje, mas ainda corre risco de novo atraso. Isso poderia jogar a votação no plenário da Câmara para depois do recesso parlamentar, marcado para começar em 18 de julho.

Réu mais uma vez

O juiz federal Paulo Sergio Ribeiro, da 23ª Vara Federal de Curitiba, aceitou nesta segunda-feira (1º) a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) e tornou réus o ex-governador do Paraná Beto Richa e outras seis pessoas, entre elas, o irmão de Richa, o ex-secretário de infraestrutura do estado Pepe Richa. A denúncia é referente à irregularidades apontadas pela Operação Piloto, que investiga irregularidades em uma licitação para parceria público privada e obras de exploração e duplicação da PR-323, que liga Maringá, no norte do estado, a Francisco Alves, no noroeste.

Propina

Os procuradores da Lava Jato afirmam que Beto Richa recebeu propina da Tucuman, uma das empresas que formaram o consórcio liderado pela Odebrecht, vencedor da licitação de mais de R$ 3 milhões, por meio da entrega de cotas de um imóvel comercial em Curitiba.

 

Pelo aplicativo

O prefeito Rafael Greca anunciou ontem a ampliação dos meios de venda de créditos para o transporte coletivo da capital. Trata-se do primeiro efeito prático para os usuários do processo de modernização do sistema, possível com a aprovação da bilhetagem eletrônica. Greca se reuniu com representantes de três empresas já credenciadas para carregamento por meio de seus aplicativos: Recarga Pay, Mercado Pago e Qiwi. O credenciamento continua aberto até 2021, de forma que outras companhias possam vir a trabalhar neste setor, ampliando a oferta para os usuários.

Copa América em Itaipu

A final e a disputa do terceiro lugar da Copa América vão alterar o horário de funcionamento do passeio Itaipu Binacional no sábado (6) e domingo (7). O atrativo, que tem parte do circuito dentro da área industrial da usina, só vai operar até o meio-dia. É o mesmo procedimento adotado na primeira fase da Copa América e, também, em Copas do Mundo. O objetivo é garantir a segurança energética neste período, quando a demanda de energia costuma sofrer elevações no intervalo e, especialmente, logo após o final das partidas da seleção brasileira ou nas decisões do torneio.

 

Cabral entrega Paes

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral disse, durante depoimento na 7ª Vara Federal Criminal, que o empresário Arthur Soares, conhecido como Rei Arthur, atualmente foragido da Justiça, contribuiu com R$ 6 milhões, em caixa dois, para a campanha do ex-prefeito do Rio Eduardo Paes, em troca de ganhar uma licitação para oferecer serviços no Centro de Operações Rio (COR). O ex-prefeito nega ter recebido doações irregulares. As informações são da Agência Brasil.

Mudanças na reforma

Resumindo os 5 pontos da Reforma da Previdência que ainda são objeto de controvérsia por parte de deputados: 1) inclusão ou não de Estados e municípios a reforma; 2) deputados do PSL querem flexibilizar a idade mínima para policiais federais e rodoviários; 3) o relator pensa em conceder direito a aposentadoria integral e paridade com as da ativa para as professoras; 4) parlamentares de vários partidos querem abrandar as regras de aposentadoria dos políticos, e 5) lobby dos servidores quer abrandar a regra de cálculo do valor dos benefícios, para que seja feita só em cima dos maiores salários.

O sonho de Joice

Joice Hasselmann tem dito a amigos que topa não concorrer à prefeitura de São Paulo no ano que vem se o PSL garantir que ela será candidata do partido ao governo do estado daqui a quatro anos. Por enquanto, é um sonho distante. A informação é da Coluna Radar, da VEJA.

Em alta definição

A TV Assembleia passou a transmitir toda sua grade de programação e a gerar conteúdo em alta definição (HD). Além da mudança na qualidade da geração da imagem, a emissora institucional da Assembleia Legislativa do Paraná também renovou todo o seu parque tecnológico com objetivo de dar mais qualidade e visibilidade à atividade parlamentar. As mudanças fazem parte do compromisso da Mesa Executiva da Casa de ampliar e modernizar os canais de comunicação do Poder Legislativo com objetivo de estar mais próximo dos cidadãos paranaenses.

 

MP investiga nomeação

O MP vai investigar a ilegalidade da nomeação do Diretor Jurídico e de relações Institucionais da Copel, Eduardo Vieira. O inquérito civil é baseado no relatório do Ministério de Contas (MPC), que aponta indícios que a indicação ao cargo infringe a Lei Federal 13.303/2016, que dispõe sobre o estatuto das empresas públicas.

