Pelo menos doze empresas de T.I. (Tecnologia da Informação) estudam sair de Curitiba caso não haja redução na alíquota de 5% do Imposto Sobre os Serviços (ISS) cobrado pela Prefeitura. A decisão foi anunciada pela Assespro-Paraná, entidade sem fins lucrativos que representa o setor de tecnologia e inovação no Estado, em reunião com a coordenação de projetos da Secretaria Municipal de Finanças.

Adriano Krzyuy, presidente da Assespropr

Nesta segunda-feira, 8, a coluna/blog ouviu do presidente da Assespropr, o bacharel em Computação e empresário Adriano Krzyuy, 43, que “a situação é preocupante”. Segundo avaliou, as 12 empresas de TI que estariam a caminho de deixar Curitiba faturam “pelo menos R$ 80 milhões/mês no total”.

O número de empresas associadas a Assespropr é de 200, em Curitiba.

Adriano confia que a Prefeitura de Curitiba apresentará estudos solicitados pela Assespro, “no máximo em 30 dias”.

Essas empresas de TI têm suas sedes basicamente na área central de Curitiba.

MUITA DIFICULDADE

Já para o vice-presidente de Comunicação e Marketing da entidade e advogado tributarista, Lucas Ribeiro, a alta tributação “dificulta novos investimentos e afeta a competitividade das empresas em nível nacional e internacional.”

Com a eventual mudança, Curitiba perderia cerca de R$ 1 bilhão do faturamento dessas empresas, avaliou.

JOINVILLE, FLORIANÓPOLIS

“Temos em Curitiba empresas que são referência no Brasil e no Mundo. Seria uma perda muito grande se elas mudassem para outras cidades mais atrativas com relação aos impostos, como Joinville, Recife, Florianópolis ou Brasília, que têm 2% de alíquota para a área de TI.

Paulo Roberto Coimbra de Manuel: “queremos ajudar”

Esta última concentra hoje mais empresas de tecnologia do que Curitiba”, explicou Ribeiro.

“QUEREMOS AJUDAR”

“Estamos dispostos a ajudar o município a atrair novas empresas de tecnologia, inclusive trabalhamos fortemente no incentivo à formação de profissionais da área que ainda são poucos para a alta demanda do mercado. Isso com a oferta de cursos técnicos por meio de parcerias.

Contudo, é preciso mais para disputar de forma igualitária com cidades hoje mais interessantes para os empresários da área”, afirmou Paulo Roberto Coimbra de Manuel, vice-presidente de Articulação Política da Assespro-PR.

AS PRESENÇAS

Estiveram presentes na reunião Mario Nakatani Junior, da Coordenadoria de Projetos da Informação da Prefeitura de Curitiba; Miriam Feueuharmel, auditora fiscal do Instituto das Cidades Inteligentes (ICI); Paulo Roberto Coimbra de Manuel, vice-presidente de Articulação Política da Assespro-PR e sócio da SIGMA; Rodrigo Curi Gallego, vice-presidente de Qualidade, Planejamento e Controle da Assespro-PR e sócio da QLA; Lucas Ribeiro, vice-presidente de Comunicação e Marketing da Assespro-PR e sócio da ROIT Innovation; Paulo Raymundi CEO da Gestran e Rui Suzuki, proprietário da CentralServer, ambos da Diretoria da Subsecção de Curitiba e Região Metropolitana da Assespro-PR.

Joinville: ISS baixo é grande atração

Atlético, paixão de Xisto, presidente do TJ-PR

Desembargador Xisto: na entrevista a “Vozes do Paraná, Retratos de Paranaenses” (foto: Annelize Tozetto)

O desembargador Xisto Pereira, presidente do Tribunal de Justiça, uma real unanimidade no mundo do magistério paranaense, mantém algumas devoções das quais não abre mão. A mais notória delas é a paixão quase irrefreável pelo Athlético Paranaense, time pelo qual arrasta vagões de sacrifícios, se necessários.

Outra fidelidade é voltada a sua notória fé religiosa (católica), da qual não abre mão, e deixa bem explícita, quando perguntado.

Um dos personagens do volume 11 de meu livro “Vozes do Paraná”, a ser lançado em agosto próximo, Xisto passou duas horas, dias atrás, em entrevista na sede da Editora Alma Mater, contando sobre lances ilustrativos de sua vida.

