turismo

Hotel Carimã, um dos maiores do Paraná, muda de dono
Hotel Carimã, um dos maiores do Paraná, muda de dono

O tradicional hotel Carimã, de Foz do Iguaçu, às margens da rodovia das Cataratas, a seis quilômetros do centro da cidade, com seus 320 apartamentos, foi comprado pelo grupo proprietário do Recanto Cataratas Thermas & Resort, da mesma cidade, que tem como sócios os hoteleiros Altino Voltolini e Camilo Rorato. Na sequência, o imóvel passará por amplo programa de modernização.
Edilson Andrade, diretor comercial do Recanto Cataratas, diz que depois de “transformar o Recanto em um resort reconhecido entre os melhores da América do Sul, na categoria premium, decidimos procurar um hotel na categoria quatro estrelas, que é um segmento muito importante, onde temos muito relacionamento, mas não tínhamos oferta.” Ele qualifica a decisão como “ousada e uma atitude de confiança em Foz do Iguaçu como destino turístico, além de ser uma grande responsabilidade”. Mas não revelou os valores da negociação.
O Carimã possui área adjacente de 220 mil m², cercada de bosques, jardins, trilhas ecológicas, dois lagos e dispõe de área de 10 mil m² para eventos. Também conta com gastronomia internacional, anfiteatro, business center, restaurantes, bar, lounge, fitness center, internet wi-fi, quadras e campos de futebol, paredão de escalada, piscinas externas e estacionamento privativo para ônibus e automóveis. É um dos maiores hotéis do Paraná.


Jogo legal, dois projetos em análise

jogo-no-brasil-dois-projet“Cassino não atrai turista, mas prende o turista no destino, fazendo com que ele permaneça mais dias”. A frase é do presidente do Instituto Jogo Legal (IJL), Magno José Santos de Souza, ao abrir o painel “Legalização de jogos e o impacto sobre a atividade turística”, no sábado 5/11, durante o 28º Festuris (Festival de Turismo de Gramado), realizado de 3 a 6 naquela cidade da Serra Gaúcha. Ao seu lado, como debatedores, os presidentes da Federação Empresarial de Hospedagem e Alimentação (Feha), Alexandre Sampaio, da Associação Brasileira de Resorts (ABR), Luigi Rotunno, e do Sindicato das Empresas de Turismo do RS, Paulo Artur Chagas de Queiroz.
Magno de Souza historiou o fechamento dos cassinos no Brasil, há 70 anos, pedido da igreja católica encampado pela então primeira dama do Brasil, Carmela Dutra (dona Santinha). Da noite para o dia, milhares de empregos foram extintos. Informou que, no momento, há dois projetos de lei sobre a reabertura do jogo, um na Câmara Federal, já aprovado na comissão especial, após 34 meses de discussão, e que deve ir à votação do plenário ainda este ano, e outro no Senado. O da Câmara, se aprovado, deve ser regulamentado até meados de 2017.
“Nesta questão, só há duas opções: jogo legal ou jogo ilegal. Não existe o não-jogo”, destacou o presidente do IJL, argumentando que os jogos administrados pela Caixa Econômica movimentam anualmente R$ 13,5 bilhões; as loterias estaduais, R$ 400 milhões; as corridas nos Jockey Clubes, R$ 300 milhões. Em contrapartida, o jogo ilegal – bicho, bingos, caça-níqueis, on line – envolve, a cada ano, mais de R$ 19 bilhões.
Segundo o IJL, dos 156 países integrantes da OMT (Organização Mundial do Turismo), 71% têm jogos legalizados; dos que fazem parte da ONU, 73%; dos componentes do G20, 79%. Isso gera anualmente 488 bilhões de dólares. Os 6.848 cassinos do mundo – 1988 nos EUA – garantem 1,7 milhão de empregos e 38 bilhões de dólares em impostos. No Brasil, a legalização do jogo e a reabertura dos cassinos possibilitaria agregar 35 novas funções de emprego.
Alexandre Sampaio, da Feha, destacou que a reabertura dos cassinos poderia resgatar a importância das estâncias hidrotermais, que declinaram desde o fechamento do jogo no Brasil, e em consequência alavancar o turismo de saúde. E que recursos oriundos do jogo legal também poderiam ser destinados a fundos de tratamento de viciados, que continuam apostando na clandestinidade.
Luigi Rotunno, da ABR, declarou-se favorável à legalização, mas ressaltou que espalhar cassinos pelo Brasil não é o recomendado e que o tema merece reflexão. Além disso, é preciso uma infraestrutura adicional para atrair o turista interessado em jogo. “Como os campos de golfe, os cassinos só sobrevivem se contarem com atividades complementares”.


