A modelo profissional Jessyka Arant’s decidiu esse ano diversificar suas atividades e partiu para o empreendedorismo. Criou a Delícia’s Congeladinho em parceria com sua mãe, que são geladinhos gourmet, pura fruta, cremosos, zero lactose e alcoólicos (somente para adultos) que além de pronta entrega também estão presentes em eventos e festas, principalmente de crianças.

Entrevistada pelo espaço BUSINESS WOMAN, ela disse estar bastante animada com este novo desafio e que “estamos ganhando espaço não só em Campina Grande do Sul (onde resido) mas em outras regiões pois atendemos com pronta entrega pelos contatos whatsapp 41 9 8872-6946 e @delíciascongeladinho“.

As opções disponíveis tem muita variedade, como brigadeiro, tortinha de limão, Ninho com Nutella, Óreo, confete, agua de côco, sensação (com aquela casquinha de chocolate crocante). E para os adultos, além dos geladinhos cremosos gourmet, é disponibilizado,  também,  a “jurupinga” que é um geladinho alcóolico de Jurupinga com pedaços de morango, Caipirinha nos diversos sabores, Catuaba entre outros.

Casada com Ademar Arant’s e mãe do pequeno Lorenzo, Jessyka Arant’s, 26 anos, tem formação técnica em Administração e Graduada em Recursos Humanos. Em seu curriculum tem uma série de trabalhos como modelo (DRT). Além de digital influencer (Dicas de Mãe) é Fashion Producer, fotógrafa amadora, dança, dirige, anda a cavalo, toca percussão, pesca, pratica rally, anda de bike e patins. Participou e ganhou muitos concursos de beleza como o 1º Lugar de Sinhazinha (1999), 1ª Colocada no concurso de Fantasia (2000), Miss Diva Colombo (2015), 2ª Princesa Top World Paraná (2015) , Ganhadora do Workshop de moda da Revista Evidence (2015), entre outros.

Ao comentar a decisão de empreender, Jessyka se vale de um conceito dizendo que o termo “empreendedorismo” deriva de uma palavra francesa “que significa identificar uma oportunidade e assumir os riscos de implantar essa oportunidade. Portanto no meu entendimento, o empreendedorismo também é uma opção de carreira”.

A jovem empreendedora Jessyka Arant’s salienta ainda que “atualmente a falta de oportunidades no mercado formal de trabalho está forçando vários trabalhadores a partirem para o negócio próprio, o chamado empreendedorismo por necessidade. E em função disso, ao escolhermos um segmento para empreender, surge o desafio de apreendermos a lidar com o negócio. Daí buscar aprimoramentos por intermédio de cursos, estudar o mercado, analisar a concorrência e ter um foco que conduza à motivação e que nos leva a ações que ajudam a alcançar os objetivos do negócio.”

Sulista conquista selo GPTW

Com mais de 35 anos no mercado, a Sulista acaba de conquistar o selo Great Place to Work (GPTW) – programa de certificação para empresas que mede o quanto seus colaboradores estão satisfeitos em fazer parte daquele time. Esse reconhecimento é concedido às organizações que possuem alto índice de satisfação de seus colaboradores, certificando os padrões de excelência na gestão de pessoas. A avaliação é feita através de uma pesquisa de clima organizacional.

A pesquisa mostrou que o índice de satisfação da Sulista é de 81% enquadrando-se entre uma das melhores empresas para se trabalhar no Brasil. No setor de logística e transporte, apenas 70 empresas conquistaram esse resultado em 2019. Para a diretora executiva da Sulista, Josana Teruchkin, “é uma satisfação enorme saber que construímos um ambiente de trabalho acolhedor, onde nossos colaboradores se sentem respeitados e sentem orgulho de fazer parte. Através deste diagnostico conseguimos identificar claramente os pontos positivos, que fazem da Sulista uma ótima empresa para trabalhar e também os aspectos a serem melhorados de nossa gestão.”

Saiba como preparar sua mala

A Associação Comercial do Paraná, por meio do Conselho da Mulher Empresária, está  fazendo convite  para palestra com Elisa Kohl com o tema “Vai viajar? Saiba como preparar sua mala”. Ela é consultora de imagem e estilos, personal stylist, professora de consultoria de Imagem no Centro Europeu e membro da Associação das Consultoras de Imagem AICI Brazil. Será dia 9 de setembro, às 19h00, na sede da entidade à rua XV de Novembro, 621, 8º andar. Entre os temas que Elisa Kohl vai abordar Estudo de estilo e análise tipo físico, Teste de Coloração Pessoal,Gerenciamento do guarda-roupa e montagem de looks,Mala de viagem planejada.

Frischmann Aisengart reinaugura 

O Laboratório Frischmann, referência em medicina diagnóstica em Curitiba, acaba de reinaugurar a unidade Batel, matriz da rede. O espaço permanece no mesmo endereço, Rua Alferes Ângelo Sampaio, 1299 – Batel, e passou por uma reconstrução completa, apresentando uma estrutura moderna  e ampliada. O laboratório conta com extensa lista de exames e agora os pacientes têm ainda mais conforto e agilidade em realiza-los. O Laboratório Frischmann conta com mais de 40 unidades de atendimento em Curitiba e Região Metropolitana e possui um centro de processamento dos exames em São José dos Pinhais. “A nossa matriz precisava de mais espaço para atender aos nossos pacientes com mais conforto. Por isso decidimos investir não em uma revitalização, mas em uma construção nova que proporcione a melhor experiência em cuidados de saúde aos nossos pacientes,” explica a diretora médica do Frischmann, Myrna Campagnoli.

Direito administrativo em pauta

A diretora do IPDA, Adriana da Costa Ricardo Schier, iniciou as discussões do quarto painel do XX Congresso Paranaense de Direito Administrativo, que foi realizado na sede da OAB Paraná, com organização do Instituto Paranaense de Direito Administrativo – IPDA. Os debates trataram da gestão pública proba e a arte de combater a corrupção.A professora observou em suas considerações que o robustecimento dos órgãos de controle gera a infantilização dos gestores públicos, inclusive tornando-os acovardados diante da ideia de decidir. “Esse fato está na contramão do que propomos nesse encontro que quer contribuir com medidas propositivas para uma administração pública eficiente e proba”, afirmou. Participaram também das discussões os professores Caroline Muller Bitencourt, Francisco Zardo, Marcelo Harger e Rogério Ribas. A mediação e a relatoria ficaram a cargo de Bruno Gofman e Paulo Vinícus Liebl Fernandes, respectivamente.A professora Adriana deixou claro que não defende a redução de instrumentos controladores, e admite que o problema está na propagação da cultura de que todo o administrador público é desonesto. “E essa é a cultura que precisamos superar. A cultura patrimonialista, que direciona a administração para grupos de poder, também está enraizada nos órgãos do controle”, salientou.