Fiquei sabendo que ele começou a trabalhar aos 12 anos. Foi engraxate.

Acompanhado do jornalista Marden Machado, notório especialista e conhecedor de cinema de qualidade, ele deu um longo depoimento a Marleth Silva e ao empresário e advogado Luiz Fernando de Queiroz, publisher da Revista Bonijuris, e a este jornalista.

Voltarei ao assunto.


Novos paradigmas no varejo vão a análise

Renato Cavalher: exposição no Expotrade

Na quarta-feira (10), às 15 horas, no auditório A do Centro de Convenções Expotrade Pinhais, o Head of Creative Strategy do Grupo OM Marketing & Comunicação, Renato Cavalher, fará a palestra Os Novos Paradigmas do Varejo – Como Encher a Loja Sem Encher o Saco de Ninguém, inserida na programação da Mercosuper 2019 – 38ª Feira e Convenção Paranaense de Supermercados.

“LOVE BRAND”

“Muitas marcas já construíram uma love brand no varejo e deixaram de ficar refém das ofertas”, diz Cavalher a respeito do tema que irá desenvolver no evento, promovido pela Associação Paranaense dos Supermercadistas – Apras.

VAREJO DE VALOR

A palestra será seguida pelo painel Varejo de Valor, que contará com a participação de Zeh Henrique Rodrigues, CEO da Brainbox Design 360, e de Renato Vertemati, CEO da Senso Omnichannel Strategy (ambas empresas do Grupo OM), com foco na importância da experiência de compra pelo consumidor, as tendências do varejo para os próximos anos e as perspectivas de integração da tecnologia em todos os canais de contato do cliente com a marca.

A Mercosuper acontece de 9 a 11 de abril no Expotrade Convention Center e deve reunir cerca de 45 mil varejistas de todo o estado para a concretização de aproximadamente R$ 540 milhões em negócios.


Apesar da lei, é difícil reconhecer diploma de refugiados

Flávio Arns apresenta Projeto de Lei isentando refugiados de pagamento de taxas de revalidação de diplomas.

Refugiados sírios

O senador Flávio Arns (REDE-PR) apresentou o PL 2023/2019 que isenta os refugiados do pagamento de taxa de revalidação de diplomas de graduação e de reconhecimento dos diplomas de mestrado e doutorado nas universidades públicas.

“O apoio aos refugiados é um desafio para todos nós no Brasil e no mundo. Temos que acolher, dar condições e oferecer chances e oportunidades para terem uma vida digna. Essa é uma contribuição que o povo brasileiro pode dar a essas pessoas”, afirma Arns.

ESTÁ NA LDB

As regras para revalidação do diploma de estrangeiros no Brasil estão previstas na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) e a responsabilidade pelos procedimentos relativos à tramitação das solicitações é do Ministério da Educação (MEC). Já as universidades públicas devem elaborar normas internas para avaliar a documentação apresentada pelos solicitantes.

LEI DO REFÚGIO

No caso dos refugiados, existe a Lei 9.474/97 (Lei do Refúgio), que prevê que o reconhecimento de certificados e diplomas dessas pessoas deverá ser facilitado, levando-se em consideração sua situação desfavorável.

Mas na prática, não é o que acontece. Atualmente, para revalidar ou reconhecer seus diplomas, os refugiados encontram uma série de dificuldades, além de custos elevados. As taxas cobradas por universidades federais não são inferiores a R$ 1 mil reais.


DESTAQUE:

Bruno Pessuti explicará tudo sobre mobilidade urbana

Os cursos de Engenharia do UniBrasil Centro Universitário receberão, dentro das atividades do Projeto Academia UniBrasil, o vereador Bruno Eduardo Fischer Pessuti, que irá proferir palestra sobre Mobilidade Urbana. Será nesta terça-feira, 9 de abril, às 19 horas na Sala de Leituras.

O tema é atual e assume importância maior para os habitantes de centros urbanos e para estudantes e profissionais da área de Engenharia. O termo Mobilidade Urbana designa as formas e os meios que as pessoas utilizam para se deslocar nas cidades.

