Empresas de ônibus tentam evitar os “fura-catracas”

473
Apesar das ações da Guarda Municipal, as ações de furar as catracas crescem a cada dia

O Setransp e a Urbs tentam dificultar a vida dos “fura-catracas”, especialmente em locais com muita movimentação de jovens. Um equipamento para tentar evitar que passageiros acessem os ônibus sem pagar foi instalado na Estação-Tubo do Passeio Público como teste. Se for aprovado, todas as demais estações-tubo da cidade receberão o dispositivo. Mas pelo que se viu nas primeiras horas de funcionamento, os “furadores” deram um jeito de contornar o equipamento. A estação-tubo do Passeio Público é a campeã dos “furões”, com registro de cerca de 200 acessos sem pagar a passagem por dia. Segundo o Setransp, Sindicato das empresas de ônibus de Curitiba, o prejuízo com os “fura-catracas” chega a R$ 6,3 milhões por ano para as concessionárias do transporte público da capital paranaense.