Um empresário brasileiro que vive em Portugal foi detido na cidade de Sevilha (Espanha) suspeito de ter 21 imigrantes ilegais –18 brasileiros e três paraguaios– trabalhando para ele, em uma construção.

Um empresário brasileiro que vive em Portugal foi detido na cidade de Sevilha (Espanha) suspeito de ter 21 imigrantes ilegais –18 brasileiros e três paraguaios– trabalhando para ele, em uma construção.
O caso foi descoberto enquanto a polícia investigava um brasileiro que trabalhava no sul da Espanha. Os policiais descobriram que o imigrante se deslocava de segunda a sexta-feira a um canteiro de obras para construção de casas onde a maioria dos empregados era de fora da União Européia.
Na última terça-feira (11), a polícia, com a cooperação da Inspeção de Trabalho de Sevilha, identificou os trabalhadores. Todos foram detidos, por não terem documentos. De acordo com as investigações, todos tinham entrado na União Européia dizendo serem turistas –para trabalhar, é necessário visto.
O empresário foi preso por infringir as leis trabalhistas. Em sua defesa, ele alegou que tinha pedido permissão de trabalho para os imigrantes em Portugal. Contudo, segundo a polícia, é a autoridade administrativa espanhola que deveria conceder as permissões de residência e trabalho para os empregados.