Bruno Pessuti: tem currículo que fala (foto: Annelize Tozetto)

Bruno Pessuti, na minha opinião, é uma raridade na Câmara Municipal de Curitiba. Conhece como poucos o sistema de transporte de Curitiba, e é especialista em mobilidade urbana. Foi sempre um dedicado estudioso do tema, já desde quando aluno do Curso de Engenharia Mecânica da PUCPR, em que se formou em primeiro lugar.

PRIVILÉGIOS

As consequências do privilégio ainda dado ao transporte individual são visíveis em qualquer cidade brasileira de médio e grande porte, com destaque para os engarrafamentos e a poluição ambiental. Segundo pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, de 2006 a 2016 a frota brasileira de automóveis cresceu quatro vezes, e os modais de transporte coletivo, como ônibus, bonde ou metrô não tiveram incremento sequer aproximado.

BIARTICULADOS

A cidade de Curitiba, destacada na década de 1990 por implantar soluções inovadoras como ônibus circulando em corredores exclusivos, “biarticulados” com maior capacidade de passageiros, pagamento de tarifa antes de entrar no coletivo, e outras, começa agora a conviver com engarrafamentos em praticamente qualquer hora.

VAGAS VIVAS

Bruno Pessuti é vereador em segundo mandato, destacado por projetos inovadores como o Bilhete Único no Transporte Coletivo, Vagas Vivas e Polos Gastronômicos, foi Presidente da Comissão de Finanças e da Comissão de Meio Ambiente. Engenheiro Mecânico com extensa atuação na área, é pós-graduado em Economia e Direito Administrativo.

NA REFINARIA

Trabalhou como engenheiro de suporte técnico em colheitadeiras na CNH (Case New Holland); na obra da Refinaria Abreu e Lima, no estado de Pernambuco, pela Techint; como engenheiro de processos na Siemens, e como pesquisador no Laboratório de Soldagem do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento (Lactec), onde participou de projetos relativos a reparo de turbinas das hidrelétricas da Copel.

NO TECPAR

No Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), atuou na área de biocombustíveis, com ênfase no biodiesel. Teve participação no projeto que abastece os biarticulados de Curitiba com combustível 100% renovável.

Foi o relator da CPI do Transporte Coletivo de Curitiba, e apresentou um relatório considerado impecável pela imprensa.

GRAVES DENÚNCIAS

Foi o Vereador que denunciou que a frota de ônibus de Curitiba está vencida, colocando em risco a vida de milhares de pessoas, destacando-se na Câmara de Municipal, apresentando Projetos Inovadores. Foi Presidente da Comissão de Finanças, na qual trabalhou pela austeridade no uso do dinheiro público e Presidente da Comissão de Meio Ambiente.

Nessa, defendeu a sustentabilidade do município propondo o resgate dos rios e a preservação das áreas verdes.

Atualmente em seu segundo mandato, é o vereador mais jovem da casa com 32 anos e 1º Secretário da Mesa da Câmara Municipal de Curitiba.

Madalosso, um dos “Polos Gastronômicos” de Curitiba (Foto: Jader Rocha).

“Deixe o celular na portaria” constrange deputados

Palácio Iguaçu: nova ordem

Não são poucos os deputados reclamando da ordem estabelecida há mês e meio no Palácio Iguaçu: para chegar ao procuradíssimo terceiro andar, suas excelências têm de obrigatoriamente deixar seus celulares na Portaria.

– Daqui a pouco, podem até começar a pedir que deixemos nossa identidade parlamentar como “caução”, brinca um dos deputados estaduais que se sentiu “profundamente surpreso com a nova ordem”.


Tilápias

Lago de Itaipu

Está a caminho a possibilidade de criação de tilápias no lago de Itaipu. Tudo depende da esperada revisão do Tratado que criou a hidrelétrica binacional.


Novo centro de eventos

Igreja no Campo de Sant’Ana

Pode parecer “estranho” o local escolhido, bairro Campo de Santana.

Mas é lá mesmo que um grupo empresarial da cidade começou a planejar a construção de um enorme centro de eventos, para abrigar 45 mil pessoas.


