Assim como acontece com as pessoas, os animais de companhia também envelhecem e perdem qualidade de vida com o tempo se não receberem alguns cuidados preventivos ao longo dos anos. Cada animal tem características físicas e necessidades diferentes que variam de acordo com sua idade, raça e estilo de vida. Portanto, requerem cuidados e atenção às suas peculiaridades para viverem mais e melhor.
Como hoje os pets são considerados membros das famílias, cada vez mais tutores de cães e gatos têm procurado incluir na agenda do seu pet um check-up anual mais completo para avaliar o estado geral da saúde do animal. O médico-veterinário e gerente de produtos da unidade Pet da MSD Saúde Animal, Andrei Nascimento, explica os benefícios da avaliação anual.
De acordo com Andrei, a visita anual tradicional já é comumente realizada pelos tutores que vacinam os seus pets em dia, mas nem sempre um check-up mais detalhado é realizado nesse momento. Entretanto, tal procedimento é essencial para o diagnóstico e tratamento precoce de doenças ou até mesmo para a prevenção de que elas venham a se desenvolver.
“Essa avaliação mais completa pode fazer toda a diferença no diagnóstico precoce de doenças e no tratamento assertivo de vários problemas de saúde, que muitas vezes demoram a trazer sintomas perceptíveis aos tutores. Diabetes, artrites, e problemas cardiovasculares são exemplos de doenças que levam até anos para serem diagnosticadas e que muitas vezes podem ser prevenidas por meio da avaliação completa do físico e da rotina do animal”, afirma Andrei, que ainda ressalta “além disso, o check-up também traz economia para o tutor, já que prevenir é sempre melhor do que remediar”.
O ideal é que o check-up (tanto o tradicional como o mais completo) seja realizado uma vez ao ano em cães e gatos saudáveis. Para pets mais velhos ou com doenças crônicas, a periodicidade da visita para avaliação deve ser indicada pelo seu médico-veterinário.
Como é realizado?
Além de avaliar características físicas e comportamentais do animal, durante um check-up, o veterinário costuma solicitar outros procedimentos, como exames laboratoriais, que podem diagnosticar carências nutricionais ou alterações na saúde do animal.
Vale lembrar que, caso não seja possível levar o seu pet para uma série de exames detalhados, ainda assim o calendário de vacinação anual deve ser respeitado, bem como a administração de produtos contra pulgas e carrapatos de longa duração. Só assim o amigo de quatro patas se mantém protegido de doenças contagiosas. Importante lembrar que parasitas externos podem ser fontes também de doenças para as pessoas que convivem com o pet.
“É importante levar para o médico-veterinário toda e qualquer dúvida que você tenha em relação à saúde do seu pet. Algumas mudanças de comportamento – como aumento do consumo de água, evitar alguns movimentos que antes fazia com frequência, entre outros -, podem ser indícios de problemas na saúde do seu amigo”, lembra Andrei, que conclui “observe a rotina do pet e siga as recomendações do médico-veterinário de sua confiança para que seu amigo de quatro patas tenha uma vida longa e saudável”.