Leis das estatais

Para o MPC, a medida infringe parágrafo da lei das estatais, que restringe nomeação de dirigentes em empresas públicas “de pessoa que atuou, nos últimos 36 (trinta e seis) meses, como participante de estrutura decisória de partido político ou em trabalho vinculado a organização, estruturação e realização de campanha eleitoral”. Eduardo Vieira é sócio fundador da banca de advocacia que participou do processo de registro de candidatura da chapa do governador Ratinho Jr. (PSD) na eleição passada.

Funcionalismo em greve

Em greve desta a última quarta-feira, 26 de junho, servidores públicos estaduais, em ato unificado de professores, funcionários de escolas e servidores paralisados há 7 dias, atingem 90% das escolas públicas estaduais. “Hoje é um dia importante. Nós estamos há quatro anos com os salários congelados e pedimos ao menos a reposição da inflação do último ano”, afirma Hermes Leão presidente da APP-Sindicato.

Apoio de deputados

O objetivo do ato, segundo os organizadores, é pedir o apoio de deputados estaduais para que o governo negocie com os servidores. “Desde março estamos nos reunindo com o governo e não tivemos respostas, apesar das promessas do governador durante a campanha e após ser eleito. Diálogo se faz com respostas e não tivemos, por isso iniciamos a greve” afirmou Marlei Fernandes da coordenação do FES.

Reajuste para todos

Uma questão de justiça. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano, afirmou que nenhum servidor público do Paraná terá reajuste salarial este ano se o governador Ratinho Jr. não enviar projeto de lei prevendo a reposição para os funcionários do Executivo. Traiano avisou que não colocará em pauta de votação os projetos já enviados pelo Tribunal de Justiça, Ministério Público e Tribunal de Contas reconhecendo a legalidade da data-base e propondo o reajuste de 4,94%, mesmo índice da inflação nos últimos 12 meses vencidos em maio passado.

Carona na herança

Completando seis meses de governo, o presidente acabou marcando alguns gols quando decidiu executar o que já estava preparado no governo de Michel Temer. O acordo entre a União Europeia e o Mercosul (Bolsonaro achava que o grupo não merecia atenção, inspirado na posição de Paulo Guedes) pode ser considerado um exemplo: as negociações foram conduzidas no governo anterior, depois de 20 anos de batalha. Projetos próprios foram derrotados no Congresso e no Supremo. Na área dos leilões, também estava tudo estruturado pelo governo Temer para as concessões. Na Educação e Saúde, mais derrotas e seus eleitores aguardam um projeto para aplaudir.

 

No tempo de Dilma

As redes sociais estão exibindo texto da lei 12.850 de 2 agosto de 2013, assinado pela então presidente Dilma Rousseff, onde se registra a legalidade da cooperação entre instituições e órgãos federais, distritais, estaduais e municipais na busca de provas e informações de interesse da investigação ou da instrução. O ministro da Justiça era José Eduardo Cardoso e a lei autoriza as ações de Sérgio Moro e Deltan Dallagnol.

 

Apelidos

O humorista José Simão, criador do apelido de “Picolé de chuchu” para Geraldo Alckmin, agora batiza o avião da Presidência, depois do episódio dos 39 quilos de cocaína na aeronave de “Aeromito” ou “Aeronula”.

 

Preço de ocasião

Ainda a ex-presidente Dilma Rousseff: também nas redes sociais exibe-se fotos de livrarias com o livro A vida quer é coragem, de Ricardo Amaral sobre a ex-chefe do governo, com preço de ocasião. Originalmente custava R$ 39,90. Agora, está em oferta por R$ 2,99.

 

“Toma lá, dá cá”

Malgrado sua insistência em não fazer acordos com parlamentares na base de “toma lá, dá cá”, especialmente em referência ao projeto da Nova Previdência, o presidente Jair Bolsonaro acabou cedendo e oferecendo R$ 10 milhões a cada deputado para destinar melhorias em sua região eleitoral para votar a favor da reforma da Previdência. São 308 deputados, o que significa uma verba de R$ 300 milhões.

 

Candidato

A cada dia, a lista de prováveis candidatos à prefeitura de São Paulo no ano que vem, ganha mais um nome. Agora, é a vez do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP). Ele acredita no apoio do eleitorado negro da cidade.

 

Na terrinha

Pelo segundo ano consecutivo, a quantidade de residentes brasileiros registrados oficialmente em Portugal cresceu de 85.426 em 2017 para 105.423 no ano passado (um aumento de 23%). É a maior quantidade de brasileiros legalizados pelo país desde 2012. No ano passado, os brasileiros foram os que mais receberam títulos de residência em Portugal, com 28.210 emissões, seguido por italianos (6.989), franceses (5.306) e britânicos (5.079). São dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

 

De volta a negociação

Depois das arestas acertadas entre o presidente Jair Bolsonaro e a primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, Ricardo Salles, ministro do Meio Ambiente, volta a conversar com Alemanha e Noruega sobre o destino do Fundo Amazônia. Os dois países são contra a diminuição do número de conselheiros de 24 para 7 que o governo pretende fazer. Mais: só para se ter uma ideia do desastre que essa pretensão irá causar, a Noruega já colocou no fundo R$ 3 bilhões, a Alemanha R$ 192 milhões e o Brasil somente R$ 17 milhões.