Gravidez de Victoria, alívio para Renê

Deputada Maria Victória

O secretário da Fazenda, Renê Garcia Junior, ganhou, por ora, um alívio: não precisa mais correr para responder ao amplo questionamento que lhe dirigiu a deputada Maria Victoria (PP), sobre a real situação de caixa do Tesouro que Cida Borghetti deixou ao atual Governo. Ela contesta os números apresentados por Renê, que contradizem os apresentados por Cida.

O alívio acontece porque a deputada está em vias de se tornar mãe (um menino) nos próximos dias, e já vive a licença maternidade que deverá se estender por pelo menos 5 meses.

GRAVIDEZ DE VICTÓRIA (2)

Em compensação, quem substituiu Maria Victoria na ALEP, Hussein Bakri, tratou de fazer uma montagem de gabinete de gente absolutamente sua.

Demitiu todos os assessores da deputada, como se a interinidade fosse se transformar em “permanente”.

As mudanças geram muito ti-ti-ti na rádio corredor da Assembleia, pois Bakri não é exatamente um vitorioso: assumiu o cargo na qualidade de segundo suplente de deputado que é.

Secretário Renê Oliveira Garcia Júnior (Foto: Rodrigo Félix Leal)

 

 

 

 

 

 

 

 

 


SAÚDE:

Álcool eleva risco de AVC mesmo em pequenas doses, afirma estudo

Pessoas que bebem moderadamente – 10 a 20 gramas de álcool por dia – aumentam em 10% a 15% o risco de um ACV

Pesquisa com milhares de pessoas derruba ideia de que consumo moderado pode até ser benéfico. Uma ou duas doses por dia elevam risco de derrame de 10% a 15%, afirmam cientistas.

(Por Deutsche Welle)

O consumo mesmo moderado de álcool eleva a pressão sanguínea e o risco de um acidente vascular cerebral (AVC), afirma um estudo genético publicado na revista científica The Lancet nesta quinta-feira (04/04).

O estudo contesta a ideia amplamente difundida de que um copo ou dois por dia pode ter um efeito benéfico para a saúde e não encontrou evidências de efeitos positivos do consumo de bebidas alcoólicas.

Os cientistas acompanharam mais de 500 mil pessoas em toda a China durante uma década, registrando seus históricos médicos e avaliando se eram ou não fumantes, se faziam exercícios e a quantidade de álcool que consumiam.

A China foi escolhida para o experimento porque muitas pessoas de ascendência asiática possuem variações genéticas que limitam a tolerância do corpo ao álcool. Como consequência, essas pessoas não costumam beber.

INTOLERÂNCIA

A equipe de cientistas das universidades de Oxford, Pequim e da Academia Chinesa de Ciências Médicas disse que seria impossível fazer a mesma pesquisa com populações ocidentais, uma vez que as variações genéticas de intolerância ao álcool são praticamente inexistentes.

As conclusões da pesquisa valem para todas as pessoas em qualquer lugar do mundo, afirmaram. Outros cientistas viram como limitação da pesquisa o fato de ela ter levado em conta apenas drinques, e não vinho, que algumas pessoas afirmam ter outros elementos que podem ter efeitos positivos sobre a saúde.

Dos participantes do estudo, cerca de 160 mil adultos chineses tinham as variações genéticas que os levam a optar por não consumir álcool, ou consumir muito pouco, por causa dos efeitos desagradáveis, como dor de cabeça ou náuseas.

Assim fica mais fácil para os cientistas saberem se alterações na saúde estão de fato relacionadas ou não ao consumo de álcool e não a outros fatores.

MODERADOS

A conclusão é que as pessoas que bebem moderadamente – ou seja, consomem de uma dose (10 gramas) a duas doses (20 gramas) de álcool por dia – aumentam de 10% a 15% o risco de sofrer um AVC. Para os que bebem quatro ou mais doses por dia, a pressão sanguínea aumenta significativamente, e o risco de derrames cerebrais aumenta em 35%.

“A mensagem é que, ao menos no que diz respeito aos derrames, não há efeito de proteção por beber moderadamente”, afirmou Zhengming Chen, professor do Departamento de Saúde Populacional da Universidade de Oxford, que coliderou a pesquisa. “As provas genéticas mostram que o efeito de proteção não é real.”

