Governo do Estado também vai ampliar o acesso a crédito pelos agricultores familiares paranaenses.Foto: Jaelson Lucas

A Fomento Paraná lançará nos próximos meses linhas de crédito específicas para mulheres, agricultores familiares e startups, além de dar continuidade ao financiamento de obras de infraestrutura nos 399 municípios paranaenses. Os novos projetos foram apresentados nesta terça-feira (22) pelo diretor-presidente da instituição, Heraldo Neves, na reunião do governador Carlos Massa Ratinho Junior com a equipe de governo.

O governador afirmou que esses projetos estavam previstos em seu plano de governo para incentivar o empreendedorismo, a criação de novas empresas e ampliar a geração de emprego. “Queremos fortalecer bastante a Fomento, que tem a capacidade de potencializar ainda mais os novos negócios no Estado”, afirmou. “A instituição tem um trabalho importante que contribui com o desenvolvimento de diversos setores da sociedade. Essa grande capilaridade é um modelo de sucesso para ampliar os investimentos em infraestrutura e aos empreendedores”, disse.

O Banco da Mulher Empreendedora deve ser lançado até o início de setembro e prevê financiamentos com juros inferiores a 1% para mulheres que tenham negócio próprio, ou seja como sócia, Microempreendedora Individual (MEI) ou mesmo que queira sair da informalidade. “A oferta de crédito subsidiado dará condições diferenciadas para as mulheres empreendedoras. Elas terão uma vantagem competitiva muito grande no Paraná e poderão acessar créditos que variam de R$ 300,00 a R$ 500 mil”, explicou Neves.

Por meio da Fomento Paraná e do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), o Governo do Estado também vai ampliar o acesso a crédito pelos agricultores familiares paranaenses. O objetivo do Banco do Agricultor é oferecer condições diferenciadas aos produtores rurais, com a subvenção do prêmio do seguro rural e do Fundo de Aval Rural, além de disponibilizar carteiras de microcrédito para os pequenos agricultores.