 

Apoio do 03

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) apoiou a manifestação pró-Moro em Brasília, fazendo críticas ao governo federal, até discursando num carro de som: “Todas as vezes que esse Congresso aprontar, nós estaremos aqui. Daqui a pouco, haverá eleição de novo. E a gente vai cobrar deles”. Há alguns dias, quando Moro foi falar na Comissão de Constituição e Justiça, o mesmo Eduardo postou: “Foi ridícula aquela cena de ver investigado inquirindo o Sérgio Moro. Aquilo ali é poste mijando no cachorro”. E xingava os senadores de “vagabundos”.

 

Gola Figueiredo

O governador de São Paulo, João Doria, anda fazendo ternos justíssimos com o conhecido Ricardo Almeida, que também fez roupas para Lula, quando na Presidência. Os ternos de Almeida são super justos, a calça agarrada na perna, o paletó curtinho e com uma falha técnica. Doria tem aparecido em eventos com paletó cuja gola, atrás do pescoço, parece voar. Na época de João Figueiredo, o então presidente também pecava com essas golas.

 

Outro acordo

Depois do histórico acordo de livre comércio com a União Europeia, o Mercosul agora mira outro importante parceiro: o Japão. A negociação do bloco com o país asiático já está em andamento. O Japão não quer ficar de fora por causa das montadoras. Se não topa, perderá mercado para as europeias.

 

Não gostou

O ex-ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, presidente do PRB e atual 1º vice-presidente da Câmara, não gostou do governo Bolsonaro não ter reconhecido o trabalho de Michel Temer na negociação com a União Europeia. “A lição que fica é a seguinte: no republicanismo, assuntos de Estado devem perpassar governos e interesses partidários e ideológicos em nome do interesse público. O Brasil não começou em 1º de janeiro de 2019. Há muita coisa boa iniciada em governos anteriores que merece não apenas continuidade, mas aperfeiçoamento. É preciso sobriedade, equilíbrio e respeito no trato da coisa pública. Não vamos apagar a história nem deixar que a apaguem sumariamente”.

 

Passando o chapéu

Enquanto bilionários americanos querem que o governo taxe suas fortunas, Paulo Skaf, presidente da Fiesp, lidera uma “vaquinha” para ajudar na reconstrução do Museu Nacional, no Rio.  Mais listas serão repassadas junto ao empresariado paulista. A ação também contém um marketing institucional: dá um brilho na imagem de Skaf, que ainda não decidiu seu futuro político.

 

Pluft na tela

Uma das mais conhecidas peças de teatro infantil, Pluft, o fantasminha, de Maria Clara Machado, vai virar filme. A versão corre por conta de Rosane Svartmann, que também assina a nova novela da Globo, Bom Sucesso.

 

Sai fora

O governador de São Paulo, João Doria, já sentiu no protocolar embate com Jair Bolsonaro sobre o autódromo no Rio, que o tom do presidente mudou e, de quebra, ainda aguentou um miniataque de Carlos Bolsonaro. Então resolveu cair fora da questão – e de outras desse tipo que aparecerem. Brigar com Bolsonaro é o que menos Doria quer. Ele acha que o presidente pode desistir da reeleição e apoiá-lo para o Planalto.

 

Fake news

Davi Alcolumbre, presidente do Senado e principal artífice da criação da CPI da Fake News, está deixando o Planalto assustado com a ameaça de abrir os trabalhos da Comissão, convocando dirigentes de empresas especializadas em mídia digital que prestaram serviços para a campanha de Bolsonaro.

 

Virou as costas

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA resolveu arquivar o pedido dos advogados de Lula para que o governo brasileiro fosse considerado responsável pela prisão arbitrária do petista. O colegiado teria tomado essa decisão depois que os advogados de Lula entraram com pedido liminar na Comissão de Direitos da ONU, sem aguardar o julgamento da OEA. A decisão da OEA não tem efeito prático sobre a justiça brasileira, mas tem impacto simbólico e enfraquece a estratégia do PT.

 

O que é isso, companheiro?

A resposta do general Augusto Heleno, do GSI, à crítica da primeira ministra Angela Merkel, da Alemanha, chegou a provocar até risos especialmente porque lembra velhos argumentos dos anos 70. O general disse que se trata de uma estratégia para fazer o Brasil preservar a Amazônia a fim de que a região seja depois explorada por estrangeiros. Alguém já acha que Heleno anda lendo livros de Olavo de Carvalho.