A ocorrência de infarto entre os participantes foi considerada baixa, o que não permitiu que se chegasse a alguma conclusão sobre riscos ao coração associados ao consumo de álcool.

33 GRAMAS DE ÁLCOOL POR DIA

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que em torno de 2,3 bilhões de pessoas em todo o mundo consumam álcool, com média diária de 33 gramas de álcool puro por indivíduo. Isso equivale mais ou menos a dois copos de vinho de 150 ml ou uma garrafa grande de cerveja (750 ml) ou duas doses de bebidas destiladas (40 ml cada dose).

“Utilizar a genética é um meio inovador para se descobrir se o consumo moderado de álcool pode realmente proteger ou se é levemente danoso”, disse Iona Millwood, epidemiologista da Universidade de Oxford que coliderou o estudo. “Nossas análises nos ajudaram a entender a relação entre causa e efeito.”

Os cientistas defenderam um maior controle sobre a venda de álcool, afirmando que os riscos das bebidas alcoólicas são subestimados.

Segundo a OMS, a Europa tem o maior consumo per capita mundial de álcool, mesmo após uma queda de 10% desde 2010. Tendências globais apontam para um aumento do consumo nos próximos dez anos.


AÇÕES DE GOVERNO

Governo cria grupo para propor mudanças no sistema de transporte

Qual é o peso da frota nas finanças do governo do Paraná?

Comissão criada por decreto do governador Ratinho Junior vai avaliar o impacto financeiro que o transporte tem hoje nos gastos do governo e sugerir propostas para melhorar.

O governador Carlos Massa Ratinho Júnior criou um grupo de trabalho para racionalizar o uso dos transportes na administração pública, em busca de economia e melhores resultados. A questão será discutida por uma comissão composta por representantes de várias secretarias, da Controladoria e da Procuradoria-Geral do Estado, que deve apresentar propostas no prazo máximo de 60 dias.

O decreto do governador prevê que o relatório final apresente avaliação do impacto financeiro que o transporte tem hoje nos gastos do governo e sugestões e propostas para investimentos destinados a melhorar e tornar mais eficiente a mobilidade no cumprimento das funções dos funcionários da administração pública. Hoje, o governo trabalha com veículos próprios, locados e com táxi.

SEM REMUNERAÇÃO

A medida será apresentada próxima reunião do secretariado, prevista para terça-feira (dia 16), de acordo com o gestor do grupo de trabalho, Claudinir Franco, assessor da Governadoria. Nesta terça-feira (dia 09), os integrantes já conhecidos participam de reunião com técnicos do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), para apurar dados como o custo do quilômetro rodado e as necessidades da administração.

De acordo com Franco, a ideia partiu da comparação do sistema usado no Paraná com outros estados e avaliação de que há potencial de economia. O decreto assinado pelo governador define que os participantes do grupo de trabalho não receberão remuneração ou qualquer benefício para esta atividade.


Secretaria de Aquicultura quer apoio de Itaipu para ampliar a produção pesqueira no Brasil

Joaquim Silva e Luna e Jorge Seif Júnior em encontro na Itaipu. (Foto: Alexandre Marchetti)

O secretário nacional de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif Júnior, teve um encontro nesta sexta-feira (5) com o diretor-geral brasileiro da Itaipu, general Joaquim Silva e Luna, em Foz do Iguaçu, para pedir apoio ao desenvolvimento nacional do mercado da pesca no Brasil.

Recém-chegado de uma visita bem-sucedida a Israel, onde acompanhou a comitiva do presidente Jair Bolsonaro, Seif Júnior visitou a binacional, onde reforçou a importância da usina nesse projeto, a partir de uma proposta de cultivo da tilápia no reservatório da hidrelétrica. Itaipu mantém ações de incentivo à pesca, com apoio e orientação técnica aos pescadores locais.

Um dia antes do encontro do secretário com o diretor de Itaipu, em Foz do Iguaçu, o presidente Jair Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo via Facebook reforçando que Itaipu pode ajudar o Brasil a melhorar a produção pesqueira nacional, com base nas boas condições oferecidas pelo reservatório da usina.