Festuris prevê negócios de R$ 253 milhões

Os diretores do Festuris com o ministro Marx Brandão (dir)
Os diretores do Festuris com o ministro Marx Brandão (dir)

O Festuris (Festival de Turismo de Gramado), realizado de 3 a 6/11 – com a feira de negócios e salas de capacitação no Serra Park e a parte congressual no Palácio dos Festivais, um dos ícones daquela cidade da Serra Gaúcha – projeta para os participantes, ao longo de 2017, mais de R$ 253 milhões em negócios. É o que aponta o levantamento de dados coordenado pelo professor Maximilianus Pinent, que liderou um grupo de pesquisa dos alunos do curso de Turismo das Faculdades Integradas de Taquara (Faccat), gaúcha. Um crescimento de pelo menos 18% com relação a edição do ano passado.
No ato de encerramento do Festuris Gramado, o diretor da Rossi & Zorzanello, empresa responsável pelo evento, Marcus Vinicius Rossi, revelou que foram contabilizados 8.031 profissionais compradores de produtos e serviços turísticos dos expositores distribuídos em estandes nos 22 mil metros quadrados do salão.

Espaço Luxury, negócios com agendamento prévio
Espaço Luxury, negócios com agendamento prévio

Um dos melhores eventos de turismo do Brasil – e também da América Latina – o Festuris prima pelo profissionalismo, mas oferece um toque de simpatia caseiro para o seu público: deste, 17%
foram profissionais de operadoras ou agências de viagens, 46% funcionários ou empresários de empresas que têm o turismo como atividade principal e 64% profissionais com o poder de tomar decisões e efetivar negócios. Neste ano foram 1.350 agendamentos de encontros de negócios.
O diretor Eduardo Zorzanello destacou a participação internacional e a data da edição em 2017. “Tivemos neste ano a vinda de destinos que nos prestigiam pela primeira vez como Hungria e Tunísia. Esta participação internacional deve aumentar no ano que vem quando a feira será realizada de 9 a 12 de novembro”.

Mais de oito mil compradores circularam pelos estandes
Mais de oito mil compradores circularam pelos estandes

A diretora Marta Rossi – idealizadora do festival há 28 anos, ao lado de sua sócia Sílvia Zorzanello, falecida em 2010 – destacou o funcionamento do Espaço Luxury, novidade deste ano, e que recebeu expositores como Saint Andrews, Turks aind Kaikos, Air Tahiti Nui, Mercatur Premium, Tahiti Tourisme, Barbados, Seychelles e La Hacienda. Para 2017 o espaço deve crescer e ter mais expositores. Marta também destacou a presença, na abertura do evento, do ministro do Turismo, Marx Beltrão.
Ao lado de segmentos como Mice (eventos), LGBT, Entretenimento, Acessibilidade, Tecnologia e Serviços para o Turismo, Enogastronomia, Turismo Cultural e Religioso, Internacional e Sustentabilidade e Turismo Verde, o Espaço Luxury foi o destaque da edição, reunindo expositores de marcas de luxo de várias partes do mundo e compradores nacionais e internacionais. Na opinião de um dos expositores, Marcelo Zingalli, da agência Travelmix, especialista no segmento, o turismo de luxo está em ascensão. “O mercado de luxo consegue superar o mercado de turismo tradicional, visto que o passageiro desse mercado prefere a comodidade de contratar um profissional da área para prestar toda a assessoria em uma viagem, com serviços personalizados, exclusivos e autênticos”.