 

Cantor

O ator Matheus Nachtergaele vai exibir seu talento de cantor no álbum da cantora e compositora Beatriz Azevedo, da Biscoito Fino. E ele canta em francês a música Reveiller, de Vinicius Cantuária e Beatriz. O disco ainda tem canja de Moreno Veloso e Zélia Duncan.

 

Sob nova direção

Um dos primeiros atos de Gustavo Montezano, novo presidente do BNDES, foi afastar o economista Gustavo Franco da presidência do Conselho do banco. E também toda a diretoria deverá ser substituída esta semana.

 

Comemoração

O Plano Real está completando 25 anos, e o PSDB partido de FHC, um dos criadores do plano (na época era ministro da Fazenda) está lançando uma série de microfilmes sobre sua a criação, porque acha que os jovens não conhecem a história. Estes filmetes serão veiculados nas redes digitais da sigla e distribuídos por WhatsApp.

 

Não vai sair

No domingo (30) o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, Rodrigo Maia presidente da Câmara, Davi Alcolumbre presidente do Senado e o secretário especial da Previdência, Rogério Marino, se reuniram na residência oficial de Maia para tentar agilizar a votação da reforma. Na saída, Onyx afirmou que não tem a intenção e nem sabe possibilidades de sua saída do governo. “Isto é uma maluquice sem nenhum fundamento”.

 

Olho na agenda

Nesses primeiros seis meses de governo Bolsonaro, eventos ligados a militares ocuparam posição preferencial na agenda preferencial. Mais de um terço de todos os compromissos de Bolsonaro foram fora do Planalto – 16 a 45 – foi com colegas de farda. Numa única semana, o presidente participou de três eventos de militares. Já eventos do governo, nesse período, para comparação, foram do gabinete, foram oito desde janeiro.

 

Genéricos em campo

Levantamento de entidade que reúne os 17 maiores laboratórios do setor mostra que os genéricos saíram de 27,54% das vendas de remédios em unidades nos 12 meses moveis, encerrados em abril de 2015 e fecharam abril de 2019 com 34,07% de participação, avanço de 6,53 pontos percentuais no período. Já as vendas de medicamentos de referência, caiu de 21,83% para 17,62%, enquanto as vendas de similares recuaram de 50,63% para 48,30%.

 

Dressing diva

A Sotheby’s está realizando um leilão em Paris (vai até dia 9 de julho) chamado “Claudia Cardinale: dressing diva”. E bate o martelo (os lances mínimos vão de 1,5 mil a 8 mil euros) para grande parte do guarda-roupa da famosa atriz italiana (tunisiana de nascimento) Claudia Cardinale, hoje com 81 anos. São vestidos usados em filmes e assinados por estilistas como Nina Ricci, Roberto Capucci, Balestra, Emilio Schubert e Irene Galittzine.

 

Quem diria

O governador do Rio, Wilson Witzel, já anuncia que será candidato à Presidência em 2022, mesmo que Jair Bolsonaro tente a reeleição. E ele já andou conversando com o ex-governador tucano Geraldo Alckmin, que está disposto a apoiá-lo em São Paulo. João Doria também será candidato e resolveu romper com Alckmin.

 

Convite de saída

O presidente do PSB, Carlos Siqueira entrou em embate como o senador Jorge Kajuru. Siqueira quer que o senador siga a orientação do partido de apoiar o decreto das armas de Jair Bolsonaro, só que Kajuru é contra. Por isso, Carlos pediu que Kajuru se desfilie do partido.

 

Cegonha

Uma das mais admiradas atrizes da nova geração, Leticia Colin confirmou no sábado (29) sua primeira gravidez com o marido Michel Melamed. Enquanto isso, nascia em São Paulo o primeiro filho, Lucca da cantora Luiza Possi com o diretor Cris Gomes.

 

Não vai ter

Durante seu programa Jogo dos Pontinhos, Silvio Santos mandou um recado para sua filha Patrícia Abravanel. “Não tem programa para você, não adianta pedir que não tem. Ela quer um programa semanal, não tem para dar para ela”. E ela respondeu: “Tem dias que ele está de bom humor, outros de mau humorzaço”.

Oficialmente casados.

Por falar em Silvio Santos: sua outra filha Rebeca Abravanel, 38 anos, está oficialmente casada com Alexandre Pato, 29 anos. Juntos desde dezembro passado, a cerimônia aconteceu no sábado na casa dos pais, somente com a presença de familiares e alguns amigos próximos dos noivos.

Frases

“Se ele não sair do pedestal ele vai ser o pior governo que já tivemos em todos os tempos.”

Deputado Tiririca sobre Bolsonaro