METADE DA PRODUÇÃO NACIONAL

O presidente lembrou que, quando esteve na usina para a posse do diretor-geral brasileiro, em 26 de fevereiro, juntamente com o presidente do Paraguai, Mario Abdo Benitez, sinalizou a possibilidade de utilizar o “mar de água doce”, em alusão ao lago da hidrelétrica, “para o cultivo de peixes”.

Ainda segundo Bolsonaro, naquele mesmo dia houve um contato de Jorge Seif Júnior com o responsável pelo setor, no Paraguai, para tratar sobre o tema. O presidente disse ainda que, nesta semana ou na próxima, os dois responsáveis pelo setor de pesca de ambos os países vão se encontrar na região, para dar “outro grande passo nesse sentido”.

O reservatório de Itaipu possui todas as condições favoráveis de mercado, aptidão técnica e vasta disponibilidade de insumos e áreas propícias à realização da aquicultura. Com a liberação do cultivo da tilápia, a expectativa é que, em breve, a produção pesqueira no reservatório dobre e venha a responder por 50% da produção nacional.


OPINIÃO DE VALOR

Índia Jurema está na Exposição Fotográfica “A Guerreira da Pena Dourada”

Cida Demarchi na mostra fotográfica e de arte

Acentuando e destacando sempre o empoderamento feminino em seus trabalhos, fotógrafa se inspirou na mulher indígena para homenagear um povo com fortes tradições culturais

Por Emanuelle Spack

No mês em que se comemora o Dia do Índio, o Espaço de Arte Francis Bacon, em Curitiba, recebe a exposição A Guerreira da Pena Dourada da fotógrafa Cida Demarchi. A mostra apresenta 19 fotografias que se mesclam em nove imagens da Cabocla Jurema e outras dez com representações de diferentes benzedeiras. Estará aberta para visitação de terça a sexta-feira, entre os dias 02 e 24 de abril, com entrada gratuita.

DIA DO ÍNDIO

No Brasil, o Dia do Índio é celebrado em 19 de abril, uma data muito significativa para lembrar e fortalecer a identidade do povo indígena das américas na história e na cultura atual. A temática desta exposição vai apresentar ao público a história da Cabocla Jurema, a primeira mulher índia a se tornar Cacique de uma tribo e guerreira nas lutas de seu povo. “A força desta mulher atravessou fronteiras enquanto viveu e se consolidou após a sua morte tornando-se uma grande entidade que atua no âmbito das curas físicas e espirituais. Resgato a figura da benzedeira para alinhavar não apenas a questão da cura, mas, sobretudo, colocar na pauta a questão da inter-relação do conhecimento com vistas a derrubar os preconceitos sobre o crer e o saber”, explica Cida Demarchi.

BENZEDEIRAS

Em seu contexto Cida quer dar a oportunidade de os visitantes refletirem sobre as questões sociais que envolvem intolerância e a dificuldade de aceitação do outro. “Eu explorei a questão do mito na figura da Cabocla Jurema (entidade cultuada nas curas físico-espirituais) e a questão da eficácia simbólica nos tratamentos para saúde através da figura da benzedeira, que bebe de várias fontes de conhecimento e crenças para realizar o seu trabalho”, ressalta a fotógrafa que leva a mensagem de que o conhecimento precisa transitar livremente sobre todas as fontes para que possa se desenvolver e amadurecer. “Esta exposição é um convite para uma autoavaliação. Ao passear pelas várias vibrações de cura, será possível refletir sobre todas as doenças de nossa sociedade.”

SOBRE A FOTÓGRAFA

Cida Demarchi é membro da United Photo Press, uma ONG que atua há 28 anos na divulgação da arte (fotografia, pintura e escultura) através de exposições em museus da Europa e dos Estados Unidos; vice-presidente para o Brasil e curadora para fotografia da International Zarco Academy of Arts e vice-presidente para o Brasil e curadora de arte da IAPAJ – International Association of Plastics Artists in Japan.

SERVIÇO:

Exposição: A Guerreira da Pena Dourada

Data: de 02 de abril a 24 de abril de 2019.

Local: Espaço de Arte Francis Bacon – Ordem Rosacruz (AMORC)

Endereço: Rua Nicarágua, 2620 – Bacacheri – 82515-260 – Curitiba, Paraná.

Entrada: Franca

Horário: de terça a sexta-feira das 13h30 às 17h.

objetos de arte