Ida&Volta

CARNAVAL EM SALVADOR
carnaval-em-salvador-hotelJá lotado para o período de Carnaval, o hotel Deville Prime Salvador, na praia de Itapuã, ainda tem vagas para a ceia que será servida na área da piscina. O primeiro lote promocional de convites está disponível até 30/11: custa R$ 680,00 por pessoa para mesa (com assento garantido) e R$ 500,00 para o lounge. O segundo, a partir de 1/12, tem preços de R$ 780 e R$ 600 por pessoa. No bufê, saladas variadas, pratos quentes, sobremesas e um menu especial para a madrugada. Para harmonizar as refeições, o hotel irá oferecer espumante, uísque 12 anos e vinhos branco e tinto. Haverá apresentação de Alex da Costa e o Coreto Elétrico; o projeto, lançado há poucos anos pelo cançonetista baiano, é composto por um pequeno palco andante de formato circular, que remete aos antigos coretos das praças. Dotado de recursos cênicos e som de qualidade, o espaço reafirmará a tradição e originalidade dos festejos baianos. Para completar, haverá outras atrações, entre as quais do DJ Abdala, o tradicional show pirotécnico e o Espaço Kids, com atividades recreativas e berçário. Informações: deville.com.br.

BOURBON FOZ E COMPRAS
bourbon-foz-e-compras-piscO Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort lançou o pacote Shopping Scape, que inclui traslados (ida e volta) do aeroporto de Foz do Iguaçu ao resort e roteiro de compras: em Cidade do Leste, com duração de três horas; ao Dutyfree (Argentina), duas horas; e adegas de vinhos e comércio, em Puerto Iguazu (Argentina). Oferece café da manhã e jantar nos restaurantes do resort com bebidas não alcoólicas e cortesia para duas crianças de até oito anos hospedadas no mesmo apartamento dos pais. A tarifa diária promocional é de R$438 por pessoa em apartamento duplo categoria superior, com vista para o jardim, com o mínimo de duas noites de hospedagem. O resort conta com atividades de lazer para crianças, entre os quais os espaços Turma da Mônica, exclusivos. A colorida piscina infantil é outra atração.

RENEGADE NA MOVIDA
Em seu estande de 75 m² do Festuris Gramado, a Movida exibiu sua mais recente aquisição para locação: o Jeep Renegade que, segundo o CEO da empresa, Renato Franklin, era muito solicitado pelos clientes. O Renegade exposto foi nas cor laranja-aurora, que se confunde com as cores da Movida, mas o veículo está disponível em outras cores, na versão 1.8 automático, com diárias a partir de R$ 209. Outros carros da locadora são HB20, da Hyundai, Audi A3 e A4 e as Mercedes C-180 e Vito. Ainda no Festival de Turismo de Gramado, foi lançado o Movida Messenger Bot, ferramenta que permite tirar dúvidas e fechar reservas dentro do Facebook.

LAJE DE PEDRA RESORT
laje-de-pedra-resortPara quem pretende viajar à Serra Gaúcha para ver o Natal de Luz de Gramado (até 15/1/17) ou o Sonho de Natal de Canela, cidade vizinha (até 8/1), o Laje de Pedra Hotel & Resort, de Canela, está com tarifa especial em apartamento luxo Bromélia para dois adultos: R$ 733,02, com taxas, para um mínimo de cinco diárias, que podem ser pagos em seis vezes. No valor estão incluídas as ceias de Natal e Réveillon. Crianças de até cinco anos no mesmo apartamento dos pais não pagam. É também possível participar das ceias sem estar hospedado. Com os quartos recentemente renovados, o Laje de Pedra tem 250 apartamentos divididos em três alas – Azaléia, Bromélia e Canela -, três piscinas, uma delas térmica, quadras de tênis, quadra poliesportiva e academia de ginástica e SPA. E mais: bar, restaurante panorâmico, de onde se descortina bela paisagen da região, teatro e área de eventos. O gerente geral do resort é Jaime Luiz de Oliveira, que por longos anos atuou no ramo em Curitiba.