Além da recessão econômica, que já abrange aumento do desemprego, inflação, elevação da inadimplência e tantas outras dificuldades, o brasileiro ainda precisa conviver com a alta carga tributária. Os impostos no Brasil são, definitivamente, uma pedra no sapato do cidadão, pois levam para o alto o preço de produtos e serviços altamente necessários para o dia a dia do trabalhador e de sua família. Entre os tributos, o que tem o maior impacto nas contas de serviços de telecomunicações é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), recolhido pelos governos estaduais.

Na avaliação do Ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, a cobrança de impostos na tarifa de energia elétrica é “excessiva”. Para ele, é preciso tornar o estado mais eficiente e menos dependente da cobrança de tributos como o ICMS. Para Franco, é preciso fazer com que a máquina pública seja menos onerosa. Ele está certíssimo! Com impostos tão altos assim, a vida financeira da população fica muito comprometida. A saída, naturalmente, é uma boa reforma tributária, não como os ensaios de reforma feitos anteriormente, mas sim uma mudança profunda e definitiva.